Em jogo cheio de chances, CSA cede empate ao Grêmio, mas dorme fora do Z4: 1 a 1

Azulão domina boa parte do primeiro tempo, contudo, sofre gol de empate aos 46 segundos da etapa final

Na noite desta quinta-feira (23), o CSA recebeu o Grêmio no Estádio Rei Pelé. Apesar de não ser o favorito, a equipe azulina fez um grande confronto, onde dominou boa parte dele. Porém, não se segurou na defesa e saiu com um frustrante empate por 1 a 1, na 14ª rodada da Série B do Brasileiro. Geovane marcou para o clube marujo e Janderson arrancou o empate tricolor.

Com o resultado, o CSA ganhou duas posições na tabela e dorme em 14º lugar, com 15 pontos. Entretanto, precisa secar Novorizontino, Náutico e Guarani na rodada, para terminar nessa posição atual. Vale lembrar, que ainda há risco de entrar no Z4. O Tricolor dos Pampas também precisa secar. Os gaúchos terminam o dia ainda em 4º, com 22 pontos e torcem para um tropeço do Sport contra o Brusque.

O tempo de preparação para a próxima partida não vai facilitar a vida do técnico Alberto Valentim. O Azulão já viaja para São Luís, no Maranhão, onde nesta segunda-feira (27), às 20 horas, encara o Sampaio Corrêa, no Estádio Castelão. O Imortal jogará um dia depois, mas dentro de casa. Nesta terça (28), às 19 horas, o Grêmio recebe o Londrina, pela 15ª rodada.

Confira como foi o embate entre CSA e Grêmio no Tempo Real da Gazetaweb.com!

Azulão fez um primeiro tempo de dar inveja, mas vacilou no segundo tempo - Foto: Ailton Cruz

1º TEMPO

A partida começou devagar, com o CSA visando mais posse de bola. Entretanto, o Grêmio não pareceu incomodado e iniciou marcando por zona. Com dois minutos, Gabriel tentou um cruzamento na área, mas Geromel cortou. Aos 3', veio o lance de perigo. Finalmente o Azulão conseguiu invadir a área. Osvaldo finalizou girando, mas Natã cortou, na boca do gol. Aparentemente nervoso, o Grêmio passou a errar muitos passes. Gabriel, do lado azulino, fez o que quis em todos os setores do meio campo.

Os donos da casa eram visivelmente melhores. Com 8min, Lourenço teve uma chance de ouro. Dentro da área, conseguiu cortar Bruno Alves, mas finalizou fraco e facilitou para Gabriel Chapecó. O goleiro, porém, aos 11 minutos, falhou feio. Ele recebeu o recuo de Geromel na área, mas não se livrou da bola. Osvaldo chegou na disputa e quase marcou. A bola foi para escanteio.

O lance curioso rendeu mais uma chance para o CSA, agora pelo alto. Cobrando o escanteio, Osvaldo encontrou o volante Geovane entrando sozinho. O camisa 5 subiu mais que todo mundo e acertou um foguete de cabeça, estufando a rede gremista: 1 a 0 para o CSA.

Geovane, de cabeça, marcou o gol que abriu a porteira no Estádio Rei Pelé - Foto: Ailton Cruz

Com a desvantagem, o Tricolor despertou dentro de campo. Demorou, mas aos 13 minutos deu sua primeira chegada. Após uma falha na defesa do CSA, Lucas Silva chegou inteiro e finalizou da entrada da área. Carné, consciente, espalmou para escanteio. Aos 16 minutos, o Azulão respondeu com um lance incrível. Lourenço partiu sozinho pelo lado direito, cruzou para Osvaldo, que finalizou de primeira. Chapecó, dessa vez, defendeu com a ponta dos dedos.

A blitz alagoana seguiu e nem os três zagueiros gremistas seguraram. Rodrigo Rodrigues foi lançado na esquerda e finalizou por cima do gol, aos 21min. O ritmo frenético prosseguiu. O Grêmio teve uma chegada um minuto depois. Rodrigo Ferreira cruzou para Diego Souza. Na pequena área, o centroavante cabeceou muito bem, mas Carné fez uma defesa sensacional. O lance resumiu a tônica do primeiro tempo, muito movimentado.

Os minutos foram passando e o CSA aparentava estar ainda mais tranquilo dentro de campo. Com a derrota no placar, o time gaúcho foi se atirando ao ataque, especialmente com jogadas pelas pontas. Enquanto isso, o time azulino se ajustou para contra-atacar. Rodrigo Ferreira, pela direita, foi o mais perigoso, contudo, não encontrava os atacantes com seus cruzamentos.

CSA teve as melhores chances do primeiro tempo, mas não aumentou a vantagem - Foto: Ailton Cruz

A reta final do primeiro tempo foi de muito controle para os alagoanos, principalmente, para manter o resultado. A única finalização veio com 45 minutos, em um voleio furado de Marco Túlio. Assim, a etapa final chegou ao fim com a vantagem e uma bela atuação azulina.

