Imagem
Menu lateral
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3

Imagem
Menu lateral Busca interna do GazetaWeb
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

HOME > esportes > INTERNACIONAL

Jorge Jesus declara sobre PSG x Basaksehir: "Está muito na moda isso do racismo"

Afirmação foi feita em entrevista coletiva antes da partida entre Benfica e Liege, pela sexta rodada da Liga Europa

Jorge Jesus, técnico do Benfica, afirmou nesta quarta-feira que "está muito na moda isso do racismo" ao ser perguntado se já tinha presenciado alguma situação semelhante à paralisação da partida entre Paris Saint-Germain e Istanbul Basaksehir, após acusação de declarações racistas do quarto árbitro, Sebastien Coltescu.

"Está muito na moda isso do racismo. Como cidadão, tenho o direito de pensar à minha maneira. Só posso ter uma opinião concreta sabendo o que se disse, porque hoje qualquer coisa que se possa dizer contra um negro é sempre sinal de racismo"

Leia também

- Pode-se disser a mesma coisa contra um branco, já não é sinal de racismo. Está a implantar-se essa onda no mundo e, se calhar, até houve algum sinal de racismo, mas não sei o que disseram - afirmou o técnico.

Essa não é a primeira vez que Jorge Jesus dá uma declaração controversa. Há pouco mais de uma semana, o técnico deu uma resposta machista ao questionado sobre qualidade do time por uma jornalista, depois de vitória por 2 a 1 sobre o Marítimo, pelo Campeonato Português.

"Não tenho a mesma opinião que você. Também é natural que você não saiba o que é muita qualidade sobre futebol, não é?", disse Jorge Jesus no episódio

Após repercussão, o português se defendeu alegando que as críticas eram injustas. "Essa carapuça não me serve", alegou.

Entenda o caso

Na partida válida pela sexta rodada da Liga dos Campeões, a confusão começou quando o lateral brasileiro Rafael, do Istanbul, foi punido com cartão amarelo. Membros da equipe turca reclamaram bastante da punição. Nesse momento, segundo relato de jornalistas romenos, o quarto árbitro Sebastian Coltescu chamou o juiz principal, Ovidiu Hategan, e pediu punição a Pierre Webó, dizendo:

"Aquele preto ali. Vá lá e verifique quem é. Aquele preto ali. Não dá para agir assim", afirmou Coltescu, a Hategan, ao se referir ao camaronês da comissão técnica do Istanbul.

Webó se revoltou e questionou Coltescu por várias vezes: "O que você falou? Por que você falou preto?". O árbitro principal, Ovidiu Hategan, se aproximou e deu um cartão vermelho ao camaronês. A partir daí, a indignação de membros da comissão técnica e reservas do Istanbul Basaksehir ficou maior.

Após a confusão, as duas equipes deixaram o gramado do estádio Parque dos Príncipes no meio do primeiro tempo. A partida será retomada nesta quarta-feira, às 14h55 (de Brasília), a partir dos 13 minutos de jogo, com uma nova equipe de arbitragem, comandada pelo holandês Danny Makkelie.

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na Google Play Aplicativo na App Store
Aplicativo na App Store

Tags

Relacionadas