Imagem
Menu lateral
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3

Imagem
Menu lateral Busca interna do GazetaWeb
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

HOME > esportes > ALAGOANO

Do sonho pelo acesso ao desespero: CRB encerra 2020 na luta para fugir do Z-4

Galo ficou com o título do Alagoano, chegou à 4ª fase da Copa do Brasil e briga para permanecer na Série B

Eliminações, título e obstáculos. O CRB provou em 2020 do doce e do amargo. Retomou a hegemonia regional, mas não manteve o sucesso em escala nacional. Sofreu com trocas de treinador, eliminações e luta contra o rebaixamento à Série C do Brasileiro. Veja como foi o ano da equipe alvirrubra.

Decepção na Copa do Nordeste

Leia também

Pela Copa do Nordeste, o CRB ficou em sexto no Grupo A, com oito pontos, e não conseguiu passar de fase. Contra o Ceará, o Galo foi derrotado por 2 a 1, no Estádio Barradão, em Salvador, e não somou pontos o suficiente para avançar, dando adeus à competição.

Alagoano

O ano do CRB começou com grande expectativa. Em busca de voltar a conquistar o título alagoano, fazer boa campanha no Nordestão e buscar o acesso na Série B. O técnico Marcelo Cabo comandava a missão.

Contudo, a pandemia do novo coronavírus mudou radicalmente o cenário do futebol alagoano. Por causa da Covid-19, não só os clubes, mas a economia indireta também foi drasticamente afetada. Teve jogador que precisou até mudar de profissão para sustentar a família.

A competição foi paralisada na sexta rodada, em março, e só voltou em julho. Sem torcida, a final foi realizada em jogo único, no dia 5 de agosto. CRB e CSA decidiram o título. O time regatiano venceu, por 1 a 0, e comemorou sua 31ª conquista de Estadual.

Copa do Brasil

Para ficar na história! Em 2020, o CRB fez sua melhor campanha na Copa do Brasil, chegando à quarta fase. O Galo deixou pelo caminho o hexacampeão Cruzeiro, após empatar por 1 a 1. Ainda de quebra, garantiu uma cota de 2 milhões de reais.

Depois, o duelo foi contra o Juventude. No primeiro jogo, os gaúchos derrotaram os alagoanos pelo placar de 2 a 0, no Estádio Alfredo Jaconi. Na volta, o Galo derrotou o Jaconero pelo placar de 1 a 0, no Estádio Rei Pelé, mas o resultado foi insuficiente e a equipe alagoana acabou estacionando na quarta fase da competição nacional.

Série B: Do sonho pelo acesso ao desespero

Com o futebol parado, o Campeonato Brasileiro, que iria começar em abril, ficou esperando uma nova data. E o dia escolhido foi 7 de agosto.

Nisso, a Série B começou bem para o CRB. Após a eliminação na Copa do Nordeste e às vésperas de jogos importantes pela Copa do Brasil, o time alagoano chegou até a brigar por G-4. Contudo, depois de sonhar com o acesso para a Série A, o Galo sofreu uma recaída surpreendente e, agora, a briga é para fugir das últimas posições da tabela da competição.

Surto de Covid

Não é surpresa para ninguém que pandemia do novo coronavírus mudou, radicalmente, o cenário do futebol como um todo.

O surto no CRB começou depois. Em outubro, nove jogadores desfalcaram o time por algumas rodadas. Técnico da equipe na época, Marcelo Cabo também foi infectado pelo vírus.

Após conviver com muitas dificuldades em relação a contusões, Covid-19 e baixas no setor ofensivo, o time acabou despencando, após a saída de Cabo. O objetivo, agora, é puro e simplesmente tentar se manter na Segunda Divisão do Brasileiro.

Troca de treinadores 

Precisando de um substituto imediato para ocupar a lacuna deixada por Marcelo Cabo, o CRB agiu rápido e decidiu apostar no nome de Ramon Menezes. Contudo, a passagem do comandante no CRB não durou muito. Pouco mais de um mês depois da sua chegada e com apenas nove jogos no comando do clube, Ramon foi demitido e viu Roberto Fernandes ser contatado como seu substituto.

Reta Final

A campanha ruim à Série B deixou o CRB a cinco pontos do Z-4. Os resultados não vieram e o Galo figura, momentaneamente, na segunda página da tabela, fechando o ano em 13º lugar, com 40 pontos. Contudo, desde que Fernandes assumiu, a mudança de postura em campo do elenco regatiano é extremamente notável.

Agora, faltando apenas seis rodadas para o encerramento do Brasileiro, o CRB terá quatro jogos em casa e dois fora. No Rei Pelé, o Galo enfrenta o Confiança, o Guarani, o Figueirense e o Cuiabá. Longe de Maceió, os confrontos serão com o Operário-PR e a Ponte Preta.

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na Google Play Aplicativo na App Store
Aplicativo na App Store

Tags

Relacionadas