Rodrigo Pimpão fala sobre sequência de jogos e destaca dificuldades: 'É uma maratona bem difícil'

Atacante afirmou ainda que equipe precisa estar preparada para sequência de partidas que virão pela frente,

Após o empate sem gols contra o Sampaio Corrêa, pela Copa do Nordeste, o CSA mudou a chave e concentra todos os esforços para a Copa do Brasil. Em entrevista antes da preparação que antecede ao confronto decisivo de amanhã, contra o Remo, o atacante Rodrigo Pimpão falou sobre o bom momento do time marujo na temporada. Além deste tema, o jogador salientou a importância dos jogadores se manterem focados para a maratona de jogos decisivos que virá pela frente.

Assista à entrevista completa

"É uma maratona bem difícil, mas a gente tem que saber que o nosso futebol brasileiro é assim. As logísticas, hoje em dia, estão sendo muito difíceis de engatilhar uma viagem mais tranquila, mas a gente está preparado. Então, hoje, a gente já vai se concentrar para mais uma decisão. É uma decisão atrás da outra para que possamos conquistar os objetivos iniciais do CSA e ter um ano maravilhoso", disse o atacante.

Vivendo bom momento, o CSA está em segundo lugar no Campeonato Alagoano e briga ponto a ponto com o maior rival, CRB, pela liderança da tabela. Além do Estadual, o Azulão disputa ainda as quartas de final da Copa do Nordeste e a segunda fase da Copa do Brasil. Perguntado sobre como está vivendo este grande momento com a camisa do clube na temporada, o jogador respondeu que se sente extremamente feliz e espera conseguir mais resultados satisfatórios ao decorrer do ano de 2021.

"Eu fico muito feliz de este ano as coisas acontecerem diferentes do ano passado. De a gente estar participando deste bom momento do clube, onde só perdemos uma partida neste ano. Então, estou muito grato e feliz por este momento. Cada jogo que passa é uma decisão e a gente espera conseguir grandes resultados ao decorrer do ano", destacou o jogador.

Nesta terça (13), o CSA duela com o Remo, às 21h30, no Estádio Rei Pelé. Ninguém tem vantagem nos confrontos desta segunda fase. Empate no tempo normal leva a decisão da vaga para os pênaltis. Se confirmar a classificação, o Azulão leva uma cota de R$ 1,7 milhão.