CBF é multada pela quarta vez nas Eliminatórias por cantos homofóbicos

Comportamento impróprio da torcida na Arena do Grêmio em duelo contra o Equador, em agosto, é punido pela Fifa com multa de R$ 32,5 mil e advertência

O mau comportamento de torcedores em jogos da seleção brasileira rendeu mais uma punição da Fifa à CBF. A entidade máxima do futebol mundial divulgou nesta segunda-feira que a confederação brasileira recebeu uma advertência e foi multada em 10 mil francos suíços (R$ 32,5 mil) por cantos homofóbicos e uma cerimônia pré-jogo não aprovada na partida contra o Equador, no dia 31 de agosto, na Arena do Grêmio.
A CBF já havia sido punida exatamente pela mesma infração (conduta imprópria de torcedores) em outras três oportunidades nas Eliminatórias, nas partida contra Colômbia (Arena da Amazônia), Bolívia (Arena das Dunas) e Paraguai (Arena Corinthians). Nestas ocasiões, as multas foram de 20 mil, 25 mil e 35 mil francos suíços, respectivamente - contra os paraguaios, houve também o uso de sinalizadores ou "artefatos incendiários".
Outras federações também receberam punições pelo mesmo motivo, como a Argentina, que foi multada pelo mau comportamento de seus torcedores contra a Venezuela, tendo que pagar 35 mil francos suíços.
As punições fazem parte da política da Fifa de tentar banir dos estádios qualquer manifestação de discriminação e que vá contra o esporte. A entidade desenvolveu um sistema para vigiar o comportamento dos torcedores nas partidas das eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018 - observadores são designados a acompanhar cada partida e informar sobre casos de preconceito.