Imagem
Menu lateral
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3

Imagem
Menu lateral Busca interna do GazetaWeb
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

HOME > esportes > NACIONAL

Flu vence o Boca na prorrogação e é campeão da Libertadores 2023: 2x1

Tricolor cedeu o empate no tempo normal, mas voltou a ficar à frente no placar durante o primeiro tempo da prorrogação

Em um jogo emocionante e recheado de nervosismo por parte das duas torcidas, o Fluminense venceu o Boca Juniors na prorrogação, por 2 a 1, e conquistou o título histórico de campeão da Copa Conmebol Libertadores de 2023, transformado o Maracanã, no Rio de Janeiro, em uma verdadeira festa tricolorida.

A partida foi disputada neste sábado (4), em um estádio lotado de torcedores brasileiros e argentinos, vindos de todas as partes. Germán Cano fez o gol do Tricolor, aos 36 minutos do primeiro tempo. Para o Boca marcou Luis Advíncula, empatando aos 27 minutos da segunda etapa.

Leia também

Após a igualdade no tempo normal, a decisão seguiu para a prorrogação. Mais nervosismo de ambos os lados. No primeiro tempo da prorrogação, o Flu ampliou o placar, fazendo o seu segundo gol, desta vez com John Kennedy, aos 9 minutos: 2 a 1.

Por ter ido comemorar o gol com a torcida tricolor, John Kennedy acabou recebendo o segundo cartão amarelo e, em seguida, o vermelho, sendo expulso. O Boca também teve um expulso: Fabra, por agressão a Nino, jogador do Fluminense, também na prorrogação.


				
					Flu vence o Boca na prorrogação e é campeão da Libertadores 2023: 2x1
Luis Advíncula fez o gol do empate para o Boca. Reprodução/Libertadores

Fluminense em vantagem no primeiro tempo

Fernando Diniz optou por reforçar o meio de campo do Fluminense com Martinelli. John Kennedy, assim, começou a decisão no banco de reservas. O Tricolor Carioca tomou a iniciativa do jogo, mas encontrava dificuldade para criar. A primeira finalização foi aos 13 minutos. Após falta cobrada para a área, Cano desviou pelo alto. Romero defendeu com segurança e tranquilidade.

O Boca Juniors respondeu no minuto seguinte. Após contra-ataque, Merentiel arrancou e finalizou da entrada da área. Fábio defendeu com segurança. Três minutos depois, após mais uma estocada em velocidade, Cavani foi lançado, mas optou por não chutar, na entrada da área, e errou o toque.

Aos 34, Nino ganhou pelo alto, após cobrança de escanteio, mas errou o alvo. A bola foi para fora. O Fluminense abriu o placar no minuto seguinte. Em jogada pela direita, Keno recebeu de Arias e cruzou para Cano. O centroavante bateu de direita e fez 1 a 0. Foi o 13º gol dele no torneio. Ele é o artilheiro da Libertadores. O Tricolor Carioca ficou mais confortável em campo e levou a vantagem para o intervalo.

Empate no segundo tempo

Fernando Diniz precisou mudar aos seis minutos da etapa final. Felipe Melo sentiu problema muscular e deu lugar a Marlon. O Boca assustou aos dez minutos. Advíncula arriscou da entrada da área, à esquerda de Fábio. Aos 23, André arriscou de fora da área. Romero defendeu. Fábio também trabalhou no minuto seguinte, em finalização de fora da área de Ezequiel Fernández.

O Boca Juniors empatou aos 26 minutos da etapa final. Advíncula recebeu pela direita, levou para o meio e não sofreu muita resistência. Ele arriscou com o pé esquerdo e deixou tudo igual.

Aos 34, Diniz fez três mudanças de uma vez. Ele colocou Diogo Barbosa, Lima e John Kennedy. Saíram Marcelo, Martinelli e Ganso. Aos 40, John Kennedy recuperou a bola, avançou e chutou. A bola desviou e Romero defendeu. O Boca quase virou aos 43 minutos. Merentiel arriscou de fora da área, à esquerda de Fábio, com perigo. O Fluzão teve a chance de definir o título no tempo normal. Aos 48, Diogo Barbosa recebeu de Lima e ficou em boa situação na área, mas errou a finalização. A final foi para a prorrogação.


				
					Flu vence o Boca na prorrogação e é campeão da Libertadores 2023: 2x1
MARCELO GONÇALVES / FLUMINENSE FC

Kennedy marca na prorrogação e Flu fica com o título

No primeiro minuto do tempo extra, Keno arriscou de longe. Romero defendeu. O Fluminense voltou a ficar em vantagem aos oito minutos e com um jovem que vem brilhando. Aos oito minutos, Keno aparou para John Kennedy. Ele emendou um chutaço da meia-lua e fez um belo gol. O atacante foi expulso na sequência. Ele foi para a arquibancada comemorar com a torcida. Como já tinha amarelo, foi punido novamente e recebeu o cartão vermelho.

Teve confusão no 1º tempo da prorrogação. O Boca quis pênalti em lance de Guga, que caiu em cima da bola. Na "rodinha" de jogadores, Nino levou um tapa de Fabra. O VAR recomendou a revisão do lance. Fabra, que havia levado amarelo, foi expulso.

Aos três minutos do segundo tempo, Benedetto arriscou da meia-lua e mandou para fora. Fábio trabalhou três minutos depois. Ele defendeu finalização de Taborda, substituição do Boca, da entrada da área. O Fluminense encontrou o contra-ataque. Aos oito, Guga, que entrou no lugar de Samuel Xavier, e acertou a trave. Não fez falta. O Tricolor Carioca segurou o resultado e conquistou a Libertadores pela primeira vez na história.


				
					Flu vence o Boca na prorrogação e é campeão da Libertadores 2023: 2x1
John Kennedy fez o segundo gol do Fluminense. Carl de Souza/AFP

FICHA TÉCNICABOCA JUNIORS 1X2 FLUMINENSE

Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data: 04 de novembro de 2023, sábado
Horário: 17h (de Brasília)
Público e renda: 69.232 torcedores / R$ 31.702.250,00
Árbitro: Wilmar Roldan (COL)
Assistentes: Alexander Guzman (COL) e Dionísio Ruiz (COL)
VAR: Juan Lara (CHI)
Cartão amarelo: Cavani, Figal e Langoni (Boca Juniors) e Keno, Nino e Cano (Fluminense)
Cartão vermelho: John Kennedy (Fluminense) e Fabra (Boca Juniors)

Gols:

Boca Juniors: Advíncula, aos 26' do 2ºT
Fluminense: Cano, aos 35' do 1ºT, e John Kennedy, aos 8' do 1ºT da prorrogação

BOCA JUNIORS: Sergio Romero; Advíncula, Figal (Valdez), Valentini e Fabra; Medina (Taborda), Pol Fernández, Ezequiel Fernández (Saracchi) e Barco (Langoni); Merentiel (Janson) e Cavani (Benedetto).
Técnico: Jorge Almirón.

FLUMINENSE: Fábio; Samuel Xavier (Guga), Nino, Felipe Melo (Marlon) e Marcelo (Diogo Barbosa); André, Martinelli (Lima) e Ganso (John Kennedy); Arias, Keno (David Braz) e Cano.
Técnico: Fernando Diniz.

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na Google Play Aplicativo na App Store
Aplicativo na App Store

Relacionadas