Decisão: em Arapiraca, ASA e CSE fazem partida de volta da seletiva por vaga na Copa do Brasil 2022

Time palmeirense venceu o jogo de ida por 2 a 1 e depende apenas de um empate para conseguir sua vaga

Tem mais clássico neste meio de semana em Alagoas. Jogando no Estádio Coaracy da Mata Fonseca, ASA e CSE fazem um Clássico do Interior histórico, no jogo de volta da seletiva para a Copa do Brasil, nesta quarta (26), às 16h. Depois de ter sido derrotado de virada na partida de ida, o ASA precisa, pelo menos, vencer o clássico por dois gols de diferença; e o Tricolorido só depende de um empate. Em caso de vitória do Alvinegro por um gol de diferença, haverá cobrança de pênaltis.

Depois do fim da Copa Alagoas, o CSE se destacou com a principal força do interior em 2021. Já classificado para a Série D 2022, o time palmeirense segue com muita fome, agora, para buscar uma vaga na Copa do Brasil. Levado por gols de Alan James e Renato, o time virou a partida de ida e quebrou um tabu histórico contra o rival.

Do lado arapiraquense, Ademir Fonseca perdeu sua invencibilidade no comando alvinegro, porém, acredita que o ASA possa virar o confronto. Cheio de desfalques, o experiente treinador vai precisar inovar, para fazer o Alvinegro voltar à Copa do Brasil após três anos. Além disso, o Gigante defende um 2021 sem derrotas dentro do Coaracy.

ASA

A derrota no fim de semana parece ter abalado a equipe alvinegra, e a atuação foi vista com maus olhos pelo técnico Ademir Fonseca. O time foi vítima da bola aérea perigosa do CSE, com dois gols pelo alto, por isso, o treinador vai precisar fazer ajustes para esta partida. Porém, Zé Wilson é a novidade e pode voltar ao time.

Ademir Fonseca preparou a equipe para o último clássico da temporada - Foto: Reprodução/Instagram ASA

O prejuízo da última partida foi muito além da derrota, já que o ASA perdeu jogadores pelo terceiro cartão amarelo. Foi o caso de Lázaro, um dos destaques da equipe. Além dele, o atacante Gabriel e o meia Thiago Potiguar também ficam de fora do confronto, deixando uma grande dor de cabeça para o treinador.

Mesmo com os desfalques, Ademir Fonseca sabe que precisa ir com tudo pra cima do rival, por isso, a escalação do ASA deve ser a seguinte: Dida; Jonas, Caíque Baiano, Marcelo e Ítalo; Johnnathan (Zé Wilson), Dinda e Carlos Magno; Adailson, Vinícius (Fernandinho) e Edson Kappa (Daivison).

CSE

O momento do CSE é mágico nessa reta final do primeiro semestre. Até aqui, o time sofreu apenas uma derrota nas últimas 12 partidas, uma das grandes marcas em 2021. Levados com o poder de definição de Alan James, o time conseguiu mais uma importante vitória na partida de ida.

Sem competições no segundo semestre, o CSE fez seu último treino na temporada - Foto: Ítalo Ramon/CSE

A tendência é que Jaelson siga uma máxima no futebol: "em time que tá vencendo, não se mexe", e o treinador não tem muitos motivos para isso. A única alteração no último jogo foi o retorno do meia Dakson, peça fundamental para o meio-campo. Apenas Emerson, suspenso, e Evandro, no DM, serão os desfalques.

Por isso, Jaelson deve repetir o time que venceu o primeiro jogo: Alexandre; Renato, Eduardo Bahia, Cristiano (Jan Pieter) e Jackson; Jair Amaral, Everlan e Dakson; Cleiton (Stuart), Luizinho e Alan James.

Arbitragem

No apito teremos Jonata de Souza Gouveia (CBF). Ele terá as assistências de Ruan Luiz de Barros Silva (CBF) e Ana Paula dos Santos (CBF). Fora das quatro linhas, Felype Wanderley Uruba (FAF) será o quarto árbitro e Lydia Pollyana Castela (CBF), a analista.