Imagem
Menu lateral
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

HOME > esportes > INTERNACIONAL

F1: Diretor técnico da Mclaren deixa cargo após três meses

Após deixar Ferrari no ano passado, David Sanchez não faz mais parte da equipe britânica, em “decisão mútua”

Mecânicos da Mclaren empurrando o carro de Lando Norris
Mecânicos da Mclaren empurrando o carro de Lando Norris | Foto: Glenn Dunbar / Motorsport Images

A McLaren reorganizou a estrutura técnica de sua equipe de Fórmula 1, já que o diretor técnico David Sanchez deixou a equipe de Woking depois de apenas três meses.

Sanchez saiu da Ferrari para a McLaren em janeiro, entre uma série de contratações para aumentar a equipe de engenharia, mas ficou evidente que suas funções como diretor técnico responsável pelo conceito e desempenho “não estavam alinhadas”.

Leia também

O chefe da equipe, Andrea Stella, assumirá as funções de Sanchez neste momento, enquanto a equipe busca um substituto para liderar o lado de desempenho da equipe.

Em comunicado, Stella comentou que estava grato pelas contribuições de Sanchez durante seu curto período na equipe, mas reconheceu que a apresentação inicial não se traduziu na realidade do trabalho.

“Após discussões cuidadosas entre David Sanchez e a liderança da equipe, foi tomada a decisão mútua de David deixar o time”, disse Stella.

"Após a nossa reflexão conjunta, tornou-se evidente que o papel, as responsabilidades e as ambições associadas à posição de David não se alinhavam com as nossas expectativas originais quando ele concordou em juntar-se a nós em fevereiro de 2023.

"Reconhecendo esse desalinhamento, David e eu concordamos que seria melhor nos separarmos agora, para que ele pudesse buscar outras oportunidades que aproveitariam melhor toda a escala e amplitude de seu notável conjunto de habilidades.

“Valorizamos muito e com gratidão as contribuições que David fez durante seu relativamente curto período conosco e desejamos a ele o melhor em seus empreendimentos futuros”.

Zak Brown, McLaren Racing CEO, David Sanchez, Rob Marshall, Andrea Stella, McLaren Team Principal
Zak Brown, McLaren Racing CEO, David Sanchez, Rob Marshall, Andrea Stella, McLaren Team Principal | Foto: Mclaren F1

A saída de Sanchez instigou uma série de mudanças, já que o ex-engenheiro da Red Bull, Rob Marshall, agora assume o cargo de designer-chefe.

Neil Houldley assume as rédeas de Marshall como diretor técnico de engenharia, enquanto Peter Prodromou permanece no cargo como diretor técnico de aerodinâmica.

Sanchez começou sua carreira na F1 com a Renault antes de se mudar para a McLaren em 2007 como aerodinamicista sênior, permanecendo na equipe durante o ano do primeiro título de Lewis Hamilton.

O francês mudou-se para a Ferrari em 2012, permanecendo lá por mais de uma década antes de assinar um contrato no ano passado para ingressar na McLaren no início de 2024.

“Sou grato pela oportunidade de ter feito parte desta equipe”, afirmou Sanchez.

"Embora o papel que idealizamos e havíamos acordado não estivesse alinhado com a realidade do cargo que encontrei, saio com respeito pela liderança, admiração pela dedicação dos meus colegas e apreço pela abertura e honestidade com que discutimos e chegamos a esta decisão.

“Desejo que esta equipe tenha sucesso contínuo enquanto continua sua jornada para a frente do grid, onde pertence. Estou ansioso pelo meu próximo desafio na F1.”

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na App Store

Relacionadas