No Castelão, CRB sofre a virada do Fortaleza, no jogo de ida pela Copa do Brasil: 2 a 1

Galo e Leão vão se reencontrar, no duelo de volta, na próxima quarta (4), no Rei Pelé; Regatas precisa vencer por dois gols de diferença

O CRB foi do céu ao inferno, na tarde desta quinta-feira (29), no jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. Com uma arbitragem confusa, o Galo levou a virada do Fortaleza, por 2 a 1, na Arena Castelão, com os dois gols do Leão sendo assinalados de pênalti.

O gol regatiano foi de Nicolas Careca, na etapa inicial, após o árbitro anular o gol, depois consultar o VAR e confirmar a legalidade da jogada. O Fortaleza empatou e virou com Wellington Paulista, ambos os gols de pênalti, na segunda etapa. Clique aqui para ver o Tempo Real

Agora, na volta da Copa do Brasil, os regatianos vão reencontrar o Leão do Pici, precisando vencer por dois gols de diferença para avançar. Se o Galo vencer por um gol de diferença, o duelo irá para os pênaltis. Já o Leão precisa apenas do empate. A partida será no Estádio Rei Pelé, na quarta-feira (4), às 16 horas.

Antes disso, porém, o Galo volta a campo no próximo domingo (1), mas pela Série B, quando receberá a Ponte Preta, também no Rei Pelé, às 18h15.

Primeiro tempo

Nicolas Careca foi o autor do único gol do CRB sobre o Fortaleza - Foto: Fábio Lima/O Povo

No início da partida, o Fortaleza chegava mais ao ataque e o CRB não conseguia completar, finalizar uma jogada sequer. Aos 10 minutos, David, do Leão, caiu na área, pediu pênalti, mas o árbitro, após revisar a jogada no árbitro de vídeo (VAR), deu como lance normal. Aos 14 minutos, o Fortaleza chegou com perigo. Pikachu entrou na área em velocidade e cruzou para David, que finalizou cruzado e Reginaldo salvou o Galo.

O duelo passava dos 15 minutos e o Fortaleza era melhor em campo, dominava as ações e ia para cima do CRB, que errava muitos passes. Aos 22 minutos, Felipe tocou a bola para Éderson, na entrada da área, e o volante finalizou bem próximo da meta regatiana. Aos 32 minutos, em uma chegada do Galo, a bola de Renan Bressan na área foi boa, Nicolas Careca fica com ela, na entrada, mas furou na hora de finalizar.

Aos 40 minutos, o CRB mandou um chute no gol, com Nicolas Careca, mas o árbitro assistente marcou o impedimento na jogada e anulou. Só que o árbitro recorreu ao VAR e viu que o lance não foi em impedimento e validou o gol de Careca. Assim: 1 a 0 para o Galo.

O árbitro decretou cinco minutos de acréscimos. Aos 45 minutos, o Fortaleza chegou com Lucas Crispim, mas ele mandou a bola direto pela linha de fundo, perdendo a oportunidade. Aos 48’, em tentativa do Leão, Robson recebeu na área, mas chutou totalmente desequilibrado e a bola foi fraca e para fora. E, aos 50 minutos, a primeira etapa foi encerrada.

Segunda etapa

Fortaleza dominou o jogo na segunda etapa - Foto: Fábio Lima/O Povo

O Galo começou logo infernizando a vida do Leão. Aos 7 minutos, Nicolas Careca armou o ótimo contra-ataque, correu em velocidade na direção do gol e mandou para Diego Torres que isolou e mandou a bola para fora, perdendo uma chance incrível. O Fortaleza respondeu aos 9 minutos. Crispim cobrou a falta, mandando direto para o gol, mas Diego Silva espalmou.

Aos 12 minutos, o Regatas chegou, em novo contra-ataque, com passe de Diego Torres para Erik, mas o atacante errou o passe. Aos 20 minutos, o Leão assustou: Pikachu recebeu de Crispim e ajeitou para Matheus Vargas, na entrada da área, ele mandou muito perto da meta, mas a bola foi para fora.

Só dava Fortaleza. E, aos 25 minutos, Wellington Paulista recebeu na área e Gum cometeu falta. O árbitro marcou a penalidade. O próprio Wellington Paulista cobrou e deixou tudo igual: 1 a 1. Aos 31 minutos, novo pênalti marcado em favor do Leão. De novo Wellington Paulista cobrou, aos 32’, dessa vez no cantinho, e Diogo Silva nem pulou. Era a virada do Fortaleza: 2 a 1.

Passando dos 40 minutos, seguia a pressão do Fortaleza que, apesar do resultado positivo, sua marcação ainda ficava no campo de ataque, e o CRB tinha muita dificuldade. O árbitro deu seis minutos de acréscimos e o Leão conseguiu segurar bem o resultado, até o apito final, que se deu aos 51 minutos.

Fortaleza x CRB na Copa do Brasil - Foto: Fábio Lima/O Povo

Ficha Técnica:

Fortaleza - Marcelo Boeck; Tinga, Jackson, Titi e Éderson (Wellington Paulista); Felipe (Jussa), Lucas Crispim, Romarinho (Matheus Vargas) e Yago Pikachu; David (Osvaldo) e Robson (Igor Torres). Técnico: Juan Pablo Vojvoda.

CRB - Diogo Silva; Reginaldo, Gum, Caetano e Guilherme Romão; Marthã, Jean Patrick (Wesley), Diego Torres (Ewandro) e Renan Bressan (Calyson); Erik (Jajá) e Nicolas Careca (Alan James). Técnico: Allan Aal.

Árbitro - Paulo Roberto Alves Junior (CBF-PR).

Assistentes - Rafael Trombeta (CBF-PR) e Victor Hugo Imazu dos Santos (CBF-PR).