Em clima de final, CSA faz confronto decisivo com o Guarani, na briga contra o Z4

Com equipes grudadas com a mesma pontuação, duelo é extremamente importante para a briga contra a queda

Chegou o grande dia! Nesta sexta-feira (30), às 19 horas, o CSA enfrenta o Guarani, pela 32ª rodada da Série B. O tão aguardado confronto acontece em um momento importantíssimo da competição. Isso porque as equipes seguem firmes na briga contra a queda, entretanto, estão coladinhas, com a mesma pontuação. Ou seja, quem vencer pode afundar o adversário rumo à Série C e respirar de uma vez por todas. O embate será no Estádio Rei Pelé, em Maceió.

Panorama

O Azulão chega motivado para o jogo dentro de casa. Desde a chegada de Roberto Fernandes, a equipe não perdeu no Estádio Rei Pelé. Inclusive, vem de um belo resultado, contra o Tombense, vencendo por 2 a 0. Todavia, o CSA segue na zona do rebaixamento, com 35 pontos e na 17ª posição. Por outro lado, após duas rodadas, tem sua primeira chance de passar um período fora da degola.

CSA vem de vitória sobre o Tombense e quer manter boa fase na Série B - Foto: Ailton Cruz

O Guarani também vive uma fase especial. Sob o comando do ex-azulino Mozart, o Bugre reagiu e escapou da zona do rebaixamento. São três vitórias nas últimas cinco partidas, entretanto, ainda falta muito para garantir a permanência. O clube paulista está logo acima do CSA, no 16º lugar, com os mesmos 35 pontos, mas na frente pelo número de vitórias. Inclusive, um empate basta para o Bugre terminar a rodada fora do Z4.

CSA

O técnico Roberto Fernandes experimentou uma formação diferente na vitória sobre o Tombense, no início da semana. Abrindo mão do seu estilo conservador, no 4-4-2, o treinador experimentou uma formação com três atacantes, utilizando o 4-3-3, um pouco mais ofensivo. A ideia funcionou e o Azulão não deu chances para os mineiros.

Contudo, o técnico azulino tem muitas dúvidas para o duelo. O zagueiro Werley deve seguir fora da equipe tratando uma lesão. Por isso, Guilherme Paraíba deve seguir na zaga. Por outro lado, o principal problema deve ser Lucas Barcelos. O atacante sentiu um problema no adutor da coxa direita. Assim, é dúvida e não deve entrar em campo.

Destaque na última rodada, Osvaldo pode ser titular contra os paulistas - Foto: Ailton Cruz

Apesar de Roberto Fernandes ter boas opções ofensivas, para encarar o Guarani, a equipe pode ser um pouco mais cautelosa. O Azulão ainda tem os retornos do goleiro Marcelo Carné e do volante Rickson, que cumpriram suspensão. Inclusive, possuem chances de começarem entre os titulares.

Porém, por conta da lesão de Barcelos, o CSA tem possibilidade de voltar a jogar no 4-4-2. Sem o atacante, Rogério, Mercado ou Rickson podem assumir a vaga. Se Rickson jogar, possivelmente, será uma equipe mais focada na defesa. Por isso, o provável do time marujo é: Marcelo Carné; Lucas Marques, Lucão, Guilherme Paraíba e Diego Renan; Geovane, Gabriel e Yann Rolim; Osvaldo, Rogério (Mercado ou Rickson) e Élton.

GUARANI

Treinado por Mozart, que conhece bem o Azulão, o Bugre conseguiu uma reação no momento certo do campeonato. Cotado como candidato ao acesso, antes do início da Série B, o Guarani definhou-se e acabou passando o campeonato inteiro na zona da degola. Agora, fora do Z4, não há dúvidas de que o clube vive seu melhor momento na competição.

Para enfrentar seu ex-clube, Mozart tem retornos importantes. O principal deles é o meia Giovanni Augusto, um dos principais destaques do clube no torneio. Com isso, Richard Ríos deve voltar ao banco de reservas. Na zaga, o técnico ganha um atleta e perde outro. Titular na última rodada, Ronaldo Alves está suspenso e nem viajou para Maceió. Por outro lado, titular da posição, Derlan volta de lesão.

Mozart vem tendo uma boa passagem vestindo verde e branco em Campinas - Foto: Ailton Cruz

Os outros desfalques resumem-se a jogadores que não costumam jogar entre os titulares. Casos do zagueiro Alvariño e dos atacantes Júlio César e Nícolas Careca. Todos eles ainda seguem no Departamento Médico, tratando lesões.

Relembrando os tempos de CSA, o técnico bugrino deve seguir a formação das últimas partidas, com um tradicional 4-3-3. Assim, a escalação do Guarani deve ser: Kozlinski; Diogo Mateus, João Victor, Derlan e Jamerson; Leandro Vilela, Rodrigo Andrade e Giovanni Augusto; Isaque, Bruno José e Yuri.

Arbitragem

A arbitragem para o duelo será, majoritariamente gaúcha. Jean Pierre Gonçalves Lima (CBF/RS) é o dono do apito, em campo. Lucio Beiersdorf Flor (CBF/RS) e Luiza Naujorks Reis (CBF/RS) ficam portando as bandeirinhas, como assistentes principais. Já José Jaini Oliveira Bispo (CBF/AL) ficará como quarto árbitro. Na cabine do árbitro de vídeo, Daniel Nobre Bins (VAR-FIFA) será o operador do VAR, enquanto Marco Aurélio Augusto Fazekas Ferreira (CBF/MG) será seu assistente.