Volante Magal, do ASA, registra Boletim de Ocorrência contra árbitro do clássico

Jogador afirmou ter sido ofendido pelo árbitro da partida, José Henrique de Azevedo Junior, do Maranhão

O Clássico do Interior desse domingo (15), que acabou com a vitória por 3 a 2 do CSE sobre o ASA, ainda dá o que falar. Isso porque o volante Magal, do Alvinegro, foi expulso por volta dos 14 minutos do segundo tempo. O lance gerou uma confusão imensa e muita revolta dos jogadores arapiraquenses.

A versão do Fantasma aponta que o árbitro da Federação Maranhense de Futebol José Henrique de Azevedo Junior ofendeu o jogador do Alvinegro com alguns palavrões. A situação gerou um forte incômodo, fazendo com que Magal registrasse um Boletim de Ocorrência (B.O.) contra o árbitro.

No contexto do jogo, o ASA já tinha um jogador a menos e se sentiu prejudicado com a nova expulsão. Após o final da partida, o técnico Maurício Copertino, em entrevista à NN Play, relatou o que pode ter acontecido. Inclusive, disse que o próprio volante do CSE, Amaral, confirmou o xingamento por parte do árbitro José Henrique de Azevedo.

"Falaram comigo que o juiz xingou o Magal. No 1º tempo, o Jorginho acabou de me relatar que ele o xingou também e deu o amarelo para ele, no segundo tempo teve a expulsão".

Ao ser questionado sobre quem havia relatado o xingamento, o treinador do ASA confirmou que Amaral, do CSE, o disse que Magal foi ofendido. "Porque eu fui falar com ele [árbitro], porque expulsou o Magal e ele ficou quieto, calado. Falei: "Pô, o que que ele fez pra você?". Falei com o Magal: 'Magal, você xingou?'. Ele disse: 'não professor, não xinguei'. O jogador do CSE, o Amaral, veio pra mim e falou: 'Professor, ele xingou o Magal'", disse Copertino.

Toda a situação fez o ASA tomar medidas judiciais. Ainda nesse domingo (15), poucas horas após o duelo, tanto o jogador, quanto o presidente do clube, Higor Rafael, se dirigiram à Central da Polícia Civil para registrar um Boletim de Ocorrência. O B.O. foi registrado e, no relato de Magal consta que o árbitro disse: "Vai tomar no ***, jogue sua bolinha aí, filha da ***". A ocorrência foi assinada pelo delegado Oldemburgo da Silva Paranhos Filho.

José Henrique de Azevedo Júnior é da federação maranhense e do quadro da CBF - Foto: Divulgação