Yuri e Iury Castilho marcam e CSA vence o Londrina, fora de casa, pela Série B: 2 a 0

Gols do Azulão foram assinalados no finalzinho do 1º tempo; time alagoano ainda se deu ao luxo de perder um pênalti na 2ª etapa

Depois de quatro jogos sem sentir o sabor de uma vitória, o CSA, finalmente, desencantou e venceu o Londrina, por 2 a 0, em duelo na tarde deste sábado (18), no Estádio do Café, pela 24ª rodada da Série B do Brasileiro.

E a tarde foi dos Yuris azulinos. Isso porque os gols do CSA foram marcados por Yuri Lara e pelo seu xará, Iury Castilho, ambos no finalzinho do primeiro tempo. Detalhe: foi o primeiro gol de Yuri Lara com a camisa azulina. E o time marujo ainda se deu ao luxo de perder um pênalti, com Marco Túlio, que desperdiçou a cobrança. Essa foi a primeira vitória do CSA sob o comando do técnico Mozart Santos, em seu retorno ao time marujo.

Com esta vitória, o CSA se reabilita um pouco na competição e agora soma 32 pontos, ocupando a 12ª posição na tabela, abrindo oito pontos do primeiro time na zona da degola, o Vitória, que tem 24. Quanto ao Londrina, segue na 18ª colocação, com 21 pontos. Clique aqui para ver o Tempo Real

Momentos antes de a bola rolar, o Azulão demonstrou uma mensagem de apoio ao jogador Celsinho, do Londrina, que foi alvo de ataque racista no mês passado, durante um jogo do Campeonato Brasileiro. O goleiro Thiago Rodrigues entregou a nova camisa de goleiros do CSA, que contém a frase #DigaNãoAoRacismo e uma carta de apoio de todos os que fazem o clube azulino.

Na próxima rodada, o CSA terá uma parada dura. Joga em casa e vai receber o Botafogo-RJ, no Rei Pelé, às 19h da quinta-feira (23). Já o Londrina terá como adversário o Náutico, mas dois dias antes, na terça-feira (21), nos Aflitos, no Recife-PE, às 21h30.

1º Tempo

CSA e Londrina em campo no Estádio do Café - Foto: Augusto Oliveira/Ascom CSA

A partida começou com muitos erros por parte das duas equipes, sobretudo o Londrina. Mas o CSA se fazia mais presente no campo do adversário e, aos 8 minutos, na primeira finalização do jogo, Iury Castilho, do Azulão, abriu espaço e deu um chutão de longe, mas o goleiro Dalton defendeu no canto direito. Aos 13 minutos, em cobrança de escanteio de Celsinho, Junior Pirambu cabeceou, sozinho, mas mandou a bola à esquerda de Thiago Rodrigues.

Passava dos 15 minutos, mas os erros continuavam de um lado e do outro. No Azulão, continuava faltando um homem para organizar o meio campo. Aos 17 minutos, em um dos erros do CSA, uma bobeira do goleiro azulino, na saída de bola, ele quase entregou o ouro ao bandido, como se diz na gíria, e, por pouco, não deu chance ao adversário de fazer o gol. Chegando aos 20 minutos, o se se via era o Tubarão apertando a saída de bola do Azulão.

Aos 21 minutos, o CSA quase abriu o placar quando Ernandes foi à linha de fundo, mandou a bola na primeira trave e Nilson apareceu bem, sozinho, mas cabeceou por cima do gol de Dalton, desperdiçando a primeira boa chance do Azulão. Aos 25 minutos, foi a vez de Marco Túlio perder a chance. Ele chutou de longe, com perigo, a bola tinha endereço certo, mas o goleiro Dalton fez grande defesa.

O Londrina teve uma boa chance aos 30 minutos. Após bobeira da zaga do CSA, Gabriel Ramos ficou cara a cara com Thiago Rodrigues e bateu, mas o goleiro azulino fechou o ângulo e defendeu, salvando o time alagoano, milagrosamente. O jogo passava dos 35 minutos e o panorama não tinha mudado: jogadas feias e com muitos erros dos dois lados.

Mas aos 40 minutos, veio o primeiro gol do jogo. E foi do CSA. Iury Castilho cruzou da esquerda para o seu xará Yuri Lara, que mandou na primeira trave, deu um totó na bola e ela foi morrer no fundo da rede do Tubarão: 1 a 0 para o Azulão, no Estádio do Café.

