Cruzeiro vence o Zumbi por 1 a 0 e consegue o acesso para o Alagoano 2022

Além do acesso, clube arapiraquense foi o grande campeão da Segunda Divisão do Alagoano

Entrou para a história. Na tarde deste domingo (31), o Cruzeiro de Arapiraca não se abalou com o dia das bruxas e venceu o Zumbi na grande final da Segunda Divisão do Alagoano. Por 1 a 0, o Estrelado, que já havia vencido a ida, conquistou a vitória no Estádio Orlandão, em União dos Palmares. É a primeira vez em 25 anos que Arapiraca consegue colocar dois clubes na elite do Alagoano.

O único gol da partida foi marcado pelo grande personagem das finais: o lateral-esquerdo Max. O jovem atleta marcou o gol da vitória, ainda no primeiro tempo, e decretou o acesso arapiraquense.

1º TEMPO

Com torcida no Estádio Orlandão, a decisão começou com desespero do lado do Zumbi. Em desvantagem, o clube teve que partir pra cima. Entretanto, a falta de peças importantes, como Dakson e Reinaldo Alagoano, parece ter abalado o time de Jaelson Marcelino. Isso ficou tão evidente que a primeira boa chance da partida foi do Cruzeiro. O lateral Max, aos 7 minutos, arriscou de longe e o goleiro Cris segurou.

O lance mostrou a motivação do lateral-esquerdo cruzeirense, que fez o gol da vitória na partida de ida. A confiança foi tanta que em uma falta, aos 13 minutos, o jogador praticamente repetiu a história do primeiro jogo. De muito longe, Max cobrou uma falta com muita qualidade, a bola quicou e estufou as redes do goleiro Cris, ampliando a vantagem para 2 a 0 no agregado.

Primeiro tempo foi de extremo nervosismo em União dos Palmares - Foto: Jailson Colacio

Apesar da desvantagem, o Pantera Verde pouco conseguiu incomodar no primeiro tempo. As maiores tentativas vieram pelo alto, contudo, a defesa do Estrelado foi soberana nesse quesito. Max e Etinho apareceram bem ofensivamente, mas também não conseguiram boas chances.

2º TEMPO

Precisando de três gols para ser campeão, o Zumbi mudou para o segundo tempo, com a entrada de Felipe André. Além da mudança, a conversa do vestiário parece ter motivado a equipe de União dos Palmares. O Zumbi finalmente teve uma chance de perigo: aos 6 minutos, quando Geovany finalizou e o goleiro Matheus segurou bem.

Matheus voltou a salvar o Cruzeiro aos 9 minutos. Ramos finalizou de cabeça e novamente o arqueiro cruzeirense salvou e segurou o placar. Elenilson fez o clube de Arapiraca recuar e começou a jogar no contra-ataque. As melhores chances seguiram com o Zumbi, que não acertava o gol.

O nervosismo foi tomando conta do lado alviverde, enquanto do lado azul, a expectativa era pelo apito final. O árbitro Rafael Carlos Salgueiro indicou cinco minutos de acréscimos, mas o que aconteceu foi uma confusão entre os atletas. Aos 46 minutos, após choque de Matheus e Marcão, jogadores de Zumbi e Cruzeiro trocaram empurrões, o que causou uma confusão dentro do campo.

Zumbi e Cruzeiro, finalistas da Segundona, participarão da Copa Alagoas pela primeira vez - Foto: Jailson Colacio

A polícia entrou no gramado e após quase quatro minutos, Rafael Carlos Salgueiro expulsou um de cada lado e decidiu encerrar o embate, que decretou o título e o acesso do Cruzeiro para a Primeira Divisão do Campeonato Alagoano.

Ficha técnica

Zumbi - Cris; Pinheirinho, Pugote, Jair Amaral e Ramos; Palestina (Felipe André), Renato e Jú (Jupi); Geovany, Tubinho e Marcão. Técnico: Jaelson Marcelino

Cruzeiro - Matheus; Capela, André Nunes, Marcelo e Max; Neto (Lucas), Luis (Alex) e Danilo Peppa; Jonny, Etinho e André Rodrigues (Igor Bahia). Técnico: Elenilson Santos

Cartões amarelos - Geovany (Zumbi); Jonny (Cruzeiro); Matheus (Cruzeiro); Marcão (Zumbi); Jair Amaral (Zumbi); Felipe André (Zumbi); Renato (Zumbi)

Cartões vermelhos - Alex (Cruzeiro); Pugote (Zumbi)

Árbitro - Rafael Carlos Salgueiro (CBF-AL)

Assistentes - Rondinelle dos Santos Tavares (CBF-AL) e Maxwell Rocha Silva (CBF-AL)

Quarto árbitro - Éder Gregori Viana Silva (FAF)