No Rei Pelé, CRB vence o ASA e é o campeão alagoano de 2023: 1 a 0

Galo foi imponente na partida e ao longo do Estadual, garantindo o seu 33º troféu de forma invicta e o bicampeonato; gol foi do colombiano Copete

Pode vibrar e comemorar, torcida regatiana! Neste sábado (8) de muita chuva, o futebol de Alagoas conheceu o seu campeão estadual de 2023! É o CRB, que venceu o ASA, por 1 a 0 (3 a 0 no agregado), e levantou a taça de bicampeão. O duelo da finalíssima foi disputado no Estádio Rei Pelé, em Maceió, que teve a presença maciça dos torcedores alvirrubros. Na edição impressa do próximo fim de semana, a Gazeta de Alagoas trará o pôster oficial do Campeão Alagoano de 2023.

Vale ressaltar que, com essa conquista, o time alvirrubro faturou o seu 33º título do Campeonato Alagoano. Além disso, este CRB vai sendo o primeiro time campeão alagoano invicto, desde 1986. Quanto ao ASA, desde 2011 não sabe o que é conquistar um título estadual. Clique aqui para ver o Tempo Real

O Galo tinha vencido a partida de ida, na semana passada, em Arapiraca, por 2 a 0, com gols de Alemão e Mike, e por isso jogava com uma boa vantagem na volta. Já no confronto deste sábado, o gol único do Regatas foi do colombiano Copete, logo no início da partida.

Após a grande conquista, o CRB volta as atenções, agora, para a Copa do Brasil, pois na próxima quarta-feira (12), tem partida decisiva pela terceira fase, contra o Athletico-PR, pela competição nacional. O jogo começa às 19h30, no Rei Pelé. Já o ASA vai focar na disputa do Brasileiro da Série D, que começa no mês de maio.

CRB fez uma boa partida no Rei Pelé - Foto: Ailton Cruz

1º Tempo

O ASA começou o jogo trocando passes na defesa e recebeu vaias da torcida do CRB. No primeiro minuto, Anselmo Ramon aproveitou uma saída errada de Wendel, roubou a bola e mandou para João Paulo, que tentou cruzar e ganhou escanteio para o CRB. Na cobrança, João Paulo recebeu e mandou na área alvinegra, mas a redonda foi longe.

O Galo estava impossível e nem se incomodou com a vantagem que tinha nessa decisão. Assim, não demorou para surgir o seu gol. Aos 2 minutos, o ASA errou de novo, de bobeira, Renan até salvou na primeira, mas, na sobra, Copete mandou para o gol vazio, abrindo o placar em favor do CRB: 1 a 0, fazendo a festa dos torcedores alvirrubros.

Aos 4min, de novo o CRB. Anselmo Ramon recebeu a bola na entrada da área e bateu forte, mas o goleiro Renan Rinaldi encaixou. O Alvinegro respondeu aos 5 minutos, quando Lúcio Maranhão desceu pelo meio, livrou-se da marcação e chutou de perna esquerda, mas Diogo Silva segurou sem problema.

O ASA tentou aos 10 minutos. Anderson Feijão foi até a linha de fundo e tentou cruzar, mas viu a bola tocar em Matheus Ribeiro, voltar e resvalar no jogador do Fantasma antes ir para fora, em tiro de meta para o CRB. O jogo chegava aos 15 minutos e o Galo tinha o domínio total, com contra-ataques perigosos. O ASA até ia para cima do adversário, mas não finalizava, não acertava.

Olha a comemoração de Copete! - Foto: Ailton Cruz

Aos 18 minutos, o ASA teve uma cobrança de falta em seu favor. Anderson Feijão mandou na área, a defesa do Galo cortou e Fidélis mandou de cabeça, mas viu Diogo Silva afastar dando um soco na pelota. O Gigante começou a gostar do jogo, tentava impor certa pressão no ataque, mas não conseguia achar a direção do gol.

Exemplo disso se deu aos 22 minutos: Everton Heleno recebeu livre de marcação, arriscou de fora da área, mas fraquinho, e a bola foi à direita do gol do CRB. E, assim, a partida passava dos 25 minutos. O CRB seguia dominando o jogo, sem o ímpeto inicial, mas era melhor em campo, pois administrava o resultado. Enquanto o Alvinegro não esboçava reação.

Aos 30min, Copete se mandou pela esquerda, deixou Michel na saudade e levantou na área alvinegra, mas Mike e Anselmo Ramon se enrolaram e a boa chance para o CRB acabou sendo desperdiçada. Aos 35', quase saiu o segundo gol regatiano. Guilherme Romão entrou na área do ASA e chutou de direita, mas a bola bateu no ferro que sustenta a rede e chegou a enganar muitos torcedores, que até gritaram gol.

O jogo se aproximava dos 40 minutos e o panorama dos times não havia mudado. Aos 41, o ASA teve uma cobrança de falta com Anderson Feijão, mas ele bateu com uma curva e Fábio Alemão tirou, sem problema. Chegando aos 44min de bola rolando, o árbitro decretou dois minutos de acréscimos. Aos 45', João Paulo tentou invadir a área do ASA, foi agarrado e caiu. Galera regatiana queira o pênalti. O VAR foi acionado, viu o lance e mandou o jogo seguir. E, aos 48min, o 1º tempo foi encerrado.

