Marcinho marca na estreia e CRB vence o Sport por 1 a 0 no primeiro jogo pela Copa do Nordeste

Marcinho faz um golaço na reta final do primeiro tempo, que decreta a vitória regatiana no primeiro jogo do ano

O CRB começou 2022 com o pé direito! Na tarde deste sábado (22), o Galo da Pajuçara recebeu o Sport, pela partida de abertura da fase de grupos da Copa do Nordeste 2022. Apesar de ser o primeiro jogo da temporada, o Regatas encheu os olhos dos torcedores que compareceram no Rei Pelé, que viram o clube vencer os pernambucanos por 1 a 0. O único gol do confronto foi marcado pelo estreante Marcinho.

Como foi apenas o primeiro jogo da rodada, o Galo já assume a liderança do Grupo B, com três pontos conquistados. Já o Rubro-Negro vai para a lanterna do Grupo A, completamente zerado. Lembrando que se classificam os quatro primeiros de cada grupo.

A semana regatiana será de mais uma estreia na temporada. Também no Trapichão, o Galo entra em campo na próxima quarta-feira (26), às 20 horas, contra o Murici, pelo Alagoano. Às 20h30 do mesmo dia, o Leão também estreia no Estadual. O clube pernambucano vai receber o Sete de Setembro, na Ilha do Retiro.

Confronto abriu oficialmente a Copa do Nordeste 2022 - Foto: Ailton Cruz

1º Tempo

Com as duas equipes ainda bem frias pelo início de temporada, o começo do jogo teve muitos erros de passe. O Sport tentou chegar pelo lado esquerdo, com espaço, porém a defesa regatiana foi soberana. Os 10 primeiros minutos foram de pouco futebol e tentativas frustradas, de ambos os lados. A primeira grande chance só apareceu aos 14 minutos, após linda jogada pela direita. Diego Torres recebeu livre na marca do pênalti, finalizou, mas a bola desviou em Maycon Douglas e foi pela linha de fundo.

O lado direito seguiu sendo o favorito para o Galo. Reginaldo passou a subir com muita frequência para criar oportunidades. Em uma falha na saída de bola, Maycon Douglas aproveitou para roubar e avançar em velocidade. Finalizou aos 19, porém, o zagueiro Renzo salvou o Sport. Com domínio do CRB, logo o confronto se tornou mais faltoso, com poucas finalizações na meta.

Aos 23, o Sport finalmente conseguiu aparecer no ataque. Vanegas tentou um chute de fora da área, contudo, a bola foi fraca, facilitando para Diogo Silva. O lance deu uma animada no Leão, que por um tempo parou de sofrer na defesa e resolveu tentar atacar, entretanto, poucas vezes invadiu a área. Quem invadiu foi o Regatas, aos 30 minutos. Reginaldo apareceu novamente na direita e cruzou para Diego Torres, que tentou finalizar mesmo desequilibrado, porém, isolou feio.

Galo fez um primeiro tempo melhor e encurralou o Sport na defesa - Foto: Ailton Cruz

Os minutos que prosseguiram o lance seguiram monótonos e sem grandes chances para os clubes. O Galo teve mais posse de bola, porém, não conseguiu criar boas chances. Já o Leão, marcando muito, pouco apareceu com boas jogadas, até mesmo na parte central do campo.

Como as coisas não estavam funcionando com jogadas trabalhadas, Marcinho resolveu tentar de longe. A solução deu certo na primeira tentativa. Aos 39', o atacante mandou uma bomba de fora da área, encontrando o ângulo de Mailson, totalmente indefensável: 1 a 0 para o Galo. Foi o primeiro de Marcinho, logo na estreia pelo clube.

O gol explodiu a torcida dentro do Rei Pelé, que não parou de empurrar o Regatas rumo ao segundo gol. Com o Sport completamente nervoso, a posse de bola se manteve tranquilamente com a equipe alagoana, que controlou as ações nos minutos finais do primeiro tempo, finalizado aos 46 minutos com a vitória parcial regatiana.

