Remo e Confiança sacramentam rebaixamento juntos e finalizam o campeonato com empate por 0 a 0

Com o Baenão lotado, Remo dependia do próprio desempenho para evitar a queda, mas com jogo parado e poucas jogadas criadas, Dragão e Leão Azul são rebaixados da Série B de 2021

O Remo empatou com o Confiança num jogo apagado por 0 a 0 na tarde deste domingo e está rebaixado na Série B do Brasileirão. O Leão só dependia de si para evitar a visita à Série C, porém, com um futebol dorminhoco, pouca criação de jogadas de quem necessitava da vitória, não fez por onde proporcionar a alegria à sua torcida, que lotou o Estádio Baenão, em Belém. O Dragão, que já havia confirmado a queda adiantada, entrou em campo para lutar pela dignidade e se despediu com ela em perfeito estado. Os times vão se encontrar na Série C do Brasileiro de 2022.

Classificação final

O Remo iniciou a última rodada na 16ª posição, com 42 pontos. Não teria que olhar para outros resultados, mas desde que fizesse o dever de casa. Não foi o que aconteceu. O empate não era suficiente, já que o Londrina, esse sim, dentro dos seus domínios, fez o resultado de 3 a 0 contra o Vasco, saindo do Z-4, ganhando a posição azulina e se salvando da queda com 44 pontos. O Leão ficou na 17 ª colocação com 43. O Confiança seguiu em 19º com 37 pontos. Vitória (18º com 40) e Brasil de Pelotas (20º com 23) são as outras equipes que estarão na Terceirona do ano que vem.

Sequência

O Remo agora foca todas as atenções na Copa Verde. Pela frente, dois clássicos contra o Paysandu, pela semifinal da competição regional. O primeiro jogo acontece na próxima quarta-feira, a partir das 20h, na Curuzu, em Belém. Já o Confiança inicia oficialmente o planejamento para os torneios de 2022, com objetivo principal de retornar à Segundona.

Primeiro tempo

O jogo começou movimentado, com o Confiança sendo mais ofensivo nos primeiros minutos. No entanto, a primeira metade do primeiro tempo foi marcada pela falta de emoções. Quando o Londrina abriu o placar diante do Vasco, resultado que rebaixaria o Leão Azul, o time da casa passou a buscar mais o campo ofensivo. Na parte final da primeira etapa, embalado pelos gritos das arquibancadas, o Remo pressionou o Confiança. Com dificuldade de penetrar a área do Dragão, a melhor chance azulina foi em um chutaço de fora da área de Matheus Oliveira, que obrigou Rafael Santos a fazer uma grande defesa. Já o Dragão, apenas se defendia e sequer conseguia responder às investidas dos donos da casa.

Segundo tempo

Parecia que o Remo conseguiria escapar do rebaixamento, principalmente depois que Neto Pessoa conseguiu balançar as redes, mas o árbitro assinalou mão do atacante e anulou o gol. O Leão tentava pressionar, porém não criava boas oportunidades e ainda precisava se preocupar com os contra-ataques do Confiança, que ficaram mais perigosos na segunda etapa. Com o passar do tempo, os torcedores também foram ficando apreensivos e já não conseguiam mais apoiar o time como no primeiro tempo. Na parte final do jogo, os azulinos começaram a chegar com mais perigo, mas sempre esbarravam nas boas defesas de Rafael Santos, que estava em uma tarde inspirada. As coisas quase ficaram piores quando Tiago Reis saiu frente a frente com Vinícius, mas desperdiçou, após bom contra-ataque do Dragão. Nos últimos minutos, o Remo tentou partir para o abafa, sem conseguir tirar o 0 a 0 do placar, para insatisfação da torcida, que vaiou bastante a equipe e jogou objetos em direção ao gramado. Os jogadores tiveram que deixar o campo com o apoio do policiamento.