Imagem
Menu lateral
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3

Imagem
Menu lateral Busca interna do GazetaWeb
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

HOME > esportes > ALAGOANO

Meia Renato Cajá é mais um jogador a não renovar com o CSA para esta temporada

Cajá tem 37 anos e não faz parte do plantel azulino para a temporada de 2022; O jogador está livre no mercado e aguarda propostas

O meia Renato Cajá, de 37 anos, não permanece no CSA. O jogador foi anunciado em junho de 2021 como reforço para a campanha azulina na temporada passada.

Em entrevista exclusiva à GazetaWeb, o meia disse: “Saí tranquilo, encerramos o contrato no dia 30 (de dezembro) a gente fez um churrasco, todo mundo tranquilo com o fim da temporada e cada um foi pra sua casa depois”.

Leia também

Pelo CSA, o jogador participou de 28 partidas, emplacando quatro gols e quatro assistências para gols. A passagem do meia foi celebrada e rendeu gols marcantes, como ele mesmo citou. “O gol contra o Vasco foi um gol muito bonito num jogo muito difícil”, lembrou. Vale lembrar que o golaço de fora da área, em uma cobrança de falta, encaixou no ângulo e, juntamente a Dellatorre, garantiu a vitória do Azulão por 3 a 1, sobre o Vasco da Gama.

O Renato Cajá disse que a sua relação com Rafael Tenório, presidente azulino até o final de 2021 e hoje presidente do Conselho Deliberativo, e com o atual mandatário, Omar Coêlho, sempre foi boa, o que tira de campo qualquer problema que possa ter existido com a gestão azulina. Omar assumiu a presidência do CSA no dia primeiro de janeiro deste ano.

Em contato com Omar Coêlho sobre a não renovação do contrato de Cajá, o presidente azulino explicou à Gazeta:

“Ao término do contrato, o clube agradeceu a colaboração com o jogador. Ficamos muito felizes com o tempo em que ele defendeu a camisa, mas não fizemos outra proposta, não houve problema nenhum com ele, nem coisa do tipo, e somos gratos por sua passagem pelo CSA”.

Livre no mercado:

Renato recebeu sondagens de clubes como Remo, Paysandu e também de onde foi ídolo, na Ponte Preta. Segundo Cajá, ainda não houve uma proposta confortável para ele e para a família.

Cajá teve uma passagem marcante pela Ponte Preta, defendendo as cores do clube alvinegro, o jogador participou de 81 partidas e entregou 17 gols e 11 assistências, o retorno dele seria claro, porém o retorno não foi oficializado, já que ele aguarda uma proposta que se encaixe no que ele pensa como ideal para a carreira.

O meia já defendeu times internacionais, jogando no Japão, onde foi campeão da Taça da Liga do Japão, pelo
Kashima Antlers e na China, defendendo o Guangzhou Evergrande, onde foi Campeão da China.

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na Google Play Aplicativo na App Store
Aplicativo na App Store

Tags

Relacionadas