Mailson passou longe de defender finalização de Marcinho, aos 39 do 1º tempo - Foto: Ailton Cruz

O início do segundo tempo foi quase um bombardeio regatiano. Yago teve a primeira tentativa, que foi defendida por Mailson. Na sequência, o goleirão rubro-negro preciso encaixar mais uma finalização, tudo isso com um minuto. A resposta do Sport veio aos cinco minutos, quando Jaderson, que entrou no intervalo, arriscou uma finalização colocada e Diogo Silva espalmou para longe.

O CRB seguiu em cima e aproveitou uma nova falha da saída do Leão. Diego Torres arriscou de fora e Mailson operou um milagre. Todavia, o goleiro espalmou nos pés do Careca. Para a sorte pernambucana, o centroavante isolou a bola do Rei Pelé, aos sete minutos. O Sport respondeu com finalização de Everton Felipe, mas Diogo Silva segurou firmemente.

A partida rapidamente ficou bem disputada, com os dois clubes com posturas bem parecidas. Com 17 minutos, Luciano Jubá cruzou para Jaderson, que tentou uma bicicleta, mas não funcionou. O Leão cresceu no duelo, principalmente com Jaderson. O atacante cruzou na área aos 21 e quase a redonda engana Diogo Silva e entra. Por sorte, o arqueiro estava atento para defender.

Querendo matar o confronto de uma vez, o Galo começou uma verdadeira blitz aos 25 minutos. Diego Torres cobrou escanteio na primeira trave, Mailson tirou mal, Romão quase marcou, mas a defesa cortou. Ainda em um segundo rebote, o CRB perdeu a possibilidade de ampliar.

Com o resultado na mão, Allan Aal começou a testar novas peças na etapa final - Foto: Ailton Cruz

Com o tempo passando, o nervosismo foi tomando conta do psicológico pernambucano, que não conseguia finalizar no gol. Allan Aal gastou todas as mudanças do Regatas, testando atletas como Bryan, Raul Prata e Alan James. Apesar disso, o Leão apertou. Alê Santos cobrou uma falta, aos 33 minutos, de muito longe, e a redonda passou perto do travessão alagoano.

Com os nervos à flor da pele, o Leão teve quatro faltas próximas a área em sequência, o que gerou muita reclamação dos jogadores do CRB. Entretanto, em nenhuma das quatro oportunidades o Sport aproveitou. O Galo ficou no contra-ataque, esperando a melhor chance, que não aparecia.

Aos 41, em mais uma chance de bola parada, Mikael tentou uma cobrança de falta direto, bem venenosa. A redonda desviou na barreira e ficou com Diogo Silva. Nos acréscimos, Allan Aal decidiu montar defensivamente, para segurar a pressão. Raul Prata puxou contra-ataque na direita, aos 44, mas não encontrou ninguém na área. O CRB fez a famigerada cera durante os cinco minutos de acréscimos, e, sem sustos, garantiu sua vitória por um tento a zero.

Usando a camisa 11, Maricnho foi o principal responsável pela vitória regatiana - Foto: Ailton Cruz

Ficha técnica

CRB - Diogo Silva; Reginaldo (Bryan), Gum, Gilvan e Guilherme Romão; Claudinei (Marthã), Yago (Jean Patrick) e Diego Torres; Maycon Douglas (Raul Prata), Marcinho e Nícolas Careca (Alan James). Técnico Allan Aal.

Sport - Mailson; Diego (Jaderson), Rafael Thyere, Renzo e Luciano Jubá; Pedro, Alê Santos e Denner (Adryan); Ray Vanegas (Paulinho), Everton Felipe (Alan) e Mikael. Técnico: Gustavo Floretín.

Gols - Marcinho (CRB - 39'/1º)

Cartões amarelos - Everton Felipe (Sport); Alan (Sport)

Árbitro - Emerson Ricardo de Almeida Andrade (CBF/BA)

Assistentes - Edevan de Oliveira Pereira (CBF/BA) e Daniella Coutinho Pinto (CBF/BA)

4º árbitro - Jose Jaini Oliveira Bispo (CBF/AL)