Schick assume a artilharia da Euro, e República Tcheca segura a Croácia

Mesmo com o nariz sangrando, atacante converte pênalti e chega a três gols no torneio. Seleção croata faz até aqui o seu pior início na história da Eurocopa

As últimas imagens do jogo no Hampden Park dizem tudo: o empate em 1 a 1 é para a República Tcheca celebrar. Já a Croácia, só a lamentar. Esse resultado deixa os tchecos com enormes chances de se classificarem às oitavas de final da Eurocopa-2020. Já a Croácia precisa vencer na terceira rodada da fase de grupos. Os gols da partida em Glasgow nesta sexta-feira foram do atacante Patrick Schick, artilheiro da Euro, aos 36 minutos do primeiro tempo (de pênalti), e de Perisic, logo no início da etapa final.

Mais um na conta!

No primeiro tempo, o plano da República Tcheca deu muito certo. Jogo propositivo, com combinações no ataque e pressão alta. Na cobrança do pênalti, mesmo com o nariz sangrando, Patrick Schick mostrou confiança. Com esse gol, ele chegou a três na Eurocopa-2020 e assumiu a artilharia do torneio. 

Decepção

A Croácia havia prometido um time diferente da estreia na Euro. Não houve muitas mudanças de nomes. De desempenho, só no segundo tempo. Esse é o pior início da seleção croata em uma Eurocopa. Na edição de 2004, foram dois empates nas duas rodadas iniciais. Na atual, só um ponto conquistado em duas partidas.

O destaque da partida

O meio-campista Luka Modric foi eleito o melhor em campo. Nas palavras de Packie Bonner, observador técnico da Uefa, Modric "tentou o tempo todo criar jogadas para a Croácia, se aproximando da bola e dando passes verticais quando as brechas apareciam. Ele também realizou desarmes cruciais".

Vida ou morte!

Na terceira e última rodada da fase de grupos, a República Tcheca enfrenta na terça-feira a Inglaterra, em Wembley, às 16h. Já a Croácia encara no mesmo dia a  seleção da Escócia, no mesmo Hampden Park, também às 16h.