Fórmula 1 rescinde contrato com o GP da Rússia

Corrida deste ano já não seria realizada por conta da invasão à Ucrânia. Nesta quinta, porém, organização confirma fim do acordo. Prova em 2023 mudaria de Sochi para São Petersburgo

NEsta quinta (3), a Fórmula 1 anunciou a rescisão de contrato para realização de Grandes Prêmios na Rússia. A invasão russa à Ucrânia foi a justificativa para a quebra do contrato. A organização do esporte já havia anunciado que a prova deste ano não seria realizada, mas agora confirma que não serão mais realizadas nenhuma corrida de F-1 no país do Leste Europeu.

- A Fórmula 1 pode confirmar que rescindiu seu contrato com o promotor do Grande Prêmio da Rússia, o que significa que a Rússia não terá uma corrida no futuro - diz o comunicado.

Após a invasão da Ucrânia na semana passada, a F1 anunciou que não correria na Rússia no final deste ano. A corrida estava marcada para o dia 25 de setembro. Àquela altura, o promotor do GP ainda afirmou que era possível que a corrida fosse adiante, apesar da suspensão momentânea do contrato.

Com a rescisão do acordo, a mudança de sede do GP também está cancelada. A partir de 2023, a prova seria realizada no circuito de Igora Drive, em São Petersburgo, completamente reformado para a corrida. O contrato teria duração até 2025.

A decisão de rescindir o contrato foi tomada ainda na semana passada. Dirigentes da F1 conversaram com chefes de equipe e optaram pelo fim do acordo.