Momento de CRB x ASA no Rei Pelé, pela grande decisão do Alagoano 2023 - Foto: Ailton Cruz

2º Tempo

Precisando do resultado, o ASA voltou a campo com alterações no time. Mas, logo aos 2 minutos, o ASA deu uma bobeira, perdendo a bola, e quase deu margem para o CRB ampliar, com Anselmo Ramon, que só não marcou porque errou o último passe. Mesmo assim, o Alvinegro trabalhava melhor as jogadas e era melhor que o Galo.

Aos 6min, em tentativa alvinegra, Vitinho passou a pelota para Didira, que arriscou de fora da área, mas mandou por cima do gol de Diogo Silva. Aos 10 minutos de novo o Alvinegro tentou, quando Joãozinho escapou pelo meio, chutou de perna direita, mas o goleiro regatiano defendeu.

O jogo passava dos 10 minutos e, aos 12min, o Alvinegro, mais uma vez, chegou. Anderson Feijão achou o cruzamento correto, Alemão cortou e a bola caiu com Fidelis, que até dominou, mas escorregou na hora H, em que poderia ter feito o gol de empate. A essa altura, o Galo também já passou a fazer mudanças em sua equipe.

O confronto chegava aos 20 minutos e a torcida do CRB estava apreensiva, mas feliz, fazendo a festa no estádio, vendo se aproximar o momento de o time erguer a taça de campeão. Exatamente aos 20', surgiu uma tentativa do ASA. Esquerdinha soltou uma pancada, mas isolou, pois chutou muito longe do gol de Diogo Silva, em tiro de meta para o CRB.

ASA tentou, mas não conseguiu superar o CRB, mais uma vez - Foto: Ailton Cruz

O tempo passava e o ASA nem ficava perto de mostrar uma reação. A equipe arapiraquense precisava de três gols, no mínimo, para levar a decisão para as cobranças de pênaltis. Aos 23 minutos, o Galo tentou quando João Paulo recebeu a bola na frente da área, abriu o espaço, mas acabou errando o passe que poderia até ter resultado no gol regatiano.

O ASA seguia apertando, em busca do gol, enquanto o CRB apenas segurava o resultado e se postava todo recuado. Aos 27 minutos, por exemplo, Feijão cobrou uma falta venenosa e viu a bola passar bem rápido na frente do gol do Galo e ninguém desviou para empatar. Aos 30min, de novo o ASA chegou com perigo: Didira arriscou de fora da área, a bola foi no ângulo, mas Diogo Silva espalmou.

Aos 34 minutos, em tentativa do CRB, Rafael Longuine cobrou uma falta na área e, em uma de suas poucas chances no jogo, Anselmo Ramon cabeceou de costas, mas a pelota foi para fora, perdendo a chance. Detalhe: o CRB estava com um jogador a menos, nesse momento, porque já tinha feito todas as substituições permitidas e não podia substituir Luiz Henrique, que tinha se machucado.

Olha o time campeão do CRB aí! - Foto: Ailton Cruz

A partida passava dos 40 minutos e o Galo seguia se segurando e torcendo pelo final do jogo. Estava bem próximo de erguer a taça do bicampeonato. E a torcida cantava no estádio. Aos 42 minutos, João Paulo, do CRB, chutou do bico da grande área e encobriu a trave defendida pelo goleiro Renan Rinaldi. Aos 44', o árbitro determinou 4' de acréscimos e foi só esperar o apito final para o Galo gritar: "É campeão! É campeão!".

Finalmente, aos 49 minutos, fim de papo no Rei Pelé, com a festa da nação alvirrubra em todo o estádio, comemorando a vitória, por 1 a 0, e, claro, a conquista do bicampeonato estadual pelo CRB!

Galo vem da conquista do título do Campeonato Alagoano - Foto: Ailton Cruz

Ficha Técnica

CRB - Diogo Silva; Matheus Ribeiro, Gum, Fábio Alemão e Guilherme Romão (Luiz Henrique); Auremir (Anderson Leite), Juninho Valoura (Lucas Falcão) e João Paulo; Mike (Rafael Longuine), Copete (David Braw) e Anselmo Ramon. Técnico: Umberto Louzer.

ASA - Renan Rinaldi; Michel, Fábio Aguiar, Cris Lucca e Wendel (Esquerdinha); Zé Wilson (Joãozinho), Fidelis e Everton Heleno (Didira); Anderson Feijão (Tito), Vitinho e Lúcio Maranhão. Técnico: Sidney Moraes.

Gol - Copete (CRB).

Cartões amarelos - Esquerdinha, Zé Wilson e Lúcio Maranhão (ASA); Anselmo Ramon (CRB)

Árbitro - Denis Ribeiro Serafim (CBF/AL)

Assistentes - Pedro Jorge Santos de Araújo (CBF/AL) e Brígida Cirilo Ferreira (FIFA/AL).

Quarto árbitro - José Jaini Oliveira Bispo (CBF/AL).

Quinto árbitro - Antônio Ibiapina Alvarenga (FAF).

VAR - José Ricardo Laranjeira (CBF/AL).

Assistente do VAR - Ruan Luiz de Barros (CBF/AL).

Renda - R$ 287.828,00

Público Total - 14.728

Receba notícias da GazetaWeb no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta acessar a nossa comunidade:

https://4et.us/rvw00p