Copa do Nordeste: em reunião na CBF, clubes de AL se dizem satisfeitos com novas cotas de premiação

Representantes de CRB, ASA e CSA estiveram no encontro realizado nessa quinta-feira (10), na sede da entidade, no Rio de Janeiro

Em reunião realizada nessa quinta-feira (10), na sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), a entidade prometeu que os 28 clubes que disputarão a Copa do Nordeste de 2023 terão um aumento de 50% em suas receitas. Mas, apesar disso, a CBF ainda não divulgou os valores brutos para a próxima edição da competição.

O encontro no Rio de Janeiro contou com a presença de representantes das 28 equipes. De Alagoas, participaram representantes de ASA (Cláudio Gouveia, vice-presidente de finanças), CRB (Mário Marroquim, presidente executivo) e CSA (Omar Coêlho, presidente executivo).

Ainda na reunião ficou decidida, em comum acordo com os clubes, a ruptura com a agência responsável pela representação comercial da competição. Mas a CBF garantiu que não há nenhuma possibilidade de o Nordestão deixar de ser realizado na próxima temporada.

Em entrevista ao ge/al, o mandatário do Galo, Mário Marroquim, disse que o encontro foi proveitoso e deixou os clubes empolgados para a competição. "Foi muito boa a reunião. A CBF estendeu os braços para os representantes do Nordeste, para que a gente tenha um campeonato mais fortalecido e com mais recursos para os clubes. A entidade ajudará também financeiramente, com alguns subsídios em relação à arbitragem, logística, e isso, de fato, fortalece ainda mais uma competição que já era muito forte", declarou.

Mário Marroquim, presidente do CRB, gostou as decisões na reunião sobre o Nordestão - Foto: Foto: Rayssa Tenório

Já o representante do Alvinegro, Cláudio Gouveia, também ficou satisfeito com as decisões tomada no encontro. "O presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues, fez uma proposta de aumento em 50% das cotas para os times participantes, desde a pré-temporada até sua última fase. Então, as federações participantes votaram por unanimidade para que isso seja aceito", informou.

"Os valores ainda não foram divulgados porque ainda estão em um processo de legalização da situação, mas foi muito positivo para os clubes do Nordeste. Então, graças a esse apoio da CBF, os clubes do Nordeste que participam da Série D vão ter mais possibilidade de pegar essa grana e fomentar o time, para poder fazer um time mais competitivo e conseguir alcançar voos maiores para que possam subir de Série assim como o ASA. Então, isso só se faz com dinheiro", completou.

Quanto ao presidente do CSA, Omar Coêlho, a Gazetaweb tentou contato com ele para falar sobre a referida reunião na CBF, mas ele não respondeu à reportagem.

Cláudio Gouveia, representante do ASA, ao lado do presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues - Foto: Divulgação/Arquivo Pessoal

Fases preliminares

A entidade já havia dado algumas definições sobre as fases preliminares da Copa do Nordeste, que serão realizadas nos dias 5 e 8 de janeiro. Serão 16 clubes e oito confrontos, com jogo único, na primeira eliminatória. Os vencedores passarão à segunda eliminatória, também em jogo único, com quatro duelos. Desses duelos sairão quatro equipes. Essas quatro irão se juntar aos 12 clubes já garantidos na fase de grupos.

Os confrontos de CSA e de ASA nesta primeira eliminatória do Nordestão são: CSA x Potiguar de Mossoró e Ferroviário x ASA. Os jogos serão disputados no dia 5 de janeiro de 2023. Já o CRB está garantido na fase de grupos da Copa do Nordeste e não disputará esta eliminatória.