No Gerson Amaral, Coruripe e Zumbi começam a decidir o Estadual neste sábado (9)

Confronto alviverde no Litoral Sul abre a disputa para saber quem irá para a 1ª Divisão do Alagoano

É hoje! Neste sábado (9), às 19h30, Coruripe e Zumbi se encontram pela partida de ida da grande final da Série B do Alagoano. O duelo será no Estádio Gerson Amaral, em Coruripe, que tem a expectativa de um público grande para empurrar os clubes. Não há vantagem para nenhuma equipe e apenas o campeão conseguirá o acesso.

Cenário

Os dois clubes chegaram nesta fase com as melhores campanhas da fase de classificação. O Hulk ficou no segundo lugar, com 11 pontos, três vitórias, dois empates e uma derrota. Esse revés, justamente, contra o Zumbi. Na semifinal, a vida foi tranquila. O Coruripe eliminou o rival Penedense, por 2 a 0 no agregado.

O Zumbi liderou a fase de classificação com muito mérito. Invicto, não deu chances para nenhuma das equipes adversárias. Na 1ª fase, acumulou 16 pontos, com cinco vitórias e um empate. Essa campanha foi que deu o direto para o time palmarino decidir o segundo jogo em casa. Na semi, sofreu, mas eliminou o FF Sport, após vencer a ida por 1 a 0 e empatar por 1 a 1 na volta.

Coruripe e Zumbi começam a grande decisão da Segundona - Foto: Ascom/Zumbi

CORURIPE

O Alviverde Praiano aproveitou a semana inteira para treinos físicos, técnicos e táticos para os duelos finais da competição contra o Zumbi. Camisa mais pesada da disputa, o clube sabe muito da responsabilidade na Hora H. O Hulk foi campeão do torneio em 2003, além de ter conquistado um vice-campeonato em 2013.

Apesar dos trancos e barrancos durante toda a campanha, o time parece ter se encontrado com Emanuel Cerqueira no comando. Ex-auxiliar, o treinador foi efetivado e, de lá para cá, o Coruripe não perdeu mais.

Coruripe se preparou no palco da decisão, o Gersão - Foto: Ascom/Coruripe

“É uma decisão dentro da nossa casa, precisamos do apoio do torcedor para aumentar ainda mais a garra dos nossos jogadores. É um jogo muito difícil e precisamos de todas as forças para vencer”, disse o técnico.

Cerqueira terá o retorno do meia Rodrigo, que estava suspenso, após ser expulso na ida da semifinal. No último treino antes da final, Palhinha e Perea sentiram problemas físicos e viraram dúvidas reais. Assim, o Hulk deverá jogar com: Gean; George, Willames José, Layan e Dudu, Wanderson, Rodrigo, Mayck (Perea) e Palhinha (Vó); Gabriel e Binho .

ZUMBI

Se tem um clube que está calejado de jogar a Segundona é o Zumbi. Disputando a competição há muito tempo, o Pantera Verde amargou dois anos batendo na trave. Em 2019, perdeu a vaga na elite para o CSE. Já no ano passado, sofreu contra o Cruzeiro de Arapiraca, em casa.

A diferença para este ano é a franca dominância. Sem exceção, todas as equipes da 2ª Divisão já perderam para o Pantera, que soma o elenco mais valioso da competição. Uma das peças famosas é o meia Dakson, que fez uma partida de gala na semifinal contra o FF Sport, sendo responsável direto pela classificação.

Dakson voltou a ser um dos destaques do alviverde na reta final da Série B - Foto: Augusto Oliveira/FAF

O único desfalque confirmado para Jaelson Marcelino será o atacante PH, expulso em uma confusão com Bregueeth, no fim do jogo da semi. Porém, o ataque parece bem vasto, com Etinho e Soares. O Zumbi deve atuar da seguinte forma: Diogo; Ailton, Gabriel, Gean e Ramos; Kayllan, Adrian (Danilo Pêpa) e Dakson; Tesoura (Elber), Soares e Etinho.

Arbitragem

Márcio dos Santos Oliveira (CBF/AL) é o árbitro principal do confronto em Coruripe. Ruan Luiz de Barros Silva (CBF/AL) e Aldrin Freire Costa Matias (FAF) serão seus assistentes, portando as bandeirinhas. Eder Gregori Viana Silva (FAF) fica como quarto árbitro.