Imagem
Menu lateral
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

HOME > esportes > ALAGOANO

Marcos Barbosa acredita que Alagoano pode retornar com os portões fechados

Presidente do CRB também comentou sobre decisão da FAF sobre a nova prorrogação da suspensão do Estadual

O futebol não voltará tão cedo. Uma prova disso é a nova prorrogação das férias dos jogadores por mais dez dias, pela CBF, em conjunto com os clubes que disputarão o Brasileirão das Séries A e B. O novo prazo para as férias coletivas vai até o dia 30 abril. O presidente do CRB, Marcos Barbosa, deu entrevista àGazetawebsobre esta decisão. Ele foi o representante do clube regatiano na reunião que aconteceu de forma online.

"Não foi acordado nada, apenas que iriam adiar por mais dez dias. E nada por parte de ajudar os clubes. A não ser que tenha que pedir para ser antecipada, mas ninguém quer pedir", disse o presidente do Regatas.

Leia também

No início da semana correram boatos de que a CBF está planejando um formato ousado para o retorno do Campeonato Brasileiro: todos os jogos serem sediados em São Paulo. Contudo, para o mandatário regatiano, isso não passa de uma simples brincadeira.

"O CRB não vota favorável a isso. Causará um desconforto muito grande para o futebol. Porém, isso são apenas comentários, porque na reunião de ontem não foi falado nada sobre isso. Deve ser uma brincadeira", afirmou Marcos Barbosa.

Outro ponto que o presidente do CRB mencionou foi a realização do Brasileirão até meados de janeiro ou fevereiro de 2021, ressaltando que o mais importante é a finalização do campeonato. "Se atrasar, pode ir até dia 20 de dezembro, e os clubes da Série B disseram não ter problema algum, querem que tenham as 38 partidas. Pode ser até janeiro ou fevereiro, mas querem todas as partidas. O importante é terminar", pontuou o mandachuva regatiano.

Além das férias estendidas pela CBF, a Federação Alagoana de Futebol (FAF), na noite dessa terça (14), prorrogou novamente a suspensão do Campeonato Alagoano, também para o fim do mês. Marcos Barbosa acredita que o Estadual poderá retornar, mas com portões fechados e abastecido com máscaras e álcool em gel.

"Se pode ter 500 pessoas num supermercado, sem máscaras, pode o vírus contagiar alguém. E o Trapichão, com menos pessoas? Porque só irão trabalhar os funcionários do Rei Pelé, os jogadores e a polícia. E para as pessoas trabalharem, de acordo com as necessidades, teria álcool em gel nos vestiários e uma enfermeira para ajudar os clubes. Poderia recomeçar o Campeonato Alagoano com portões fechados. Faltam apenas oito partidas para terminar o campeonato", lembrou Barbosa.

E ainda sobre a decisão do presidente da FAF, Felipe Feijó, o mandatário do CRB foi categórico em ser contrário a isso. "Nós somos filiados à FAF e não fomos chamados até agora. O presidente deveria chamar os clubes para se reunir, de portar abertas. Somos em dez, então, a federação tem um local com muitas janelas e portas, daí poderia ser aberta ao diálogo entre os clubes e o presidente [da FAF]. Ele foi precipitado antes de conversar com os clubes", disse.

A preocupação de alguns clubes é com relação aos contratos de atletas que acabam após o final dos campeonatos estaduais. Entretanto, segundo Marcos Barbosa, o CRB não possui atleta em que o contrato esteja para se vencer no fim de abril, todos são para novembro. O mandatário do time alvirrubro também falou sobre a situação salarial dos atletas.

"Fizemos um acordo com os jogadores e eles aceitaram. Já pagamos o mês de março e vamos pagar o de abril, e aguardar o mês de maio. No mês de abril, jogadores e comissão técnica já têm o dinheiro garantido", concluiu Marcos Barbosa.

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na App Store

Tags

Relacionadas