Palmeiras consegue liberação para treinar no Peru antes da estreia na Libertadores

Time larga na competição nesta quarta-feira, contra o Universitario, em Lima

O Palmeiras conseguiu liberação do governo peruano para treinar na tarde desta terça-feira, em Lima. Será a última atividade da equipe de Abel Ferreira antes da estreia na Copa Libertadores, contra o Universitario, quarta, às 21h (de Brasília), no estádio Monumental.

Por conta do protocolo para controle da pandemia do novo coronavírus no país, a princípio o Verdão só poderia deixar o hotel para o jogo. O São Paulo passou por isso na segunda e não pôde treinar na véspera da partida contra o Sporting Cristal, marcada para as 21h30 desta terça.

O Instituto Peruano de Esportes (IPD), porém, disse que não recebeu nenhum novo pedido excepcional de liberação para treino do Palmeiras – segundo o órgão, o acerto pode ter sido feito diretamente entre Ministério da Saúde e Federação Peruana de Futebol. Na segunda, o IPD havia negado a autorização para treinos de São Paulo e Palmeiras em Lima. A entidade informa que não foi comunicada novamente pelas entidades governamentais.

Os brasileiros estão proibidos de entrar no Peru como medida de controle da doença, mas os times brasileiros tiveram autorizações especiais para jogar a Libertadores. Até a semana passada, havia o risco de o Universitario ter de mandar o jogo contra o Verdão em outro país.

O protocolo é rígido, e inicialmente foram liberados apenas os deslocamentos do aeroporto para o hotel, para o estádio e depois de volta ao Brasil.

A diretoria do Palmeiras, então, trabalhou com a Conmebol e a Federação Peruana de Futebol para conseguir a autorização e assim ter uma outra saída, ao CT da seleção peruana, onde está marcado o treino desta terça, às 18h (de Brasília).

Abel Ferreira, agora, poderá fazer os últimos ajustes na equipe, que não contará com Viña, suspenso por conta da expulsão na Recopa Sul-Americana. A provável escalação tem: Weverton; Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gómez e Victor Luis; Felipe Melo, Patrick de Paula e Raphael Veiga; Rony, Wesley e Luiz Adriano.