Imagem
Menu lateral
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3

Imagem
Menu lateral Busca interna do GazetaWeb
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
X
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

Oposição a Rafael Tenório lança chapa para presidência do CSA

Advogado Marcelo Brabo conta com a presença do empresário Álvaro Mendonça para a construção de uma nova Arena e disputa de competições internacionais

No dia do aniversário de 108 anos do CSA, a oposição lançou, oficialmente, sua chapa para as eleições para presidente do clube. Marcelo Brabo encabeça a chapa, que conta ainda com a presença de Álvaro Mendonça, empresário e patrocinador azulino. Para o próximo pleito, o atual presidente, Rafael Tenório, não poderá concorrer e apoia Omar Coelho para o cargo.

Marcelo Brabo, advogado e conselheiro do CSA, concedeu uma entrevista à Gazetaweb em que apresentou seus projetos para o clube, caso seja eleito. Marcelo fez questão de ressaltar o respeito pelo atual presidente executivo, Rafael Tenório, e falou um pouco sobre suas ideias.

Leia também

"Inicialmente, temos muito a agradecer ao presidente Rafael. Ele fez um grande trabalho, levando o CSA a um local de destaque, possibilitou que tivéssemos uma Série, que participássemos de competições de destaque, como a Copa do Nordeste e a Copa do Brasil. A gente está preocupado, em razão do fim do mandato de Rafael, que a gente não tenha uma solução de continuidade, que a gente possa continuar crescendo. Por isso, um grupo representativo de conselheiros, em conjunto com o grande empresário que sempre ajudou o CSA, Álvaro Mendonça, da Carajás, o ex-presidente Jurandir, resolvemos discutir a sucessão do CSA", afirmou.


				
					Oposição a Rafael Tenório lança chapa para presidência do CSA
Álvaro Mendonça, dono da rede Carajás, patrocinadora do CSA. João Filho

Marcelo ressaltou que sua principal preocupação para o clube está no futebol. Segundo o advogado, o investimento e planejamento atual não vêm sendo feitos corretamente, principalmente após a participação na Série A de 2019.

"Visando planejar as ações, trazer a oxigenação, a alternância de poder só fará bem ao clube. Em razão disso, estamos unidos e discutindo. O primeiro procedimento da gente é planejar. A primeira ação é prestigiar e focar nossas ações no futebol, não pode ser diferente. Infelizmente, de 2018 para cá, o CSA vem dando pouca atenção ao futebol. O planejamento realizado não tem sido exitoso. Depois que subimos para a Série A, não estamos sendo atendidos com bons resultados", ressaltou Marcelo.

Continuando sobre o planejamento do futebol, Brabo elencou os principais pontos da montagem do elenco e foi enfático ao falar de a base ser o futuro da equipe.

"Precisamos de planejamento. Busca antecipada de jogadores, não esperar o fim de outros campeonatos, como o Paulista, começarmos a voltar o trabalho da base. O clube só pode ser forte se a base for forte. O CSA acabou desmontando a sua base e perdendo valores, inclusive para o nosso rival CRB. Precisamos mudar essa visão. Para alguns, a base é custo, para nós é investimento, e isso é algo que nos diferencia do grupo que está atualmente no poder", revelou, criticando o modelo atual de gestão da base.

Um sonho da gestão, além de subir para a Série A, é colocar o CSA no patamar internacional. Marcelo fala sobre a possibilidade de jogar a Sul-Americana ou, até mesmo, a Libertadores.

"O primeiro dos projetos é criar uma base sólida no futebol, para que possamos ter grandes valores e não perdê-los. Após isso, pensar num planejamento de subir para a Série A. Primeiramente teremos que nos manter na Primeira Divisão para, aí sim, postular voos maiores, como a Sul-Americana e a Libertadores. Nada disso é impossível. O maior exemplo é o Juventude, que está em 10º lugar, fazendo grande campanha. A gente se pergunta: por que não dá certo no CSA? Tudo é planejar", afirmou.

Outro ponto em que o candidato dá bastante atenção é em relação à transparência da parte administrativa do clube. Para isso, Brabo quer trazer a torcida para mais perto da fiscalização financeira do clube.

