Imagem
Menu lateral
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3

Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

HOME > esportes > ALAGOANO

Relembre o desempenho do CRB nas últimas cinco Copas do Brasil

Durante as últimas temporadas, o Galo enfrentou, desbancou gigantes do nosso futebol e também foi pego de surpresa

O CRB estreia, nesta quarta-feira (21), pela Copa do Brasil, contra o Rio Branco-AC, às 21h30, na Arena Floresta, na cidade de Rio Branco, capital Acreana. Nas últimas cinco temporadas, o clube flertou com uma regularidade dentro da competição e obteve bons desempenhos contra grandes clubes do futebol brasileiros. Relembre o retrospecto recente do Galo dentro da competição:

2019:

O Clube de Regatas Brasil iniciou a campanha daquele ano contra o Brasiliense fora de casa com o placar de 0x0. Como havia a vantagem do empate para a classificação, o time passou para a segunda fase. Na segunda etapa da competição, o Galo foi até Goiânia enfrentar o Goiás. No tempo regulamentar a partida ficou no 1 a 1, encaminhando-se para as penalidades. No pênalti decisivo, Felipe Menezes converteu a cobrança finalizando a disputa em 3 a 2 e classificou a equipe comandada por Roberto Fernandes para a 3° fase.

Leia também

O time regatiano acabou caindo na terceira etapa da competição após empatar em casa por 1 a 1 contra o Bahia e, no jogo da volta, perder por um a zero para o tricolor em gol marcado aos 53' após falha do goleiro Edson Mardden.

2020:

A campanha da pandemia foi recheada de emoções para o torcedor alvirubro. Logo na primeira fase o CRB venceu por 3 a 2 o Indepedente do Pará, seguindo para a segunda fase ainda na região norte contra o Paysandú na Curuzú.

No tempo normal 1 a 1 no placar e nas penalidades, o goleiro Edson Mardden pegou uma das cobranças do Papão, e Rafael Longuine bateu o pênalti decisivo que carimbou o Galo para enfrentar, naquele momento, o todo poderoso Cruzeiro.

A primeira partida foi realizada antes da paralisação devido à pandemia de Covid-19. O jogo realizado no Mineirão terminou 2 a 0 para os visitantes e tranquilizou o CRB para a partida da volta. No Rei Pelé de portões fechados, a Raposa abriu o placar mas Léo Gamalho empatou a partida e selou a classificação pra o time alagoano.

A quarta fase não foi boa para o CRB, mesmo embalado após derrotar um gigante de nosso futebol. O time comandado, naquela época, por Marcelo Cabo, atualmente no CSA, caiu para o Juventude após perder a ida por 2 a 0 em Caxias e não conseguir recuperar o resultado em casa ficando apenas no 1 a 0.

2021:

A Copa do Brasil de 2021 talvez tenha o capítulo mais memorável e histórico do CRB dentro da competição. A jornada daquela temporada começou em um bom jogo entre Goianésia e CRB, que acabou 3 a 2 para o time de Maceió. Prosseguindo para a segunda fase, o Galo reencontrou o Paysandú novamente, mas, desta vez, o alvirubro praiano resolveu tudo no tempo normal levando a classificação para casa após 2 a 1 no placar.

Chegando à 3° fase, o sorteio dos duelos não parecia ser nada bom para os alagoanos. O CRB enfrentou o Palmeiras, que, nesse momento, era o atual campeão da Libertadores e Copa do Brasil. No 1° jogo, o Verdão veio para Maceió e aplicou 1 a 0 com gol de Willian Bigode. Na 2° partida, o CRB abriu o placar logo no começo da partida com o atacante Ewandro e segurou o 1 a 0 levando o jogo para os pênaltis.

O Galo perdeu sua segunda cobrança com Guilherme Romão, mas, a partir daquele momento, começou a ser escrita uma das atuações mais marcantes de um goleiro na história do Clube. Diogo silva pegou a cobrança de Lucas Lima deixando tudo igual novamente no placar, após o lateral direito ragatiano, Reginaldo, perder sua cobrança, Diogo, em seguida, defende mais uma cobrança alviverde realizada por Breno Lopes. Dudu (CRB) e Luiz Adriano (Palmeiras) perderam mais uma rodada de cobranças e, posteriormente, as equipes converteram suas quintas cobranças levando para as alternadas.

Foi aí que Diogo Silva pediu a bola, bateu e converteu seu pênalti e deixou a responsabilidade nos pés de Marcos Rocha, lateral que já havia atuado pelo CRB em 2008. O ex-atleta do Galo cobrou e parou no goleiro regatiano. Naquele momento a classificação do CRB significava a primeira e única desclassificação de Abel Ferreira pelo Palmeiras.

Porém, na quarta fase o sonho acabou. O Galo perdeu as duas partidas para o Fortaleza, 2 a 1, no Castelão, e 1 a 0 no Trapichão se despedindo assim de uma campanha histórica.

2022:

Esta foi a campanha mais curta do CRB nos últimos anos, jogo que é considerado por muitos uma das grandes zebras que o clube sofreu neste século. O Galo de Campina enfrentou a Portuguesa do Rio de Janeiro no Estádio Luso Brasileiro e foi derrotado caindo apenas na primeira fase da Copa.

2023:

A última campanha do Clube de Regatas Brasil foi regular mas ficou com a impressão que podia chegar mais longe. A Copa do Brasil de 2023 iniciou-se com um jogo sonolento entre o União Rondonópolis e a equipe de Maceió. 1 a 0 magro, mas que classificou o time de Umberto Louzer. A segunda etapa foi um dos jogos mais fáceis da história do clube no torneio, 5 a 0 contra o Operário do Mato Grosso do Sul em pleno Estádio Rei Pelé e a passagem para a próxima fase selada com tranquilidade.

Na terceira fase, o sorteio colocou o Athletico Paranaense diante do alvirubro. Em 2023 o Furacão era o atual vice-campeão da América após perder a Libertadores de 2022 por 1 a 0 para o Flamengo. Na primeira partida, o CRB aplicou 1 a 0 com gol marcado no 1° tempo por Anderson Leite. Na volta, na Arena da Baixada, o Galo saiu na frente do placar e abriu 2 a 0 no agregado, mas, na segunda etapa, tomou dois gols relâmpagos e levou a partida para os pênaltis onde foi eliminado por 4x2.

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na App Store

Tags

Relacionadas