Brasil é goleado pelo Irã e disputa o bronze com a Holanda no futebol de 7

Seleção brasileira joga mal, perde por 5 a 0 e está fora da briga pelo inédito título da modalidade para atletas com paralisia cerebral. Ucranianos e

O futebol de 7 brasileiro teve uma noite para esquecer nesta quarta-feira. Sonhando com a classificação para a sua segunda final paralímpica, o time canarinho foi atropelado pelo Irã, que aplicou uma impiedosa goleada por 5 a 0 no Estádio de Deodoro. Os gols iranianos foram marcados por: Atashafrouz, Jamali, Mehri, Tiz Bor e Kharat. O adversário do Brasil na disputa do bronze será a Holanda. A partida será nesta sexta, às 14h. Às 19, a Ucrânia - que derrotou a Holanda por 4 a 0 na outra semi - decide o título com o Irã.
A primeira chance da partida foi do Brasil. Após cruzamento de Wanderson da direita, a bola chegou limpa para Leandrinho, que mandou por cima do gol. Aos cinco, foi a vez de Wesley finalizar da entrada da área. Bem colocado, o goleiro Babak defendeu tranquilamente. 
Aos 11, Wesley foi lançado na frente e dividiu com o goleiro. A bola sobrou limpa para Leandrinho, que chutou já sem goleiro, mas o zagueiro Jangjou apareceu para salvar o Irã. Aos 14, o Brasil acabou castigado, pois Rasoul Atashafrouz recebeu na frente e abriu o placar para os iranianos.
Aos 21, o Irã teve mais uma chance em contra-ataque. Dessa vez, Marcão pegou o chute de Mehri, que tinha endereço certo. Cinco minutos depois, Tiz Boz cobrou falta e lá estava o goleiro brasileiro para fazer a defesa.
A resposta do Brasil veio segundos depois. Em chute de fora da área, Leandrinho buscou o ângulo, e Babak foi buscar. Os 29, o Irã chegou ao seu segundo gol. Após jogada pela direita, Atashsfrouz chutou cruzado e Jamali apareceu para completar para o fundo do barbante: 2 a 0, placar da etapa. 
O Brasil voltou para o segundo tempo com uma postura ainda mais ofensiva, deixando mais espaços para o contra-golpe iraniano. Aos três, Jamali arrancou em velocidade e tocou fraco, facilitando a defesa de Marcão.
Aos cinco, o Irã tratou de fazer o terceiro. Após tabela na área brasileira, a bola sobrou para Mehri, que dividiu com Fernandes e mandou a bola no fundo do barbante. O Brasil continuou pressionando, mesmo com o balde de água fria. Aos dez, Wesley avançou pela direita e chutou cruzado. Ninguém apareceu para completar para o gol.
Aos 12, foi a vez de Leandrinho finalizar mais uma vez, mandando a bola por cima do travessão. Um minuto depois, Hudson cortou a marcação e bateu firme da entrada da área. Babak apareceu para fazer a defesa. 
Pouco depois, o Irã tratou de liquidar a partida. Em mais um contra-ataque mortal, Tiz Bor driblou Fernandes e Marcão e tocou para o gol vazio. O que estava ruim ficou ainda pior aos 22, pois Kharat fez o quinto gol iraniano, revoltando a torcida brasileira, que vaiou muito a seleção até o apito final.
ESCALAÇÕES
Brasil: Marcão, Fernandes, Diego Delgado, Wesley, Wanderson e Leandrinho. Reservas: Jonatas, Zé Carlos, Hudson, Gilvano, Myacon, Felipe Rafael e Fabrizio. Técnico: Paulo Cabral.
Irã: Babak Safarikourabbasloo, Hashem Rastegarmobin, Lottollah Jangjou, Farzad Mehri, Hossein Tiz Bor, Mehdi Jamali e Rasoul Atashafrouz. Reservas: Moslem Khazaeipirsarabi, Hassan Safari, Sadegh Baghi, Behnam Sohrabi, Jasem Bakhshi, Mohammad Kharat, Moslem Akbari. Técnico: Amin Allahmani.