Imagem
Menu lateral
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3

Imagem
Menu lateral Busca interna do GazetaWeb
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

HOME > esportes > ALAGOANO

Sem admitir falha na escalação, Argel força discurso de bom desempenho do CSA

Comandante acumula maus resultados desde que chegou ao Azulão; contra o Fortaleza, quis "testar" Ricardo Bueno em posição deslocada da habitual

A atuação melancólica do CSA frente ao Fortaleza, na derrota por 2x0, no Estádio Rei Pelé, nessa segunda-feira (12), fez a torcida azulina cair em um verdadeiro poço que parece não ter fim, vendo um time inofensivo dentro de campo. Em contrapartida, o técnico Argel Fucks consegue tirar disso pontos positivos e reafirma que "o trabalho está sendo feito".

Figurando na zona de rebaixamento desde o início do Campeonato Brasileiro, o time azulino vem sofrendo derrotas vexatórias, sobretudo em casa. Há três rodadas, o Azulão foi tragado pelos reservas do Athletico-PR, ao fazer quatro gols, num time que, também, se mostrou inoperante.

Leia também


				
					Sem admitir falha na escalação, Argel força discurso de bom desempenho do CSA
FOTO: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas

À época, em coletiva após a partida contra os paranaenses, o treinador gaúcho afirmou que foi um placar construído em falhas coletivas e individuais do time comandando por ele, tirando o mérito do Furacão.

"Nós erramos demais. Se você observar, os quatro gols que tomamos foram falhas nossas. Não é mérito do adversário. Nós não contávamos com os erros, com as falhas individuais e coletivas", analisou.

Coincidência ou não, o discurso se manteve o mesmo três semanas depois daquela segunda-feira fatídica no Trapichão, contrapondo a afirmação recente de evolução da equipe maruja.

"Tivemos cinco chutes a gol e não fizemos nenhum. O adversário chutou três vezes e fez dois. Mas qualquer estratégia de jogo vai por água abaixo quando você leva gol aos quatro minutos.Tivemos uma falha individual e ficou difícil. Não é mérito do adversário, falhamos nos dois gols", repetiu Fucks.


				
					Sem admitir falha na escalação, Argel força discurso de bom desempenho do CSA
FOTO: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas

É verdade que nas duas últimas rodadas contra Grêmio e Vasco, ambos 0x0, o CSA teve um certo volume, mas tropeçou nas próprias pernas. Foram chances desperdiçadas que fizeram falta e ajudaram na manutenção da equipe na zona de rebaixamento da Série A.

Inclusive, a incompetência ofensiva se mostra em números. Foram três gols marcados em 14 rodadas, mas com um porém: todos sob o comando do ex-técnico Marcelo Cabo. Com Argel, o Azulão nem sequer foi às redes em uma única oportunidade.


				
					Sem admitir falha na escalação, Argel força discurso de bom desempenho do CSA
FOTO: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas

Na sexta-feira (9), o treinador lançou a pérola que faria um esquema com dois centroavantes, sendo Ricardo Bueno jogando deslocado, fora da real posição, nisso Alecsandro ficaria enfiado entre os zagueiros. Porém, a observação inoportuna não deu certo e o CSA só passou a chegar ao gol com mais perigo no segundo tempo, após lambança ser desfeita durante o intervalo de jogo. Algo que Argel rechaça, não concordando com erro em escalação.

"Não perdemos o jogo por causa da escalação. Uma grande besteira quem pensar desta forma. Ou então achar que Ricardo Bueno e Alecsandro não podem jogar juntos. Romário e Bebeto jogaram juntos e foram campeões do mundo em 94 [Copa do Mundo, nos EUA]. É muito fácil dizer que é um erro de escalação", rebateu.


				
					Sem admitir falha na escalação, Argel força discurso de bom desempenho do CSA
FOTO: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas

Sob a possibilidade do cargo de treinador estar na berlinda, Argel é enfático na garantia da boa relação com a diretoria e a confiança no trabalho diário no CT do Mutange. "Não me incomoda [a chance de ser demitido]. Não sou centralizador. A diretoria está junto comigo no dia a dia e estamos trabalhando da melhor forma possível. Já sou o segundo treinador na temporada. Não adianta ficar trocando, na minha opinião", concluiu.

Escapada mais uma oportunidade de encostar nos times de fora do Z4, o CSA terá outra chance contra o Fluminense, no domingo (18), às 16h, no Maracanã.

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na Google Play Aplicativo na App Store
Aplicativo na App Store

Tags

Relacionadas