Jogo do Alagoano Sub-20 entre Guarany e CSE não é realizado após falta de ambulância

Clube de Palmeira dos Índios pedirá W.O. da partida após atraso da ambulância

Uma polêmica pairou o dia no futebol alagoano. Na tarde desta terça-feira (19), uma partida pela 4ª rodada do Campeonato Alagoano Sub-20 aconteceria em Porto Real do Colégio. A partida em questão seria no Estádio Miguel Queiroz Suíra, entre Guarany de Porto Real do Colégio e CSE, pelo grupo A da competição. O problema é que o jogo, antes marcado para às 15 horas, não aconteceu por conta de um atraso da ambulância.

Segundo o Tricolor, quando deu o horário da partida, não tinha policiamento, tampouco a ambulância, que são itens obrigatórios para a realização de uma partida oficial. Com isso, o árbitro Edvaldo Gomes dos Santos estipulou 30 minutos de tolerância para ainda ter bola rolando. A Polícia Militar chegou apenas às 15h35, ainda sem ambulância.

Novamente, o árbitro da partida deu mais 30 minutos, quando, às 16 horas, o delegado da partida comunicou ao CSE que o jogo não seria mais realizado. Contudo, a ambulância apareceu às 16h10, no momento em que a delegação tricolor ia embora do estádio. Sendo assim, a partida não aconteceu.

A situação incomodou muito o clube palmeirense, que, nas redes sociais, reivindicou o W.O da partida. Segundo o regulamento, os clubes mandantes, que são de fora de Maceió, devem arcar com as despesas de ambulância e policiamento. Ou seja, a responsabilidade pelo ocorrido acabaria sendo do Guarany.

Trecho do regulamento do Alagoano Sub-20 onde o CSE pede pelo W.O - Foto: Reprodução/FAF

Pelo artigo 25: "os clubes mandantes se responsabilizam por toda a operação de jogo, incluindo toda a logística". No mesmo trecho, a punição para o descumprimento dessa regra é o W.O, justamente o que o CSE pede. Dependendo das circunstâncias, o ocorrido pode causar até a eliminação do Guarany.

Em caso de W.O, o artigo 32 prevê que o placar favorável seria de 3 a 0 para o CSE. Na tabela, sem a realização da partida, o time palmeirense lidera o grupo A, com seis pontos. Por sua vez, o Guarany é o vice-líder, com quatro.

Em contato com a Gazetaweb, a Federação Alagoana de Futebol confirmou que ainda está apurando o ocorrido para tomar as providências.