Imagem
Menu lateral
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3

Imagem
Menu lateral Busca interna do GazetaWeb
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

HOME > esportes > ALAGOANO

Quatro times, uma vaga: veja o que CRB e CSA precisam para chegar à Série A de 2022

Alagoanos não dependem mais só de si para alcançar o acesso e torcem em conjunto contra o Avaí

A Série B de 2021 se encaminha para seu final. Na próxima quinta (25), a 38ª e última rodada da competição começa, mas é no domingo que o bicho vai pegar. Todos os times que ainda brigam por algo jogarão no domingo (28), às 16h. Aí entram CRB e CSA e suas sagas em busca do acesso para a Série A de 2022.

Os alagoanos não dependem só de si para subir. Tanto CRB quanto CSA, precisam vencer suas partidas, contra Operário e Brasil-RS, respectivamente, e torcer por um tropeço do Avaí contra o Sampaio Corrêa. O Azulão também precisa que o rival regatiano não vença sua partida.

Leia também

Com a vitória de ontem (22) sobre o Guarani, o Goiás garantiu sua vaga na Primeira Divisão. Agora, quatro times lutam por apenas um lugar na elite do futebol brasileiro do próximo ano. O Avaí leva vantagem, pois depende só de suas forças para subir. Uma vitória sobre o Sampaio, em casa, garante a vaga. Segundo a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), os catarinenses contam com 63,1% de chances.

Logo atrás, com 17,3%, vem o CSA. Os azulinos enfrentam o já rebaixado Brasil-RS no Rei Pelé. Para garantir o acesso, precisa vencer os gaúchos e torcer por, no mínimo, empates de CRB e Avaí. A vitória sobre o Coritiba, fora de casa, aumentou a confiança em disputar a Série A depois de dois anos longe.

Com 16% de chances, a situação do CRB é parecida com a do rival. Precisa vencer o Operário, que não briga por mais nada no campeonato, e torcer por um tropeço simples do Avaí. Depois de uma queda grande de rendimento no segundo turno, o Galo ainda mantém vivo o sonho de voltar à Primeira Divisão, 37 anos depois.

Por último, mas com apenas 3,6%, o Guarani ainda mantém a esperança viva. Sua situação é um pouco mais complexa. O Bugre pega o Botafogo, no Rio de Janeiro, em jogo que terá a entrega da taça de campeão para os cariocas, que não vão querer fazer feio diante de um Nilton Santos lotado. Além de vencer a Estrela Solitária, os campineiros ainda têm de torcer por tropeços dos outros três competidores.

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na Google Play Aplicativo na App Store
Aplicativo na App Store

Tags

Relacionadas