"Outro ponto é a transparência. Não podemos ter situações que não são bem esclarecidas. O torcedor precisa saber de maneira clara quanto entra, quanto sai, no que é investido. Temos que saber que essas contratações erradas têm custo ao clube. Precisamos saber o que tem de passivo trabalhista, fiscal. Precisamos de transparência também sobre o nosso CT. Quanto recebemos da Braskem, quanto foi investido. Temos que fazer uma comissão de fiscalização, não apenas de conselheiros, mas também para a torcida, para o sócio, fiscalizar a obra. Temos que pensar o CSA para cinco anos, 10, 20. Com todo o respeito para todos que lá passaram, que ninguém é insubstituível. Temos que ter um grupo valoroso,que cada um trabalhe bem na sua área, fazendo do CSA um clube moderno. Agradecendo a todos que lá passaram ou que ainda estão. A soma desses esforços é que podem nos fazer crescer, para podermos aspirar voltar à Série A, voltarmos a competições internacionais", disse.

Um dos principais sonhos de Rafael Tenório é a construção do futuro Centro de Treinamento da equipe, que já teve suas obras iniciadas. Marcelo Brabo deixou claro que, se eleito, dará continuidade ao projeto, mas que, caso note algo errado, serão feitas as devidas correções.

"A ideia é dar continuidade. O que está dando certo tem que continuar. O que estiver errado será objeto de correção. Quanto ao CT, a ideia é termos uma comissão de fiscalização das obras, para buscar melhores preços e condições. Ver no Brasil o que há de mais moderno para o CT e para que possamos ter a construção no menos espaço de tempo, tendo a participação de conselheiros e torcedores", destacou Marcelo.


				
					Oposição a Rafael Tenório lança chapa para presidência do CSA
Vista aérea em 3D do CT do CSA. Divulgação / CSA

Além do CT, Marcelo pensa mais além. O Rei Pelé, atualmente, é a casa do CSA, mas dividindo-a com o rival CRB. Com a ajuda de Álvaro Mendonça, empresário dono da rede de lojas de materiais de construção Carajás, patrocinador do CSA, Marcelo sonha com a construção de uma moderna arena para o clube azulino.

"Depois de estabilizarmos, pensaremos em voos mais altos. O Álvaro, estabilizado, que sempre contribuiu com o CSA, aspira e tem o sonho de termos uma nova arena, a Arena Carajás. Um local não só do CSA, mas de todos os alagoanos. Talvez seja esse o maior marco do futuro. Para isso precisamos envolver todos os segmentos: empresarial, o torcedor, políticos. Para isso, precisamos deixar de lado essas situações pessoais. Nosso único lado é o CSA", revelou, empolgado, Marcelo.

As eleições para a presidência do CSA se encontram em compasso de espera. Rafael Tenório formalizou ao Conselho seu pedido para a prorrogação de seu mandato por mais um ano. Porém, Marcelo Brabo deixou claro que sua chapa já iniciou os trabalhos, independentemente de prorrogação ou não.

"O presidente Rafael pode postular; é mais do que justo e legítimo, uma prorrogação. Mas estamos esperando os pareceres que foram confeccionados e contratados, para que possamos ter essa percepção. Não podemos prestigiar um interesse legítimo e pessoal em detrimento do interesse coletivo. Temos que ver se é possível dentro da legislação vigente, do estatuto. Se trazem consequências ao CSA, sejam de quaisquer natureza, até porque estamos vinculados ao PROFUT. Se pode trazer possibilidade de descenso no futuro. Estamos aguardando o parecer, mas não podemos ficar parados. Independentemente da prorrogação, o grupo está trabalhando e participando da vida do CSA", completou.


				
					Oposição a Rafael Tenório lança chapa para presidência do CSA
Rafael Tenório, atual presidente do CSA. Ailton Cruz

O mandato de Rafael Tenório se encerrará no fim deste ano, e o atual presidente já lançou seu apoio ao atual vice-presidente geral, Omar Coelho. Em compasso de espera, existe a expectativa para a discussão do Conselho do clube sobre a prorrogação do mandato de Rafael até o fim do ano que vem. Caso não seja aprovada a prorrogação, as eleições do clube ocorreriam entre os dias 1º e 15 de dezembro. Se for aprovada, as eleições ocorreriam na mesma janela de tempo, porém em 2022.

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na Google Play Aplicativo na App Store
Aplicativo na App Store

Tags

Relacionadas

X