2º TEMPO

Na volta do intervalo, apenas o Grêmio mudou. E foi justamente o time gaúcho quem fez o primeiro ataque. Na saída de bola pelo lado esquerdo, Biel subiu como um ponta. O jovem atacante cruzou rasteiro na área. Na tentativa de cortar, Lucão fez a bola passar por cima do goleiro Marcelo Carné, Janderson, sozinho, só teve o trabalho de empurrar para o gol e colocar o 1 a 1 no placar, aos 46 segundos.

Gol no início do segundo tempo, aliviou a pressão sob o técnico Roger Machado - Foto: Ailton Cruz

Com o empate decretado, o duelo tornou-se muito equilibrado. Logo, o Grêmio conseguiu ficar mais tranquilo e trabalhar melhor a bola. O CSA tentou aos 5 minutos, após cobrança de escanteio, mas a mira de Marco Túlio não ajudou. A nova formação gremista pareceu que deu um novo gás e boas chegadas ao ataque. A equipe de Valentim pouco produziu, abusando de cruzamentos na área.

O Tricolor, por outro lado, usou muito Biel e Janderson, pelas pontas. Com 17min, Janderson apareceu bem, deu uma cavadinha para Diego Souza, mas o atacante cabeceou para fora. Na sequência, o artilheiro da Série B apareceu de novo, finalizando da entrada área, contudo, Carné fez uma bela defesa.

Para responder, o CSA chegou pelo alto, com 20min. Osvaldo cruzou no meio da grande área. Marco Túlio cabeceou com veneno, mas a bola desviou em Bruno Alves e raspou o travessão gremista. Acuado defensivamente, o time azulino sofreu mais um susto. Lucas Marques perdeu a bola na defesa e deixou para Campaz. O colombiano tentou um gol antológico e Carné defendeu no canto, com 22.

Goleiro Marcelo Carné impediu que o Tricolor virasse a partida - Foto: Ailton Cruz

A metade final do segundo tempo foi um pouco mais lenta, porém, o Grêmio demonstrava mais vontade para buscar o resultado. Roger colocou um ataque mais veloz, com as alterações. Aos 35, Nicolas fez um bom cruzamento, mas Diego Souza cabeceou para fora, com perigo. Quem também fez isso foi Mateus Sarará, aos 37. Contudo, foi para seu próprio gol, após cobrança de falta. Para sorte do volante, a redonda foi para fora.

O maior destaque azulino no 2º tempo foi Lucas Barcelos. Entrando aos 30 minutos, o atacante teve duas chances em sequência. A primeira, foi aos 38. Lucas tentou de cavadinha, fora da área e a bola explodiu no travessão. Na sequência, ele apareceu sozinho para finalizar, aos 39, mas Gabriel fez uma defesa espetacular. O Grêmio respondeu aos 40, com contra-ataque. Campaz driblou Carné, mas Wellington chegou na hora para tirar.

A partir dos 40 minutos, o jogo ficou mais lento, com nenhuma grande chance criada. O Tricolor seguiu tentando, mas o CSA se resguardou bem. A arbitragem indicou quatro minutos de acréscimos, insuficiente para mudar o placar. Final: CSA 1x1 Grêmio.

Igualdade prejudicou as pretensões dos dois clubes na Série B do Brasileiro - Foto: Ailton Cruz

Ficha técnica

CSA - Marcelo Carné; Lucas Marques, Wellington, Lucão e Diego Renan; Geovane (Luiz Henrique), Giva Santos, Gabriel (Léo) e Lourenço (Marco Túlio); Osvaldo (Lucas Barcelos) e Rodrigo Rodrigues (Bruno Mezenga). Técnico: Alberto Valentim

Grêmio - Gabriel Chapecó; Natã (Campaz), Geromel e Bruno Alves; Rodrigo Ferreira (Jhonata Silva), Lucas Silva (Mateus Sarará), Nícolas e Bitello; Biel (Emerson), Janderson (Elias) e Diego Souza. Técnico: Roger Machado

Gols - Geovane (CSA- 12'/1T); Janderson (GRÊ - 46''/2T)

Cartões amarelos - Mateus Sarará (Grêmio); Léo (CSA); Jhonata Varela (Grêmio); Diego Renan (CSA)

Árbitro - Ramon Abatti Abel (CBF/SC)

Assistentes - Kleber Lúcio Gil (FIFA/SC) e Éder Alexandre (CBF/SC)

Quarto árbitro - Rafael Carlos Salgueiro Lima (CBF/AL)

VAR - Rodrigo D'Alonso Ferreira (CBF/SC)

Assistente do VAR - Johnny Barros de Oliveira (CBF/SC)