Alemanha bate Argentina nos pênaltis, e França dá fim ao sonho malinês

Jogo eletrizante entre alemães e argentinos teve seis gols, enquanto Bleus buscaram virada após expulsão na segunda etapa

As semifinais da Copa do Mundo Sub-17, realizadas nesta terça-feira (28), foram eletrizantes. Em partida com muitas emoções e reviravoltas, a Argentina acabou caindo para a Alemanha nos pênaltis, enquanto a França findou o conto de fadas da seleção de Mali e garantiu a vaga na decisão. Confira com o Lance! o balanço dos jogos do Mundial.

ARGENTINA 3(2)x(4)3 ALEMANHA:
Em uma das melhores partidas disputadas em toda a competição, Argentina e Alemanha fizeram um jogo digno de final. Logo aos nove minutos, Brunner iniciou os trabalhos ao fazer jogada individual e bater para vencer o goleiro Florentín. Ruberto, artilheiro da Copa, marcou duas vezes ainda na primeira etapa e virou. Brunner voltou a gerar perigo e bateu colocado aos 13' do segundo tempo para deixar tudo igual, e Moerstedt revirou o confronto ao aproveitar erro de Villalba e testar firme para as redes. Já nos acréscimos, os argentinos buscaram o empate, com passe de Diablito Echeverri e mais um gol de Ruberto.

Nos pênaltis, o goleiro alemão Heide apareceu para brilhar. Depois de grandes defesas no tempo normal, o arqueiro pegou as cobranças de Mastantuono e do próprio Echeverri. Jeltsch também chegou a perder sua batida e deu sobrevida aos sul-americanos, mas na última cobrança europeia, Brunner decidiu e garantiu a equipe comandada por Christian Wück na decisão.

Titi foi o autor do primeiro gol francês - Foto: Reprodução / X

FRANÇA 2x1 MALI: FIM DO SONHO AFRICANO
A seleção malinesa chegou à semifinal após fazer uma campanha brilhante na Indonésia e tinha o grande sonho de erguer a taça. Porém, pela frente, havia um bom grupo francês, que endureceria o confronto. Apesar disso, quem abriu o placar foi a equipe africana: no fim da primeira etapa, o goleiro Argney saiu mal do gol e socou a bola na direção de Diarra, que não perdoou e marcou. O domínio da equipe muito bem treinada por Soumaila Coulibaly se derreteu aos dez do segundo tempo. Souleymane Sanogo cometeu falta duríssima em Aymen Sadi no campo ofensivo e, após revisão no VAR, acabou sendo expulso.

Na cobrança da falta, o craque Bouneb levantou na área e Titi apareceu com muita liberdade, testando para o fundo das redes. Com um a mais, a França passou a comandas as ações, e conseguiu a virada aos 24 minutos, com o próprio Bouneb, em cobrança de falta por baixo, no canto do goleiro Koné, que não alcançou. A pressão final de Mali acabou não surtindo efeito, e os franceses seguraram o triunfo heroico.

O QUE VEM POR AÍ?
Na sexta-feira (1), às 8h30 (de Brasília), Mali e Argentina decidirão quem ficará com o terceiro lugar no Mundial Sub-17 de 2023. Já no dia seguinte, no mesmo horário, França e Alemanha farão a segunda final totalmente europeia da história. Os franceses já ergueram o troféu em 2001 e querem dar fim ao jejum, enquanto os alemães só alcançaram a decisão em 1985, quando o campeonato era sub-16 e ainda havia divisão entre Alemanha Oriental e Ocidental. Na ocasião, a seleção do Ocidente foi derrotada pela Nigéria.

Receba notícias da GazetaWeb no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta acessar a nossa comunidade:

https://4et.us/rvw00p