Eleição no Azulão: Omar Coêlho é eleito presidente do CSA para quadriênio 2021-2025

Novo mandatário azulino já assume e fica no cargo até o dia 6 de dezembro de 2025

Omar Coêlho está oficialmente eleito como o novo presidente do CSA. O advogado, que teve apoio do ex-presidente Rafael Tenório, encabeçava a chapa 1, chamada de "Azulão, Paixão e Evolução". O anúncio da vitória veio na madrugada desta terça-feira (7), após a apuração de votos no Nelson Peixoto Feijó, em Maceió. O mandato de Omar será até o dia 6 de dezembro de 2025, quando se completa o quadriênio.

A espera foi quase interminável para quem compareceu no local. Especialmente após a apuração atrasar em quatro horas. Antes previsto para terminar às 23h, o resultado de 588 votos para Omar contra 265 de Brabo só foi conhecido na madrugada, por volta de 1h. No total, 853 votos foram computados.

O evento teve uma marca histórica, especialmente por conta da participação da torcida azulina, que compareceu em grande massa. No total, mais de 2 mil sócios estavam aptos a votar. A chapa vencedora, intitulada de "Azulão, Paixão e Evolução", é composta por outros três membros, além de Omar Coêlho. São eles: Walmar Peixoto (vice-presidente), Lumário Rodrigues (superintendente de esporte) e Gilson Romeiro (superintendente administrativo).

A adesão dos torcedores foi tão grande que, inclusive, surpreendeu alguns presentes no local de votação. O vencedor do pleito, antes mesmo do anúncio oficial, já havia destacado à Gazetaweb o quanto era importante o envolvimento do torcedor com a decisão.

"Nunca ocorreu uma fluência de público tão grande pra votar em uma disputa do CSA. Isso mostra o quanto nos elevamos no nível estadual, junto com nossa torcida", contou Coêlho.

Inclusive, a apuração demorou muito mais tempo do que o previsto. Antes cotado para terminar às 23h, a apuração estendeu-se ao longo da madrugada, o que gerou ainda mais apreensão entre candidatos e torcedores presentes no Nelson Peixoto Feijó.

A presença em massa alterou, inclusive, o horário de finalização da votação. Com o início às 17h, o pleito só terminou às 21h28, quase meia hora de atraso em relação ao que havia sido informado pela comunicação do time marujo.

Marcelo Brabo perdeu a eleição para a presidência executiva do CSA - Foto: Augusto Oliveira/CSA

Derrotado, o candidato da chapa 2, Marcelo Brabo, ainda conversou com a Gazetaweb sobre a dura derrota. Entretanto, disse que seguirá como um colaborador do Azulão do Mutange.

"Quanto à eleição, dever cumprido, fizemos nossa parte. Trouxemos o debate, até porque não adianta ter promessa e, em contrapartida, você não ter legitimidade para poder cobrá-las. Em relação ao CSA, vamos continuar como colaboradores, tanto de Conselho quanto fora dele", disse o candidato.

Os cargos para o Conselho Deliberativo e seu presidente não foram divulgados pelo time azulino, até o fechamento desta matéria. A previsão é que sejam anunciados durante o dia de hoje.

Nelsão da Via Expressa teve casa cheia para a eleição do CSA - Foto: Raphael Alves