Quatro times, uma vaga: veja o que CRB e CSA precisam para chegar à Série A de 2022

Alagoanos não dependem mais só de si para alcançar o acesso e torcem em conjunto contra o Avaí

A Série B de 2021 se encaminha para seu final. Na próxima quinta (25), a 38ª e última rodada da competição começa, mas é no domingo que o bicho vai pegar. Todos os times que ainda brigam por algo jogarão no domingo (28), às 16h. Aí entram CRB e CSA e suas sagas em busca do acesso para a Série A de 2022.

Os alagoanos não dependem só de si para subir. Tanto CRB quanto CSA, precisam vencer suas partidas, contra Operário e Brasil-RS, respectivamente, e torcer por um tropeço do Avaí contra o Sampaio Corrêa. O Azulão também precisa que o rival regatiano não vença sua partida.

Com a vitória de ontem (22) sobre o Guarani, o Goiás garantiu sua vaga na Primeira Divisão. Agora, quatro times lutam por apenas um lugar na elite do futebol brasileiro do próximo ano. O Avaí leva vantagem, pois depende só de suas forças para subir. Uma vitória sobre o Sampaio, em casa, garante a vaga. Segundo a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), os catarinenses contam com 63,1% de chances.

Logo atrás, com 17,3%, vem o CSA. Os azulinos enfrentam o já rebaixado Brasil-RS no Rei Pelé. Para garantir o acesso, precisa vencer os gaúchos e torcer por, no mínimo, empates de CRB e Avaí. A vitória sobre o Coritiba, fora de casa, aumentou a confiança em disputar a Série A depois de dois anos longe.

Com 16% de chances, a situação do CRB é parecida com a do rival. Precisa vencer o Operário, que não briga por mais nada no campeonato, e torcer por um tropeço simples do Avaí. Depois de uma queda grande de rendimento no segundo turno, o Galo ainda mantém vivo o sonho de voltar à Primeira Divisão, 37 anos depois.

Por último, mas com apenas 3,6%, o Guarani ainda mantém a esperança viva. Sua situação é um pouco mais complexa. O Bugre pega o Botafogo, no Rio de Janeiro, em jogo que terá a entrega da taça de campeão para os cariocas, que não vão querer fazer feio diante de um Nilton Santos lotado. Além de vencer a Estrela Solitária, os campineiros ainda têm de torcer por tropeços dos outros três competidores.