Flamengo empata com o Athletico no minuto final em duelo 'quente' por vaga na final da Copa do Brasil

Duelo da volta das semifinais entre as equipes será na quarta-feira que vem, no Maracanã

Um duelo "quente", truncado, marcado por bolas paradas efetivas e um balde de água fria para dez mil atleticanos. Assim foi o empate entre Athletico-PR e Flamengo, em 2 a 2, pela ida das semifinais da Copa do Brasil, na Arena da Baixada. Thiago Maia e Pedro, de pênalti e no minuto final, depois de consulta ao VAR e revolta local, marcaram para os visitantes. Já Pedro Henrique e Renato Kayzer anotaram para os mandantes, nesta quarta. O jogo da volta será no dia 27, no Maracanã - sem o critério do gol qualificado, é bom lembrar.

GOL QUE DESEMBAÇA

O início foi bastante embaçado para o Flamengo. Pilhado pela torcida, o Athletico abafou a saída dos defensores rivais e tirou o time de Renato da zona de conforto na construção. A partida estava emperrada, mas uma jogada ensaiada do Fla surtiu efeito. Thiago Maia estava no meio do caminho depois de uma trama entre Léo Pereira, Arão e Gabi, que chutou e viu a bola sobrar para o volante abrir o marcador. O VAR analisou o lance ajustado e confirmou o gol que desembaçou o espelho de uma equipe que demorou a se achar.

VIROU O JOGO DA BATATA QUENTE

Minutos depois do placar aberto, o jogo lembrou a brincadeira infantil "batata quente", em que ninguém pode ficar com a bola. O perde-ganha no meio voltou a deixar o confronto travado, sendo que o Athletico ficou visivelmente nervoso com a situação adversa. O Flamengo até teve alguns momentos de sobriedade com a bola, mas não agrediu e logo voltou a errar em profusão, tanto que só finalizou quatro vezes (e sem perigo) na etapa inicial - o Athletico, cinco, sendo a mais ameaçadora em bola parada, com Erick, via escanteio, obrigando Diego Alves a trabalhar bem.

OLHA ELA AÍ DE NOVO (TUDO IGUAL)

O Athletico empatou logo no reinício do jogo no segundo tempo. E foi através dela de novo: a bola parada. Mais precisamente com escanteio, que já tinha incomodado o Fla na etapa inicial. Pedro Henrique decolou sobre o Léo Pereira e acertou uma bela cabeçada para deixar tudo igual, ainda com dois minutos. É bom destacar que foi o primeiro gol sofrido pelo Flamengo na competição.

VIRA, VIROU EM OUTRO GOLAÇO DE CABEÇA

Em seguida, o Flamengo passou por um contratempo importante: Gabigol sentiu dores no tornozelo e saiu (Pedro entrou). E o time de Portaluppi definhava taticamente numa noite de um futebol pobre tecnicamente. E o Athletico se criou em tal cenário para virar. Depois de bom cruzamento de Abner, Kayzer subiu em diagonal e acertou uma bela testada, não dando chance para Diego Alves e Léo Pereira (quem estava na marcação).

VAR NO ÚLTIMO MINUTO E EMPATE

O que parecia improvável mudou no minuto final. Em bola alçada, Rodrigo Caio tomou uma braçada de Lucas Fasson, que havia acabado de entrar, no rosto. Pênalti assinalado após consulta ao VAR e muita frustração e xingamentos das arquibancadas. Pedro, frio em meio ao caos, cobrou no meio do gol e saiu fazendo a reverência, para alívio de um Fla que deixou a desejar, mas evitou o pior.

PRÓXIMOS COMPROMISSOS

Ambas as equipes jogam pelo Brasileiro no fim de semana, já que o confronto de volta pelas semifinais da Copa do Brasil será apenas no dia 27 (quarta-feira que vem), no Maracanã. O Athletico visita o Fortaleza no sábado, enquanto o Flamengo, no mesmo dia, enfrenta o Fluminense no Rio, pela 28ª rodada.

FICHA TÉCNICA

Athletico-PR 2 x 2 Flamengo - ida das semifinais da Copa do Brasil

Data e horário: 20/10/2021, às 21h30

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)

Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira (FIFA - SP)

Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (FIFA - SP) e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP)

VAR: Jose Claudio Rocha Filho (VAR/FIFA - SP)

Cartões amarelos: Léo Cittadini, Fernando Canesin e Lucas Fasson (CAP) / Andreas Pereira, Rodrigo Caio e Léo Pereira (FLA)

Cartões vermelhos: -

GOLS: Thiago Maia, 14'/1ºT (0-1); Pedro Henrique, 2'/2ºT (1-1); Renato Kayzer, 25'/2ºT (2-1); Pedro, 50'/2ºT (2-2).

ATHLETICO-PR (Técnico: Alberto Valentim)

Santos; Pedro Henrique, Thiago Heleno e Nico Hernández (Lucas Fasson, 45'/2ºT); Marcinho, Léo Cittadini (Fernando Canesin, 42'/2ºT), Erick e Abner Vinícius; Nikão, Terans (Jader, 42'/2ºT) e Renato Kayzer (Pedro Rocha, 32'/2ºT).

FLAMENGO (Técnico: Renato Gaúcho)

Diego Alves; Isla, Rodrigo Caio, Léo Pereira e Filipe Luís; Willian Arão, Thiago Maia (Vitinho, 28'/2ºT), Andreas Pereira (Kenedy, 35'/2ºT) e Everton Ribeiro; Michael (Diego, 28'/2ºT) e Gabigol (Pedro, 22'/2ºT).