Seleção Brasileira masculina de handebol inicia preparação para o Mundial

Equipe buscará aprimorar os últimos detalhes para competição que ocorrerá na Alemanha e na Dinamarca, entre os dias 10 e 27 de janeiro

A Seleção Brasileira masculina de handebol, comandada pelo técnico Washington Nunes, embarca no próximo dia 26, logo após o Natal, para uma fase de treinamentos na Noruega, onde será disputado um torneio amistoso contra Holanda, Islândia e Noruega, entre os dias 3 e 6 de janeiro. A equipe buscará aprimorar os últimos detalhes para o Mundial da categoria, que será realizado na Alemanha e na Dinamarca, entre os dias 10 e 27 de janeiro 2019.
Segundo o treinador, apesar de algumas baixas significativas, a seleção tem grandes possibilidades de fazer um bom mundial. "Perdemos três atletas importantíssimos por lesão e que estarão fora da competição. Mas, sinceramente, acredito no potencial daqueles que representarão nossa equipe na Alemanha e Dinamarca", afirma Nunes com esperanças de uma boa colocação.
O Brasil está no Grupo A, com França, Rússia, Alemanha, Sérvia e Coreia (combinando de atletas das Coreias do Sul e do Norte). A estreia contra a França está marcada para o dia 11 de janeiro de 2019, na capital alemã.
Para o técnico, apesar de um grupo muito difícil com os "bicho-papões" Alemanha (anfitriã) e França (atual bicampeã), se a Seleção Brasileira fizer bons jogos na primeira fase, há claras chances de classificação. "Contra Sérvia, Coreia e Rússia com certeza jogaremos de igual para igual e se estivermos em um bom dia, temos total capacidade de vencê-los e conquistarmos uma vaga na fase seguinte", diz Washington Nunes.
A lista dos pré-inscritos no Mundial 2019 já está definida com 28 nomes. Isso porque dos 16 jogadores que irão ao Mundial, caso alguma coisa aconteça com eles, como uma lesão, por exemplo, o convocado deve estar nessa "pré-lista". 
"Fechamos essa lista com os 28 nomes, mas, levaremos somente 20 atletas para a Noruega no dia 26 deste mês e no dia 2 de janeiro, haverá um corte, e ficarão somente os 16 para o torneio amistoso e já para o Mundial", explica o técnico.
Os 28 jogadores convocados são:
Goleiros - Cesar Almeida (Bombom), da Espanha; Leonardo Terçariol (Ferrugem), da Espanha; Maik Santos, do Brasil; e Rangel Rosa, da Espanha.
Pontas-esquerdas -  André Soares (Alemão), do Brasil; Cléryston Novais, da Turquia; e Felipe Borges, da França.
Laterais esquerdos - Guilherme Valadão, do Brasil; Haniel Langaro, da França; Leonardo Dutra, da Espanha; Leonardo Sampaio, da Romênia; Raul Nantes, da Espanha; Thiago Ponciano, da Espanha; e Thiagus Petrus, também da Espanha.
Armadores centrais - Acácio Marques, da Espanha; Henrique Teixeira, da Romênia;  Leonardo Abrahão, do Brasil; e Thiago Santos, do Brasil.
Laterais direitos - Gustavo Rodrigues, da França; José Toledo, da Polônia; e Gabriel Cereta, da Espanha.
Pontas direitas - Fábio Chiuffa, de Portugal; Rudolph, do Brasil; e Lucas Cândido, do Brasil.
Pivôs - Alexandro Pozzer (Tchê), da Romênia; Cauê Herrera, do Brasil; Leonardo Domenech, da Espanha; e Vinícius Teixeira, do Brasil.