Rogério Minotouro se aposenta com derrota em trilogia contra Maurício Shogun

Na luta principal deste sábado, o ex-campeão peso-médio, Robert Whittaker, venceu o inglês Darren Till por decisão unânime dos juízes

foto-grande">

Maurício Shogun comemora a vitória sobre Rogério Minotouro no UFC: Whittaker x Till 

FOTO: Getty Images

Ao longo de 19 anos de carreira, Rogério Minotouro teve uma carreira completa, com lutas lendárias - e vitórias - contra nomes como Kazushi Sakuraba, Alistair Overeem, Dan Henderson e Tito Ortiz. Mas faltava uma vitória, que lhe escapou por duas vezes, em 2005 e 2015, e mais uma vez ficou próxima de acontecer neste sábado na Ilha da Luta, mas não foi possível. Na luta que marcou a sua aposentadoria, e também a trilogia contra Maurício Shogun, o baiano acabou sofrendo a terceira derrota diante do grande rival, por decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29 e 29-28).
- Tentei o nocaute a luta inteira, usei o meu boxe e a luta foi muito equilibrada. Eu dividi o octógono com os maiores nomes do esporte. Estou com 44 anos de idade e fico feliz em dividir o cage com um grande campeão como Maurício Shogun - disse Minotouro após o combate.
A luta
A luta começou com Shogun tentando encurralar Minotouro, que circulava pelo octógono. Com pouco mais de um minuto de luta, o paranaense travou o baiano com as costas na grade, e passou a aplicar joelhadas nas suas pernas. Após se desvencilhar do rival, Minotouro acertou um direto em Shogun, que buscou sem sucesso o revide na primeira tentativa, mas depois conectou o golpe. Os dois passaram a trocar golpes seguidos, até que Shogun buscou a derrubada, terminando o round por cima de Minotouro no chão.
O panorama da luta no segundo round não se alterou. Os dois lutadores buscavam a trocação, conectando bons golpes e abalando um ao outro. Com cerca de dois minutos de luta, Shogun perdeu o equilíbrio com um avanço de Minotouro e caiu. O rival aproveitou para ficar por cima no chão, na guarda do ex-campeão. Shogun levantou-se e tentou aplicar um double leg em Minotouro, que defendeu e se manteve de pé. Aparentando cansaço, os dois lutadores diminuíam o ritmo até o intervalo.
No terceiro e último round trouxe os dois lutadores cautelosos, atuando no contra-ataque e esperando o ataque um do outro para agir. Minotouro e Shogun atacavam sem se exporem aos contragolpes, e a luta ficava mais lenta. A pouco mais de um minuto para o fim da luta, Shogun mais uma vez buscou a derrubada, e conseguiu cair por cima de Minotouro, que já não tinha fôlego para tentar livrar-se da posição e buscar a inversão. O paranaense aproveitava para fazer postura e acertar golpes de cima para baixo, mantendo essa posição até o fim.
Robert Whittaker se impõe e vence Darren Till
Na luta principal do evento deste sábado, o ex-campeão peso-médio do UFC, o australiano Robert Whittaker, fez uma luta dura contra o inglês Darren Till, mas saiu vitorioso por decisão unânime dos juízes (triplo 48-47).
O primeiro round começou com Till tentando partir para cima de Whittaker, e sendo contido com um jab de esquerda. Após alguns instantes de estudos, o australiano partiu para o ataque e recebeu um golpe de encontro do inglês, sendo derrubado. Till buscou o ground and pound, mas Whittaker recuperou-se rapidamente e voltou a lutar de pé. Os dois trocaram chutes baixos e socos em velocidade até o intervalo.
O australiano voltou para o segundo round marcando os chutes de Till para contra-golpear com diretos de esquerda. A tática funcionou, e Whittaker derrubou o inglês com um direto, ficando por cima no chão. Após castigar Till por algum tempo, o ex-campeão viu o rival erguer-se e a luta voltara ser disputada no centro do octógono. Os dois lutadores tentaram, mas não conectaram bons golpes até o fim do round.
No retorno ao combate, os dois lutadores mantiveram a postura dos dois rounds iniciais: ambos entravam e saíam do raio de ação um do outro, evitando se exporem aos contra-ataques. Whittaker por vezes buscava a luta agarrada, mas não conseguia derrubar Till, que é maior e tem uma boa defesa de quedas.
A movimentação de Whittaker dificultava os ataques de Till no quarto round. O australiano mostrava um arsenal de golpes que impedia o inglês de conseguir estabelecer um domínio nas ações. Com a base do caratê, o ex-campeão era uma ameaça permanente nos contra-golpes às tentativas de ataque do inglês.
Darren Till voltou para o quinto round mais agressivo, mas Robert Whittaker voltou a frear as investidas do inglês com chutes baixos e jabs de esquerda. O australiano atuava de guarda baixa, se movimentando bem, enquanto Till respirava mais ofegantemente, aparentando estar mais desgastado fisicamente. A 30s do fim da luta, o inglês avançou para atacar, mas teve a perna agarrada e foi derrubado por Whittaker. O ex-campeão conseguiu uma nova derrubada, e manteve o inglês na grade até o fim da luta.
Confira todos os resultados do evento:
CARD PRINCIPAL
Robert Whittaker venceu Darren Till por decisão unânime (triplo 48-47)
Maurício Shogun venceu Rogério Minotouro por decisão dividida (29-28, 28-29 e 29-28)
Fabrício Werdum venceu Alexander Gustafsson por finalização aos 2m30s do R1
Carla Esparza venceu Marina Rodriguez por decisão dividida (29-28, 28-29 e 30-27)
Paul Craig venceu Gadzhimurad Antigulov por finalização aos 2m06s do R1
Alex Cowboy venceu Peter Sobotta por decisão unânime (triplo 30-27)
Khamzat Chimaev venceu Rhys McKee por nocaute técnico aos 3m09s do R1
CARD PRELIMINAR
Francisco Massaranduba venceu Jai Herbert por nocaute técnico a 1m30s do R3
Jesse Ronson venceu Nicolas Dalby por finalização aos 2m48s do R1
Tom Aspinall venceu Jake Collier por nocaute aos 45s do R1
Movsar Evloev venceu Mike Grundy por decisão unânime (30-27, 30-27 e 29-28)
Tanner Boser venceu Raphael Bebezão por nocaute técnico aos 2m36s do R2
Pannie Kianzad venceu Bethe Correia por decisão unânime (30-27, 30-27 e 29-28)
Ramazan Emeev venceu Niklas Stolze por decisão unânime (30-27, 30-27 e 29-28)
Nathaniel Wood venceu John Castañeda por decisão unânime (triplo 30-27)