Em jogo adiado, Anselmo Ramon marca e CRB vence o Sport na Arena Pernambuco: 1 a 0

Galo aproveita primeiro tempo ruim do rubro-negro e, com gol de pênalti, consegue resultado que o deixa fora do Z4

Agora não teve chuva que parasse a primeira vitória do CRB como visitante na Série B. Na noite desta terça-feira (24), na Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata, Sport e Galo finalmente se enfrentaram pela 9ª rodada da Segundona. Mesmo com o retorno da forte chuva, o time regatiano conseguiu a vitória por 1 a 0, com gol da estrela Anselmo Ramon.

O resultado fez o Regatas dar um salto imenso na tabela de classificação. Iniciando a rodada em penúltimo, o CRB chega na nona posição, agora com 10 pontos. Ainda assim, terminará a terça-feira em 10º, por conta do duelo entre Ponte e Chapecoense. O Rubro-Negro ainda fica no G4, apesar da derrota. O Leão é o terceiro, com 15 pontos e precisa torcer contra quatro adversários diretos.

Confira como foi o confronto no Tempo Real da Gazetaweb!

Não bastasse a dificuldade em Pernambuco, o Galo tem mais um grande adversário pela frente. Na semana que vem, quarta-feira (1), o time regatiano passará pelo Clássico das Multidões, contra o CSA, às 21h30. O Sport voltará à campo dentro de casa, mas na próxima terça (31), às 19 horas. Se o tempo colaborar, o Leão recebe a Ponte Preta na Ilha do Retiro.

Debaixo de muita chuva, Sport e CRB duelaram na Arena Pernambuco - Foto: Francisco Cedrim/Ascom CRB

1º TEMPO

As equipes estavam com ânsia de entrar em campo e nem o campo da Arena Pernambuco molhado incomodou. Apesar de alguns pontos do gramado estarem encharcados, o jogo começou veloz. Anselmo Ramon teve a primeira tentativa com 3min, mas pegou mal na bola. Com muita lama e o campo escorregadio, as faltas duras foram comuns no início da partida. Porém, o Sport parecia mais à vontade para chegar ao ataque, com três zagueiros, o Galo optou por se defender.

O Leão deu uma rodada em frente a área, mas era muito difícil penetrar. Portanto, o embate foi perdendo um pouco de qualidade. A bola não rolou com tanta qualidade e os jogadores estavam receosos com o risco de lesões. O CRB chegou aos 17, quando Romão cruzou e Fabinho cabeceou bem desajeitado, para fora. O Regatas passou a crescer em campo, especialmente com lançamentos para Anselmo Ramon.

Provando isso, aos 23 minutos veio um belo lançamento para Guilherme Romão, dentro da área. O lateral adiantou bem a bola e sofreu um pontapé do meia Everton Felipe. A arbitragem nem titubeou e marcou a infração. Na bola, o artilheiro Anselmo Ramon foi tranquilo. Bateu firme, no alto, deslocando Mailson, que não pôde fazer nada para evitar o gol.

Com mais um gol, Anselmo Ramon vibrou com gol da vitória sobre os rubro-negros - Foto: Francisco Cedrim/Ascom CRB

O gol só fez decretar o grande momento regatiano no gramado. Logo aos 26, em boa chegada, Anselmo tocou para Fabinho chutar direto, porém, dessa vez Mailson defendeu bem. O Sport veio responder com 27 minutos. Everton Felipe chutou, mas a bola foi por cima. Na sequência, Búfalo mandou uma finalização rasteira e Diogo Silva encaixou.

O Sport encontrou-se em uma situação desesperadora em campo. O Rubro-Negro até chegava próximo a área, mas não assustou a defesa regatiana, que estava bem postada. Com a torcida impaciente, Ewerthon arriscou um chute de fora, aos 38, sem nem chegar perto do gol.

A chuva voltou a apertar e só dificultou, ainda mais, a vida pernambucana. Everton Felipe foi bem participativo, porém, quando pisava na área ofensiva, tinha poucas opções para o passe. A última chance da primeira etapa, com 47 minutos, veio com Búfalo Parraguez. O atacante acertou um cabeceio fraco, que caiu nas mãos de Diogo Silva e encerrou o primeiro tempo.

