Com seis convidados, Copa América no Brasil terá 16 participantes

Torneio a ser disputado em 2019 contará com os 10 países da América do Sul e mais 6 convidados, que podem vir da Europa, da América Central e da Ásia

Por Martín Fernandez, Santiago, Chile
A Copa América de 2019, a ser disputada no Brasil, terá 16 participantes. A proposta foi apresentada nessa terça-feira pela CBF ao Conselho da Conmebol, em Santiago, que aprovou a ideia. O torneio terá os 10 integrantes da Conmebol (Brasil, Argentina, Uruguai, Paraguai, Chile, Peru, Bolívia, Colômbia, Equador, Venezuela) e mais seis convidados a serem definidos.
Provavelmente estarão presentes seleções da Concacaf, que historicamente já participam da Copa América. Uma das propostas é convidar países latinos da Europa, como França, Espanha, Itália e Portugal. Também existe a possibilidade de completar os 16 participantes com seleções asiáticas.
O principal argumento a favor da globalização da Copa América é financeiro - assim como havia sido no inchaço da Copa do Mundo, que passou de 32 para 48 seleções. Mais times, mais jogos, mais dinheiro. A competição deve ficar concentrada no Sudeste e terá apenas arenas utilizadas na Copa do Mundo de 2014.
A Conmebol descartou os planos de fazer a Copa América com 10 e com 12 países. Embora a formação de um Comitê Organizador da Copa América não tenha sido discutida durante as reuniões em Santiago, é certo que seu presidente será Rogério Caboclo, diretor executivo da CBF. Ele já havia trabalhado no COL da Copa do Mundo de 2014.
Como o GloboEsporte.com revelou, a Copa América do Brasil será a última realizada em anos ímpares. Em 2020 haverá um torneio nos EUA, nos moldes da Copa América Centenário de 2016. Daí para a frente, serão sempre de quatro em quatro anos (2024, 2028, 2032, sempre no mesmo período, mas não necessariamente nas mesmas datas que a Eurocopa).

Receba notícias da GazetaWeb no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta acessar a nossa comunidade:

https://4et.us/rvw00p