Centroavantes brilham, Grêmio vence o Gre-Nal de virada e larga em vantagem na final do Gauchão

Galhardo abre o placar para o Colorado, mas Diego Souza e Ricardinho viram para o Tricolor

O Grêmio está a um empate de ser tetracampeão gaúcho. O Tricolor venceu o Gre-Nal de virada por 2 a 1, na tarde deste domingo, no Beira-Rio, em uma tarde em que os centroavantes brilharam. O Colorado foi melhor no primeiro tempo e o placar com Thiago Galhardo. Na segunda etapa, o domínio foi Tricolor, que chegou ao empate com Diego Souza, de cabeça. E virou o jogo com Ricardinho, que havia entrado no lugar do centroavante, no fim do segundo tempo.

Com a vitória, o Grêmio joga pelo empate no jogo da volta para ser campeão. O Inter precisa vencer por dois gols de diferença para ser campeão no tempo normal ou por um para levar a decisão aos pênaltis – não há o critério do gol qualificado. O segundo jogo da final ocorre às 16h do próximo domingo, na Arena.

Supremacia tricolor

O Grêmio vive um período de domínio sobre o rival nos Gre-Nais. Nos últimos 10 confrontos, são sete vitórias, dois empates e apenas uma derrota, no dia 24 de janeiro, pelo segundo turno do Brasileirão. Em jogos pelo Gauchão, o jejum colorado supera a barreira dos três anos: a última vez que o Colorado venceu o clássico foi em março de 2018, quando Nico López e D'Alessandro marcaram na vitória por 2 a 0.

Primeiro tempo

O Inter foi melhor em boa parte do primeiro tempo e também efetivo na única chance que teve. O time de Miguel Ángel Ramírez criou perigo logo aos cinco minutos, quando Nonato aproveitou uma indecisão de Geromel, driblou o goleiro Brenno e caiu na área, mas o árbitro Anderson Daronco mandou o jogo seguir. A primeira finalização do clássico, porém, foi tricolor. Aos 19 minutos, Geromel interceptou passe errado de Zé Gabriel e mando à direita do gol de Marcelo Lomba.

Tiago Nunes, técnico do Grêmio - Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Mas a superioridade colorada se refletiu no placar aos 26 minutos. Cuesta fez um lançamento logo para Edenilson, que dominou e passou na medida para Thiago Galhardo só escorar para as redes. Em desvantagem, o time de Tiago Nunes começou a atacar mais e teve em Ferreira seu ponto de desafogo. Mas foi Matheus Henrique quem teve a chance de empatar aos 50. Diego Souza deu uma casquinha de cabeça, o volante invadiu a área livre e chutou em cima de Lomba.

Segundo tempo

Se o primeiro tempo foi do Inter, o segundo tempo teve domínio do Grêmio. E isso também se refletiu no placar. O Tricolor quase empatou aos quatro minutos, quando Diogo Barbosa cruzou, a bola desviou em Palacios e encobriu Lomba. Moisés, em cima da linha, afastou. Mas o time seguiu no ataque e, aos aos 12, deixou tudo igual. Lucas Silva cobrou falta na área, Diego Souza subiu sozinha entre os zagueiros e mandou para o fundo das redes, de cabeça.

Com o placar empatado, os espaços começaram a aparecer. O Inter teve a chance de fazer o segundo aos 32 minutos, com Caio Vidal, mas Brenno brilhou e tirou com o pé. Quando o parecia que o clássico se encaminhava para o empate, o Grêmio virou. Dourado errou uma saída de bola. Darlan tocou para Léo Pereira, que cruzou na cabeça de Ricardinho aos 42. O Inter ainda teve a chance de empatar nos acréscimos, mas Marcos Guilherme, embaixo da trave, carimbou o poste.

Próximos jogos

Antes da decisão do título, os dois rivais voltam a campo no meio de semana, por competições sul-americanas. Na quinta-feira, o Inter visita o Olimpia, no Paraguai, pela Libertadores. No mesmo dia, o Grêmio joga contra o Aragua, na Venezuela, pela Copa Sul-Americana.