Pneus "infinitos" e "dificuldade em ultrapassar": testes da F1 preocupam pilotos

Hamilton diz que monopostos mais largos e pesados dificultam trabalho no vácuo e que pneus não se desgastam como antes; Massa: "Difícil ultrapassar"

A Fórmula 1 entra em 2017 completamente diferente. Carros mais pesados, uma aerodinâmica diferente e monopostos quase cinco segundos mais velozes. A dinâmica proposta previa corridas mais emocionantes e mais ultrapassagens. Os primeiros dias de testes em Barcelona para o começo da temporada, porém, mostram um cenário oposto, ao menos na opinião dos pilotos. Para Lewis Hamilton e Felipe Massa, por exemplo, os dois primeiros dias de trabalho mostram que pode ser até pior ultrapassar com esse novo cenário.
- Estava atrás de alguns carros que vinham e era mais difícil de seguí-los, como esperávamos. Além disso, agora os pneus são tão duros que eles não desgastam, então o carro vai, vai vai... Provavelmente vamos ter muito mais provas com apenas uma parada, já que não há desgaste, e menos erros, menos ultrapassagens. Essa é a minha previsão, eu posso estar errado. Vamos descobrir - disse Hamilton, lembrando que a "sujeira" que fica no ar, proporcionada pelo carro da frente, dificultam a manutenção do vácuo para a ultrapassagem.
O brasileiro Felipe Massa também mediu as palavras ao falar sobre a sua empolgação para as mudanaças.
- Do ponto de vista da condução, é mais agradável para o piloto, para o show, não sei. Tenho certeza que será mais difícil ultrapassar. Dirigindo atrás dos carros você perde muito mais "downforce". O carro também é muito maior - garante Massa.
Daniel Ricciardo, da RBR, acredita que os carros ainda vão mostrar muito mais no decorrer dos trabalhos.
- Acho que ainda há muito por vir. A pista parece fria, os carros estão frios. A temperatura não é a ideal, mas Lewis já estava mais rápido que na classificatória daqui no ano passado. E tenho certeza que ficará mais rápido. Acho que vamos conseguir ser mais rápidos do que estamos agora. Você sente a diferença, mas podemos tirar muito mais dos carros. O equilíbrio ainda não é o que eu acho certo, sinto que os pneus não estão no auge ainda - disse o piloto.

Receba notícias da GazetaWeb no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta acessar a nossa comunidade:

https://4et.us/rvw00p