Vivo na briga pelo G4, Cruzeiro recebe o Jaciobá, que tenta fugir do rebaixamento no Alagoano

Apenas três dias após empatarem pela Copa Alagoas, Urso e JAC fazem confronto extremamente decisivo no Estadual

Na noite desta terça (8) começa a sexta e penúltima rodada da fase classificatória do Campeonato Alagoano. Às 20h, Cruzeiro e Jaciobá fazem mais um duelo decisivo, cada um visando às suas pretensões. Enquanto os arapiraquenses querem encostar no G4, os sertanejos querem sair da zona do rebaixamento.

O duelo acontece no Estádio Coaracy da Mata Fonseca, em Arapiraca, apenas três dias após os dois se enfrentarem pela 7ª rodada da Copa Alagoas, no último sábado (6). O embate, que foi disputado em Olho d'Água das Flores, terminou com um empate por 2 a 2.

Cenário

A vida do Cruzeiro no Campeonato Alagoano ainda é um pouco oscilante. O clube de Arapiraca conseguiu duas vitórias e três empates, deixando-o na sexta colocação, com seis pontos. Entretanto, o time já alcançou o primeiro objetivo do ano, que foi se livrar do rebaixamento. Com dois jogos para realizar, ambos em Arapiraca, tenta fazer história e chegar à semi em seu primeiro ano.

Por outro lado, o Jaciobá joga as suas últimas fichas para escapar do rebaixamento para a Segundona de 2023. Até agora, o JAC tem feito feio, com quatro derrotas e um empate, além de estar na lanterna, com um ponto conquistado. A goleada de 3 a 0, em casa, contra o Murici, jogou um balde de água fria, porém, ainda há esperanças para se livrar da queda.

Cruzeiro

Durante o percurso no Estadual, o Cruzeiro foi um dos clubes mais ativos no mercado de transferências. Apostando com força nos jogadores do futebol local, anunciou a contratação do meia Kayllan, que se destacou com a camisa do Dimensão Saúde, na Copa Alagoas. Em contraponto, perdeu a promessa da base, Bruninho, que acertou com o Grêmio.

Elenilson Santos vive um momento especial no time de Arapiraca. Após se classificar bem na Copa Alagoas e se livrar matematicamente do rebaixamento no Estadual, o sonho é uma vaga na Série D. Para conseguir isso via Alagoano, precisa, no mínimo, ficar no terceiro lugar geral, ou seja, se classificar para a semi.

Para o segundo duelo seguido com o time de Pão de Açúcar, o treinador não poderá contar com o zagueiro Bruno Bacco, que passou por uma cirurgia na mão. Cristiano, Wesley e Roger podem até aparecer, após um curto período no Departamento Médico, mas são dúvidas frequentes entre os titulares. Etinho é baixa confirmada.

Após poupar na Copa AL, o Estrelado deve voltar a ter força máxima, para entrar de vez na briga pela semifinal. Max não joga por estar suspenso. Enquanto isso, André Rodrigues volta ao time titular. Com isso, o Cruzeiro deve jogar com: Diogo; Pinheirinho, Mayron, Maycon e Danilo Bala; Lucas, Colina, Danilo Peppa e Pedrinho (Cristiano ou Elber); Jonny e André Rodrigues.

Jaciobá

O início do Jaciobá é desastroso, porém, os flashes de bons momentos começaram a surgir após a classificação heroica na Copa Alagoas. Após começar o ano com goleada atrás de goleada, a equipe se ajustou com a chegada do técnico Cabeça, que conseguiu os primeiros pontos do ano e classificou o time para as quartas da competição.

Foi também com Cabeça que o Azulão do Sertão conseguiu o primeiro ponto no Estadual, após empatar com o favorito CRB. O ponto, inclusive, é providencial na briga contra a queda. Apenas Jaciobá e Aliança têm chances de rebaixamento, faltando dois jogos para cada um. Atualmente, o Tricolor tem dois pontos, apenas um a mais, e, na última rodada, os dois se enfrentam.

Porém, o duelo desta terça é extremamente importante. Uma derrota pode rebaixar o JAC nesta quarta (9). Cabeça não poderá contar com Ramon, que rescindiu e acertou com o Atlético Cajazeirense. Para substituí-lo, o Jaciobá fechou com Igor Xavier, de 20 anos, que atuava no Canindé, de Sergipe.

Com pouquíssimo tempo de preparação, Cabeça deve permanecer com seus jogadores de confiança, como Batatinha e Caranguejo. Cabeça deve escalar o JAC com: Luigy; Rudinho, João Marcos, Brendo e Michel Dalio; Álvaro, Jordan e Joãozinho; Batatinha, Wesley (Igor Xavier) e Caranguejo.

Arbitragem

O comandante do apito será Helder Brasileiro de Aquino (CBF-AL). Além disso, Helder terá o apoio dos assistentes Maxwell Rocha Silva (CBF-AL) e Ana Paula dos Santos (CBF-AL). Elielton Farias dos Santos (FAF) será o 4º árbitro.