Imagem
Menu lateral
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

HOME > esportes > INTERNACIONAL

Löw avalia o atual momento do Brasil: "O 7 a 1 foi definitivamente superado"

Técnico da Alemanha convoca três vice-campeões olímpicos para amistoso contra a Itália, e Hummels aprova renovação: "Vejo um futuro cor de rosa"

A seleção campeã do mundo está na Itália para uma turnê de seis dias de jogos e compromissos oficiais, que incluiu uma partida das eliminatórias para a Copa de 2018 contra a seleção de São Marino (terminada em goleada por 8 a 0), umencontro com o Papa em Romae o amistoso contra a Itália nesta terça-feira às 17h45 (horário de Brasília). Apesar da agenda lotada de compromissos, o treinador Joachim Löw não perdeu nem um minuto davitória do Brasil por 3 a 0 sobre a Argentina no Mineirão. Dois anos e meio depois do 7 a 1 naquele mesmo estádio, o treinador alemão analisa o atual momento da seleção de Tite.

- Creio que o Brasil está numa fase de profunda renovação. Vi o jogo contra a Argentina e posso dizer que o Brasil me impressionou. Me impressionou muito pela maneira como entrou em campo contra uma seleção com o talento da Argentina. Vejo que o time do Brasil também integrou novos jovens que estão crescendo e, pelo que eu tenho acompanhado do Brasil, eu posso dizer que o 7 a 1 foi definitivamente superado - disse Low, em resposta à reportagem do GloboEsporte.com em Milão.

Leia também

Apesar de ser campeã do mundo e de ter chegado até à semifinal da Eurocopa, a Alemanha também pode falar em renovação do elenco. Na hora da convocação, o técnico Joachim Löw não se pega aos rostos mais conhecidos e sempre chama jogadores jovens para incorporar o time. Por exemplo, três dos vice-campeões olímpicos do Rio foram convocados para o amistoso na Itália: Gnabry, Goretzka e Meyer. Na entrevista coletiva, o técnico tetracampeão mundial explicou como é que o seu staff consegue executar esta tarefa a cada dois anos.

- É um processo que parte de longe. Você precisa ver constantemente os jogadores e segui-los, mesmo quando não estão jogando tanto em seus clubes ou quando são um pouco esquecidos, é importante a gente nunca perder o contato, continuar conversando, dar conselhos e nunca os perder de vista. Aqui neste time nós temos jogadores de muita experiência que também acompanham os mais jovens, chamam para falar e servem de mentores dos jovens não só pela conversa, mas através dos seus comportamentos dentro e fora do campo - explicou Löw.

O defensor e capitão Mats Hummels também abordou a relação entre os jovens e os veteranos campeões do mundo.

- Eu acho que o nosso time tem uma boa mistura de jovens e jogadores com muita experiência. O mais importante é ter os dois tipos e até agora a nossa caminhada para a Copa do Mundo de 2018 tem sido muito positiva. Temos um grupo coeso e estamos totalmente de acordo dentro e fora do campo. Eu vejo um futuro cor-de-rosa para a nossa seleção.

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na App Store

Tags

Relacionadas