O duelo chegou aos 45 minutos, o árbitro decretou três minutos de acréscimos e o placar não havia se alterado. Mas, aos 48 minutos, na última volta do ponteiro, o Azulão fez o segundo gol, desta vez com Iury Castilho. Ele recebeu de Ernandes, dominou dentro da área e acertou uma paulada. O goleiro Dalton ainda tocou na bola, mas o chute foi muito forte: 2 a 0 para o Azulão. Em seguida, a etapa inicial foi encerrada.

2º Tempo

CSA fez os gols e segurou a vitória até o final da partida - Foto: Augusto Oliveira/Ascom CSA

A segunda etapa mal começou e o CSA teve um pênalti marcado em seu favor, após Saimon derrubar Iury Castilho na área, e a penalidade foi bem marcada. Mas a cobrança de Marco Túlio é que foi malfeita e ele simplesmente acabou perdendo a chance de o Azulão ampliar o placar, aos 2 minutos.

Com a vantagem no placar, o CSA recuou um pouco, trabalhava na defesa e deixava o Londrina com a bola. Aos 9 minutos, quando o Azulão tentou, dentro da pequena área, Yuri pegou muito embaixo da bola e jogou muito longe da meta de Dalton, por cima. E, depois da bobeira que fez, ao perder o pênalti, Marco Túlio foi substituído, indo para o chuveiro mais cedo. Em seu lugar entrou Renato Cajá. O técnico Mozart também tirou Nilson e colocou Dellatorre em campo.

Aos 16 minutos, o Londrina assustou, após mais uma bobeira do CSA. Depois da cobrança de escanteio, Caprini apareceu livre de marcação, cabeceou e a bola passou raspando a trave esquerda de Thiago Rodrigues, que fez uma defesa incrível, aos 18 minutos: Caprini cruzou na primeira trave, Saimon cabeceou no cantinho e o goleiro azulino fez uma defesa sensacional, evitando o gol do Tubarão.

Era a pressão do Londrina que, aos 23 minutos, tentou quando Matheus Bianqui deu uma caneta para cima de Gabriel e bateu para o gol, mas o goleiro azulino segurou. Aos 27’, o CSA respondeu: Renato Cajá chegou à linha de fundo, cruzou na pequena área, mas viu Dalton segurar, para livrar o perigo.

O CSA caiu de produção, se acomodou em campo e o técnico Mozart, a essa altura, tinha feito as cinco substituições que lhes são permitidas na partida. O Londrina também passou a fazer as modificações em seu time titular. Aos 31 minutos, Dellatorre, que também entrou em campo nessa etapa, perdeu um gol incrível. Ele ficou cara a cara com Dalton, mas chutou muito fraco e o goleiro tirou a bola com o pé.

O jogo se aproximava dos 40 minutos e o CSA se segurava em campo, para manter o resultado. O árbitro determinou cinco minutos de acréscimos e, aos 46’, o Tubarão ainda tentou, com Luiz Henrique, que bateu bonito e a redonda passou tirando tinta da trave esquerda do Azulão do Mutange. E, aos 50 minutos, a partida foi encerrada, com a vitória reabilitadora do CSA, por 2 a 0.

Ficha Técnica

CSA desencantou e venceu o Londrina - Foto: Augusto Oliveira/Ascom CSA

Londrina - Dalton; Saimon, Marcão, Tárik (Caprini) e Felipe Vieira; Jhonny Lucas, Gabriel Ramos (Salatiel) e Celsinho (Luiz Henrique); Junior Pirambu, Lucas Lourenço (Gegê) e Matheus Bianqui (Pedro Cacho). Técnico: Márcio Fernandes.

CSA - Thiago Rodrigues; Cristovam (Éverton Silva), Matheus Felipe, Lucão e Ernandes (Giva Santos); Yuri, Geovane e Gabriel; Iury Castilho (Reinaldo), Marco Túlio (Renato Cajá) e Nilson (Dellatorre). Técnico: Mozart.

Árbitro - Adriano Barros Carneiro (CBF-CE).

Assistentes - Renan Aguiar da Costa (CBF-CE) e Eleutério Felipe Marques Junior (CBF-CE).

Quarto árbitro - Luiz Alexandre Fernandes (CBF-PR).

VAR - Daiane Caroline Muniz dos Santos (CBF-SP).