2º TEMPO

O Leão da Ilha veio com mudança, para ter uma postura mais ofensiva. Gilmar dal Pozzo ficou bem insatisfeito com o primeiro tempo, o time deu respostas positivas, mas ainda sem muita qualidade. Raul Prata, do Galo, tentou gol olímpico com cinco minutos, e só acertou a rede pelo lado de fora. Também na bola parada, com 7min, Giovanni cobrou uma falta venenosa e Diogo Silva foi firme na bola.

Guilherme Romão, que sofreu pênalti, fez grande embate dentro da Arena - Foto: Francisco Cedrim/Ascom CRB

O panorama do segundo tempo foi diferente, já que o Sport estava mais ousado. Com 10min, foi a vez de Juba aparecer com chute de longe, sem força. A chance perigosa foi construída por Giovanni, que fez boa jogada na direita e cruzou para Kayke cabecear no canto, muito perto de entrar. Daniel Paulista mudou, colocando Iago e Uillian Correia. O volante foi o primeiro a aparecer, com uma finalização perigosa aos 14min.

Uillian Correia, inclusive, fez a equipe melhorar. Com 17, fez bom lançamento para Fabinho, que tentou de fora da área, por cima do gol. O Leão chegou com muito perigo aos 18. Kayke fez uma jogada linda, já dentro da área, e serviu o matador Búfalo. O camisa 9 demorou, tentou fazer o corte, mas na hora de finalizar, mandou por cima, passando muito, muito, muito perto do travessão.

A pressão seguiu forte no ataque. O CRB estava esperando um espaço, que não surgia. Parraguez fez o pivô para Thiago Lopes chegar chutando. O meia foi consciente e a bola desviou até sair pela linha de fundo. Daniel Paulista colocou caras novas em campo, na tentativa de ficar com uma vantagem física em relação ao adversário.

Leão teve um segundo tempo melhor, entretanto, deu pouco trabalho para Diogo Silva - Foto: ANDERSON STEVENS / SPORT CLUB DO RECIFE

Por volta dos 40 minutos, o Galo começou a pisar no campo de ataque, por mais que priorizasse atrasar o confronto. O Sport foi se perdendo dentro de campo, com poucas jogadas e um abafa que não funcionava. A arbitragem indicou cinco minutos de acréscimos, único tempo suficiente para o Leão buscar ao menos um ponto.

Thiago Lopes foi o mais participativo, mas Daniel Paulista colocou praticamente uma linha de seis jogadores defendendo, na frente da área. A cera foi feita, como sempre, mas o time pernambucano encontrava-se passivo em campo. Aos 48, Alanzinho conseguiu a última boa jogada, invadindo a área pela esquerda e tocando no meio, mas ninguém tocou para o gol.

Juba, com 49, arriscou de fora, mas longe do alvo. O lance encerrou com chave de ouro uma péssima atuação rubro-negra e uma vitória regatiana para lavar a alma.

Rubro-Negro corre risco de perder o seu lugar dentro do G4 da Série B - Foto: ANDERSON STEVENS / SPORT CLUB DO RECIFE

Ficha técnica

Sport - Mailson; Ewerthon, Rafael Thyere, Sabino e Sander (Alanzinho); William Oliveira, Bruno Matias (Kayke), Luciano Jubá e Everton Felipe (Ray Venegas); Giovanni (Thiago Lopes) e Búfalo Parraguez. Técnico: Gilmar dal Pozzo.

CRB - Diogo Silva; Gum, Gilvan (Iago Mendonça) e Wellington Carvalho; Raul Prata (Reginaldo), Claudinei (Uillian Correia), Yago (Marthã), Guilherme Romão (Bryan) e Richard; Fabinho e Anselmo Ramon. Técnico: Daniel Paulista

Gol - Anselmo Ramon (CRB - 24'/1T)

Cartões amarelos - Gilvan (CRB - suspenso); Gilmar dal Pozzo (Sport); Uillian Correia (CRB); Richard (CRB)

Árbitro - Vinicius Gonçalves Dias Araújo (CBF/SP)

Assistentes - Evandro de Melo Lima (CBF/SP) e Daniel Luis Marques (CBF/SP)

VAR - Vinicius Furlan (CBF/SP)

Assistente do VAR - Fábio Rogério Baesteiro (CBF/SP)