Imagem
Menu lateral
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3

Imagem
Menu lateral Busca interna do GazetaWeb
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
X
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

Seleção masculina da Dinamarca recusa aumento, e feminina equipara

Dinamarqueses e dinamarquesas vão receber mesma remuneração básica a partir do fim da Euro de 2024 até edição de 2028


				
					Seleção masculina da Dinamarca recusa aumento, e feminina equipara
Jogadores da seleção masculina da Dinamarca. football pictures.dk

A Eurocopa de 2024 será um marco de transformação no futebol da Dinamarca. Quando terminar a edição deste ano na Alemanha, começará a valer um período de quatro anos, até a Euro de 2028, no qual tanto os jogadores da seleção masculina quanto as jogadoras da feminina vão receber o mesmo salário.

O acordo foi oficializado no fim de maio, tendo em vista melhorias para o futebol dinamarquês como um todo. Os atletas da seleção masculina abriram mão de um aumento para garantir a equiparação salarial entre homens e mulheres, conforme explica a FifPro, sindicato internacional dos jogadores de futebol, em texto divulgado nesta sexta-feira. Jogadores e jogadoras vão receber a mesma remuneração básica quando defenderem a seleção dinamarquesa em jogos fora de casa - a seleção masculina não recebe em partidas dentro do país.

Leia também

Houve também uma redução do seguro da seleção masculina em 15%. Isso foi capaz de aumentar o seguro da seleção feminina em 50% e o da seleção sub-21 masculina em mais de 40%.

- É um passo extraordinário para ajudar a melhorar as condições das seleções nacionais femininas. Em vez de visar melhores condições para eles, os jogadores pensaram em apoiar a seleção feminina - comentou o diretor do sindicato dos jogadores de futebol da Dinamarca, Michael Sahl Hansen.


				
					Seleção masculina da Dinamarca recusa aumento, e feminina equipara
Katrina Gorry, da Austrália, em disputa com Katrine Veje, da Dinamarca, na Copa do Mundo Feminina. REUTERS/Carl Recine

O acordo também prevê a coparticipação da Federação Dinamarquesa de Futebol e dos jogadores na criação do novo centro de treinamento das seleções dinamarquesas, em Hoje-Taastrup. E cada parte vai participar com 1 milhão de coroas dinamarquesas (R$ 768 mil) para um fundo de desenvolvimento, deduzindo da premiação em Eurocopa e Copa do Mundo.

A Dinamarca está no grupo C da Euro de 2024, junto com Eslovênia, Inglaterra e Sérvia. A estreia será contra os eslovenos, no dia 16 de junho, em Stuttgart.

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na Google Play Aplicativo na App Store
Aplicativo na App Store

Relacionadas

X