Brasileiros dão show e levam os principais títulos do Macena Open na Praia do Francês, em Marechal Deodoro-AL

Paulista Sophia Chow se tornou a Rainha de Alagoas com o bicampeonato enquanto os santistas Allan Oliveira e Thales Santos faturaram o caneco entre os homens

O Brasil deu show nesse sábado (6), na arena lotada com duas mil pessoas na Praia do Francês, em Marechal Deodoro-AL, no último dia do torneio BT 400, o maior do Macena Open. O evento teve um recorde de inscritos: 1.680 atletas em eventos da Federação Internacional do Tênis/Confederação Brasileira de Tênis.

E mais notícia boa: o Brasil ficou com o caneco no masculino, com os santistas Allan Oliveira, 9º colocado, e Thales Santos, 10º do mundo. Já no feminino o caneco ficou com a paulista Sophia Chow junto da italiana Flaminia Daina.

As finais foram precedidas de uma homenagem à cidade de Marechal Deodoro - que completou 431 anos nessa sexta-feira (5) - com a banda da Orquestra Filarmônica da cidade, que fez uma apresentação para duas mil pessoas e tocou também o hino nacional.

Sophia Chow, 13ª do mundo, e a italiana Flaminia Daina, 7ª colocada, conquistaram o título ao vencerem nada mais nada menos do que a dupla principal favorita das italianas Nicole Nobile (3ª) e Sofia Cimatti (5ª), de virada por 4/6, 6/4 e 10/3 em cerca de duas horas de partida. Na semifinal elas haviam batido a dupla da número 1 do Brasil, Rafaella Miiller (4ª) e da venezuelana Patrícia Diaz, 6ª do ranking.

Sophia ergueu seu maior título na carreira e se tornou a Rainha de Alagoas. Ela havia levantado o caneco da primeira edição do Macena Open, no ano passado, realizada na Praia da Pajuçara, em Maceió-AL. Por essa conquista ela vai entrar pela primeira vez no top 10 do ranking.

"Foi uma emoção. Queria agradecer a torcida e todo o mundo que torceu de longe, com certeza ajudou. Agradecer minha parceira que foi incrível. Entrar no top 10 é cada jogo um jogo para dar um nosso melhor, fruto do trabalho, estou muito feliz", disse a brasileira.

"Não tenho palavras, tenho medo de acordar, estamos vivas, mas sonhando, é incrível. O que o Beach Tennis são emoções enormes, é maravilhoso", completou Daina, natural de Roma, mas que vive há um ano e meio no Rio de Janeiro. Ela ergue 57º troféu na carreira e quinto na temporada.

Allan Oliveira (laranja) e Thales Santos comemoram a conquista e levantam o troféu com André Macena, idealizador do evento - Foto: Celio Jr.

Masculino

Na final masculina, Santos e Oliveira superaram o número 1 do país, o catarinense André Baran, 6º colocado, e o atual campeão mundial, o italiano Tomaso Giovannini (7º), por 4/6 , 6/4 e 10/8 em mais uma final emocionante com virada. A dupla havia superado nas quartas de final, sexta-feira (5), os principais favoritos, o italiano Mattia Spoto (3º) e o francês Nicolas Gianotti (5º).

O triunfo é o maior da carreira da dupla brasileira no circuito mundial. Ao final da partida a vibração foi contagiante dos dois atletas: "Não tem nem o que falar, nem esperava estar aqui, começo da semana achava que não ia rolar, meu parceiro disse que estava bem e estamos aqui, comemorando. É um torneio para ser lembrado para sempre", vibrou Thales.

"Esse esporte é maravilhoso pois aprendemos um com o outro. O melhor não é tanto as conquistas, mas sim com quem compartilhá-las. Me peguei meditando esses dias e percebi isso que meu pai forneceu, você conquistar os títulos e não ter com quem compartilhar é um vazio , só glorifico a Deus e fico sem palavras essa bênção de Deus", disse.

O torneio BT 400 distribuiu um total de 470 pontos no ranking e teve transmissão das semis e finais pelo Sportv 3. Além disso, contou com oito dos dez melhores do mundo no masculino e oito das dez melhores no feminino.

As finais dos torneios de dupla mista e do torneio BT 10 estão previstas ainainda para este domingo (7).