Vivendo momentos distintos, ASA e CSE fazem Clássico do Agreste em Arapiraca

Alvinegro ainda não venceu no campeonato e tenta reagir; já o Tricolorido tenta manter bom momento após grande vitória na rodada passada

O fim de semana será recheado de clássicos em Alagoas. Para abrir a 4ª rodada do Campeonato Alagoano, um clássico será realizado no Estádio Coaracy da Mata Fonseca, em Arapiraca. ASA e CSE se enfrentarão pela segunda vez na temporada, neste sábado (13), às 17h, e em situação bem distinta da que foi na última partida. Os donos da casa ainda buscam a primeira vitória no alagoano. Já o time palmeirense quer começar uma sequência de vitórias e entrar de vez no G4 do Estadual.

O ASA vem bem diferente do que foi em relação a seu último jogo no Alagoano, no dia 27 de fevereiro, na derrota contra o CRB. Naquela ocasião, o ex-técnico Lorival Santos entrou em acordo com a diretoria para deixar o cargo. Desde então, o Gigante ficou sem treinador e folgou na terceira rodada, porém, não demorou muito para anunciar seu novo técnico, e o nome escolhido foi Ademi Fonseca, profissional experiente e já campeão alagoano. A torcida arapiraquense deposita em Ademir as esperanças de recuperar o campeão da Copa Alagoas 2021, que hoje tem pontuação de zona de rebaixamento.

Com a possibilidade de estar numa situação parecida com a do seu rival, o CSE tirou um peso gigante das costas na última rodada. A vitória emblemática por 4 a 3 contra o Coruripe fez a equipe saltar direto para a quinta posição do Alagoano, com 3 pontos. Para o clássico, o CSE pode entrar com um sentimento de revanche, pois na Copa Alagoas 2021 vencia por 3 a 0 e permitiu o empate do ASA em pleno Estádio Juca Sampaio. Agora no Fumeirão, CSE quer descontar.

Ademir Fonseca terá que lidar com dor de cabeça para esboçar os 11 iniciais - Foto: Remir Laranjal/ASA

ASA

O alvinegro teve bastante tempo para se preparar. O ASA não atua desde o dia 27 de fevereiro, e neste tempo, Ademir teve a chance de implantar suas ideias no time arapiraquense. Apesar do título da Copa Alagoas, o estilo de jogo implantado por Lorival Santos era muito criticado pelos torcedores nas redes sociais. Em 7 jogos no comando do ASA, conseguiu apenas duas vitórias, quatro empates e uma derrota, a gota d'água foi o empate em casa com o Jaciobá, pela primeira rodada do Alagoano.

A aposta no experiente Ademir Fonseca dividiu a torcida, porém o treinador perece que cativou seus atletas e está confiante em uma evolução. Porém, o time alvinegro sofre com três baixas. Os meias Dinda e Léo Gonçalves, além do atacante boliviano Guzman, estão no departamento médico com desconfortos musculares, e dificilmente serão relacionados para o confronto.

O Gigante será uma grande icógnita, tanto na escalação, quanto no modo de jogo, porém Ademir Fonseca deve ir a campo com: Dida; Lázaro, Martony, Caíque Baiano e Ítalo; Zé Wilson, Ciel, Echeverría e Thiago Potiguar; Erivan e Edson Kappa.

Jaelson Marcelino teve semana cheia de treinos para o clássico - Foto: Ítalo Ramon/CSE

CSE

Jaelson Marcelino fez a torcida Tricolorida passar a semana com um sorrisão no rosto. Isso porque a equipe conseguiu uma das vitórias mais bonitas no campeonato estadual. Foi a primeira do ano e trouxe confiança à diretoria, que resolveu trocar de técnico para o Estadual. Uma vitória no clássico do interior, significaria a segunda seguida do Tricolor do Agreste, e uma vaga quase garantida no G4 da competição.

No começo do ano, era dito como um dos melhores elencos do interior, e mesmo com desfalque de Dakson no último jogo contra o Coruripe, o time venceu por 4 a 3, com uma atuação esplêndida, e se recuperou. Sobre o meia, está no processo de transição para voltar à campo em jogos oficiais, entretanto, ainda é grande dúvida para a partida em Arapiraca.

Jaelson Marcelino teve menos tempo que Ademir Fonseca para trabalhar, apenas uma semana, porém, parece que agora ele tem o elenco na mão e deve ir à campo sem grandes mudanças em relação ao time que bateu o Coruripe: Alexandre; Renato, Jan Pieter, Cristiano e Caetano; Evandro Jair, Jupí e Everlan; Stuart e Alan.

Retrospecto

O Clássico do Interior abrirá o final de semana de grandes jogos, mas o CSE tem um tabu enorme de 16 jogos sem vencer o rival. Em Arapiraca, o melhor resultado nas últimas oito partidas, foi apenas um empate por 0 a 0 em 2015. O ASA terá a vantagem de jogar em seu estádio, mas no Estadual, tem aproveitamento pior que o do rival. O último encontro foi no último dia 3 de fevereiro, um empate histórico em 3 a 3 no Juca Sampaio, onde o Tricolorido abriu 3 a 0, mas deixou o alvinegro empatar.

Arbitragem

José Ailton da Silva comandará o clássico. Estras Mariano de Lima e Widcir Santana de Oliveira serão os assistentes. O quarto árbitro será Felype Wanderley Uruba.