Seleção da Venezuela convoca 15 jogadores para Copa América após surto de Covid-19

Equipe venezuelana, que será adversária do Brasil, tem 12 diagnósticos positivos para o novo coronavírus

A seleção da Venezuela convocou 15 jogadores, depois de ter 12 casos confirmados de Covid-19 em sua delegação que disputará a Copa América no Brasil.

Com a liberação da Conmebol, retirando o limite de cinco substituições por causa de Covid-19 do regulamento da Copa América, os venezuelanos decidiram convocar 15 novos jogadores para a competição, que se inicia neste domingo.

A Venezuela estreia na Copa América contra o Brasil, neste domingo, às 18h (de Brasília), no Estádio Mané Garrincha, em Brasília.

A lista de novos jogadores convocados tem:

Goleiros: Yhonatann Yustiz, Giancarlo Schiavone e Luis Romero;

Defensores: Eduardo Ferreira, Diego Osorio e Francisco La Mantía;

Meio-campistas: Leonardo Flores, Christian Rivas, Christian Larotonda e Abraham Bahachille;

Atacantes: Richard Figueroa, Daniel Pérez, Eric Ramírez, Robinson Flores e Jan Hurtado.

Segundo comunicado da Secretaria de Saúde do Distrito Federal, divulgado nesta sexta-feira, todos os diagnosticados com o vírus estão assintomáticos, isolados em quartos individuais e monitorados pela Conmebol e pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde, equipe que pertence à Secretaria de Saúde do DF.

Em entrevista coletiva neste sábado, o Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse que jogadores infectados com o novo coronavírus só sairão do país com teste negativo.

"Não terá vai e vem de jogadores. Os jogadores positivados ficam em quarentena e só saem do país depois que tiverem o RT-PCR negativo. A vinda de outros jogadores decorre do regulamento da competição", disse Queiroga, que completou:

”Se não tivéssemos a possibilidade de casos positivos, não existiriam os protocolos rigorosos. Sorte que no caso da Venezuela devem vir outros atletas. Acontecerá a partida normalmente.“

Nessa sexta-feira, a Venezuela já havia informado que o meia Tomás Rincón, capitão da equipe, não veio ao Brasil por ter apresentado sintomas gripais e mal-estar físico. A medida foi adotada por precaução, de acordo com a FVF.

Também nessa sexta, depois dos resultados positivos na delegação da Venezuela, a Conmebol decidiu mudar o regulamento da Copa América e retirou o limite de cinco substituições por Covid-19 na lista final de convocados. A FVF ainda não oficializou trocas entre os relacionados.