Imagem
Menu lateral
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3

Imagem
Menu lateral Busca interna do GazetaWeb
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

HOME > esportes > ALAGOANO

Marcos Barbosa minimiza declarações do presidente do Cruzeiro: 'Vergonha'

Presidente do Galo fala sobre acusações do presidente da Raposa e rebate, ainda, ofício do CSA

O presidente do CRB, Marcos Barbosa, comentou, na manhã desta sexta (28), as recentes polêmicas envolvendo as fortes declarações do presidente do Cruzeiro, Sérgio Santos Rodrigues, sobre o suposto tratamento dado pelo clube de Maceió no jogo de volta da Copa do Brasil, que ocorreu no Rei Pelé, na última quarta-feira (26). A partida terminou em 1 x 1, mas com o resultado o Galo avançou à quarta fase do torneio mais democrático do Brasil.

Em entrevista à Rádio Maceió AM 1020, Barbosa esclareceu que é prática comum no estádio que, para os dirigentes terem acesso ao campo, a equipe de arbitragem precisa ter entrado no túnel e que Sérgio Santos não respeitou este protocolo.

Leia também

"Nós estamos documentando. O portão onde o presidente do Cruzeiro, que se acha o dono do mundo, os presidentes de qualquer clube só adentram no Rei Pelé após a arbitragem entrar no túnel, para não haver problema. Lá estava a diretoria do CRB esperando o portão ser aberto e o presidente do Cruzeiro e seu assessor ou um diretor, gritando ?aqui é o presidente do Cruzeiro, quem manda é o presidente do Cruzeiro?, e o cara disse que não iria abrir, só após a arbitragem passar. Isso que aconteceu, tem que respeitar! A gente que é daqui tem que esperar, por que quem é de fora não pode? Foi isso que aconteceu", revelou Barbosa.

O mandatário regatiano também falou sobre as acusações de cortar a energia do vestiário visitante, o que chamou de "justificativa de quem perde". Ele afirmou nunca ter feito algo parecido e nunca ter visto outro clube fazer.

"Requeremos ao secretário de Esporte e Lazer toda a documentação sobre a falta de energia. Outra coisa, vocês têm que atentar na declaração do presidente do Cruzeiro. Aonde que, às 17 horas, o vestiário estaria às escuras, com os jogadores usando a lanterna do celular? Isso é uma vergonha! Vergonha! Vão lá 17 horas e entrem no vestiário, vai estar tudo claro! Faltou energia de 5 a 10 minutos durante o intervalo, mas foi ligado o gerador. Isso é uma justificativa de quem perde, para dar uma satisfação para a torcida. Estamos tranquilos, de cabeça erguida. Conseguimos essa grande vitória. Com certeza estamos fazendo nossa parte. Nunca tomei uma atitude dessa, nunca vi nenhum clube tomar uma decisão dessa. Nunca iríamos fazer isso. Somos uma equipe qualificada, trazendo os resultados".

Na quarta-feira, o presidente do CSA, Rafael Tenório, enviou uma nota para a CBF, apoiando o protesto do Cruzeiro, e pediu providências à Confederação para o clássico de domingo (30), dando como exemplo de falta de Fair Play o acontecido na final do Alagoano, quando acusa o CRB de levar uma delegação maior que o permitido e que eles (CRB) teriam ocupado o banco de reservas do CSA.

O mandatário regatiano rebateu a nota azulina e afirmou que recebeu uma ligação de Felipe Feijó, presidente da Federação Alagoana de Futebol (FAF), para resolver a confusão e trocar de banco de reservas, algo que foi definido em reunião da FAF antes da partida e ainda alfinetou o momento vivido pelo rival.

"Primeiro quero dizer que quem invadiu o Rei Pelé no jogo contra o Cruzeiro foi o próprio presidente do Cruzeiro, no segundo tempo, indo atrás do delegado da CBF, que disse que não viu nada de errado para tomar providências, demorando quase 5 minutos ali. Não tem nada na súmula, nada de anormal. Sobre o CSA: tivemos uma reunião na FAF e o presidente da Federação falou que nós que iríamos ficar naquele banco. Felipe Feijó me ligou e pediu para eu acabar com aquilo. Mandei avisar ao Cabo (técnico) para ir para o outro lado que nós iriamos ser campeões no outro lado. Foi tudo resolvido. Isso é de quem perde, querem uma desculpa. Com tudo que estão passando, querem colocar uma cortina por cima dos problemas, das brigas internas. O CRB não faz isso", afirmou.

Marcos Barbosa também falou sobre os atletas entregues ao Departamento Médico e comentou falou um pouco sobre o protocolo da CBF, adotado em casos de pancada na cabeça, como aconteceu com Igor no jogo contra o Cruzeiro.

"O Erick hoje será submetido a um teste médico e, com certeza, só mais tarde poderemos dar o diagnóstico do jogador. Sobre o Páscoa, vai passar mais uma semana fora dos jogos. O Igor é um protocolo da CBF, junto com seu Departamento Médico. Quando o jogador tem uma pancada na cabeça deve ficar de 5 a 7 dias sem participar de jogos. Fora do clássico. Mas o Hugo vai dar conta do recado. O Xandão não está liberado ainda para o jogo. Ele irá fazer testes de hoje para amanhã. Só poderá se afirmar se ele será liberado para o jogo após esses testes do Departamento Médico e constatar uma condição de mais ou menos 80%", informou o presidente regatiano.

Perguntado sobre o atacante Léo Gamalho, o mandatário acalmou a torcida e disse que ainda não chegou nenhuma proposta para o clube. Falou ainda sobre reforçar o elenco, com a possível chegada do atacante Safira, ex-Ponte Preta, mas que pertence ao Londrina.

"O Léo tem contrato com o CRB e tem um percentual de multa e o clube está calçado. Isso faz parte do jogo. Espero que ele continue no clube e, com certeza, vamos fazer nosso trabalho. Não chegou nenhuma proposta para o clube. Se chegou ao jogador, ele não repassou para a diretoria. O atacante Safira está sendo conversado com a diretoria do clube e eu acho que, até mais tarde, deve chegar a um acordo entre as duas partes e o jogador. Chegando a um acordo, o jogador já chega para reforçar, para o jogo contra o Sampaio Corrêa", encerrou.

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na Google Play Aplicativo na App Store
Aplicativo na App Store

Tags

Relacionadas