Falta de incentivo pode impedir ida de alagoano para Clube Português de handebol

O jovem arapiraquense, aprovado na seletiva, foi convocado pela equipe recifense, mas pode não integrar o elenco, já que terá que bancar a estadia

O jovem atleta de handebol arapiraquense Lucas Nunes Milano, de apenas 17 anos, foi aprovado em uma seletiva e convocado, na última sexta-feira (22), para integrar a equipe juvenil do Clube Português do Recife-PE. A seletiva ocorreu há duas semanas na capital pernambucana e, segundo o clube, os treinamentos já se iniciam na próxima segunda-feira (25).
Canhoto que atua como ponta e meia armador, o Lucas é um dos destaques do handebol alagoano na categoria dele em Alagoas. Em 2018, chegou a integrar a seleção alagoana categoria Cadete.
Mas a participação de Lunas Nunes no Clube Português não está garantida, uma vez que o a equipe não banca a estada de um atleta fora de Pernambuco.
"Havia essa expectativa, eles (Clube Português) perguntaram ao Lucas, durante a seletiva se ele teria como se manter em Recife. Mas ao convocá-lo, me explicaram que eles não possuem alojamento e não há nenhuma espécie de bolsa para atleta. Lucas está na escola e, infelizmente, não temos como bancá-lo financeiramente fora de Alagoas. Falta incentivo, sobretudo ao esporte amador", explicou o pai do atleta, Luciano Milano.
"O ideal seria uma bolsa para ajudá-lo em Recife ou uma empresa que pudesse patrociná-lo para que ele possa levar o nome de Arapiraca e Alagoas para fora daqui", afirmou.
Apesar de tudo, Lucas não vai desistir do sonho de se tornar um jogador profissional de handebol.
"Foi uma expectativa frustrada, pelo menos até agora. Mas há outras seletivas pela frente, como a de Rio Grande do Norte, em dezembro, e lá eles têm estrutura para abrigar atletas de fora. Espero ir, se aprovado", afirmou Lucas Nunes Milano.