FF Sport se defende das acusações de negligência no caso do jogador João Guilherme

Equipe foi acusada, por alguns usuários do Instagram, de não prestar assistência ao lateral esfaqueado

Enquanto o caso do jogador João Guilherme, o Cabelinho, do FF Sport, não é solucionado, outra polêmica pairou no clube pilarense. Nesta quarta-feira (13), a equipe usou suas redes sociais para lançar uma nota oficial, em nome do presidente Francisco Ferro, defendendo-se de acusações de negligência e falta de assistência ao atleta.

O caso ainda não teve o seu principal suspeito apreendido, o ex-gerente do clube, Anderson Salgueiro. Enquanto isso, João Guilherme já recebeu alta do hospital. Em nota, o presidente afirmou que o clube trouxe a família do jogador para Alagoas, lembrando que, todos são da Paraíba. Além disso, o FF confirmou que segue pagando os salários de Cabelinho.

Confira a nota na íntegra:

"Sobre o ocorrido com o atleta João Guilherme (Cabelinho), o clube deslocou uma pessoa até João Pessoa, logo que sua genitora, Sra. Maria Valdete da Silva e Eduardo Elias da Silva, solicitaram a vinda da mesma e do acompanhante. Chegando na capital alagoana , eu, Francisco Ferro, Presidente do FF Nova Cruz, pessoalmente me dirigi para receber os parentes do atleta, seguindo para o local de estadia e alimentação. Porém no dia seguinte o mesmo (Eduardo) alegou problemas pessoais e solicitou valores de passagem para seu retorno a João Pessoa, logo atendido e depositado em sua própria conta, conforme clube possui todos os comprovantes da sua solicitação. Com essa situação a genitora não quis se hospedar sozinha em hotel ofertado pelo clube, e seguiu ao Hospital HGE onde permaneceu até o atleta receber alta do corpo médico. Sendo dada todas as condições a mãe e ao atleta enquanto a suas respectivas estadias em Maceió.

Acontece que vários perfis estão denegrindo a imagem do clube no INSTAGRAM, acusando o clube de ter abandonado o atleta, coisa que jamais essa diretoria fez. Para os que não possuem conhecimento, o clube continua a pagar salário contratual do atleta, que se finda nesse mês de julho. Disposto em continuar dando assistência ao atleta a Diretoria já enviou o caso ao jurídico e ao setor de contabilidade para buscar meios de continuar mantendo a assistência ao atleta vitimado.

Lembramos também que o ocorrido é um caso de polícia que está sendo conduzido pelos órgãos competentes da melhor forma possível.

Alertando à todos aqueles que fizeram comentários de forma irresponsável no INSTAGRAM da agremiação, que suas mensagens já foram printadas e encaminhadas ao departamento jurídico, que tomará as medidas cabíveis para punir aqueles que sem conhecimento de causa e de forma leviana e criminosa acusam e denigrem a imagem do clube. Aos que fazem seu juízo de valor, sem buscar a verdade, responderão na justiça as consequências. O clube continuará, como já dito, buscando dentro das suas possibilidades, ajudar o atleta da melhor forma possível".

Nos comentários de uma postagem anterior do Instagram do clube, onde o Time de Ferro agradece a assistência e o apoio da Prefeitura de Pilar, diversos comentários ferozes foram vistos. Na maioria deles, acusações de negligência. Luiz Fernando Bonifácio exclamou: "Nota mentirosa, não deram nenhum tipo de apoio à família e nem ao atleta, o próprio atleta desmentiu". Já Estelina Nunes disse: "Vocês não têm vergonha de postar uma nota falsa dessa, agora tenham a dignidade de ajudar seu jogador João Guilherme e, principalmente, pagar os honorários atrasados".

O Gazetaweb entrou em contato com o jogador. Entretanto, até o fechamento desta matéria, ele não retornou o contato. Assim que Cabelinho nos responder, a matéria será atualizada.