CSA visita o Bahia para tentar chegar à liderança do Grupo A do Nordestão

Se vencer, Azulão não deixa o Fortaleza disparar; partida será nesta quarta (16), às 19h30, na Arena Fonte Nova

Buscando a liderança do Grupo A, o CSA visita o Bahia, nesta quarta (16), às 19h30, na Arena Fonte Nova, em Salvador, pela 5ª rodada da Copa do Nordeste. O Azulão está na vice-liderança de seu grupo e precisa da vitória para não deixar o Fortaleza disparar na ponta. Enquanto isso, o Tricolor baiano também tenta o mesmo objetivo, mas no Grupo A.

Apesar na igualdade no placar, o Azulão tem motivos para gostar da atuação da equipe no clássico contra o CRB do último domingo (13). Com um primeiro tempo mais equilibrado e tendo saído atrás no placar, o CSA buscou e conseguiu o empate. Poderia ter até saído com a vitória, mas não aproveitou as oportunidades. Em 2º no Grupo A, o time marujo tem sete pontos conquistados.

Com duas vitórias e uma derrota, o Bahia vive bom momento na competição. O Tricolor vem de goleada. Na última rodada, bateu o Globo-RN, por 5 a 0, na Fonte Nova e, mesmo com um jogo a menos, chegou à vice-liderança de seu grupo. Na 2ª colocação no Grupo B, o Bahia tem seis pontos na competição.

CSA

Após o clássico, um ponto foi destacado pelos atores do futebol do CSA: o jogo de recuperação da equipe. Depois de sair perdendo no primeiro tempo, os jogadores mantiveram a calma em campo e conseguiram o empate, tendo chances para, até mesmo, virar o placar. Mozart falou sobre as diferenças nas etapas do Azulão na partida.

“Acho que o primeiro tempo foi bem equilibrado, poucas chances para os dois lados. Nós acabamos concedendo um gol numa saída errada nossa. Mas nós tivemos o lado positivo de ter tomado o gol e ter tido força para reagir no segundo tempo. Conseguimos empatar e, na minha opinião, pelo que nós produzimos no segundo tempo, nós poderíamos ter vencido o clássico. Fomos bem superiores a eles”, destacou o treinador.

Zagueiro Werley marcou o gol de empate do CSA no Clássico - Foto: Ailton Cruz / Gazeta de Alagoas

Descanso? Isso não existe no futebol brasileiro. Depois de empatar com o CRB no domingo (13), a delegação do CSA logo embarcou para Salvador, na última segunda (14), para iniciar a preparação para enfrentar o Bahia. E com uma novidade na bagagem: o atacante Felipe Augusto viajou, após se recuperar da Covid-19, e se junta ao time.

Já o lateral Cedric ficou em Maceió para o tratamento de uma pancada no tornozelo que levou no clássico. Um exame foi feito no local para detectar uma possível lesão, mas, de acordo com o clube, o resultado ainda não foi divulgado. O lateral se junta a William, Gabriel Tonini e Clayton, que também estão entregues ao Departamento Médico e são desfalques.

O provável time do CSA é: Marcelo Carné, Lucas Marques, Werley, Wellington, Ernandes; Geovane, Luiz Henrique, Gabriel; Lucas Barcelos, Marco Túlio (Felipe Augusto) e Rodrigo Rodrigues.

BAHIA

O Tricolor chega para a partida animado, após vencer o Globo-RN, por 5 a 0, na rodada passada da competição. Apesar da boa vitória, o momento da equipe baiana não é dos melhores. Nos últimos quatro jogos, foram apenas uma vitória, duas derrotas e um empate. Em toda a temporada, foram somente três vitórias em oito jogos, com mais dois empates e duas derrotas.

Guto Ferreira não tem tido um bom início de temporada com o Bahia - Foto: Rafael Machaddo / EC Bahia / Divulgação

Guto Ferreira tem adotado um sistema de rodízio na equipe neste início de temporada. Mas, por ser uma partida contra um adversário forte, como o CSA, que enfrentará também na Série B, o treinador deve mandar força total, repetindo o time que venceu o Globo-RN. O lateral Matheus Bahia, suspenso na última rodada, volta à equipe.

Com isso, o provável time do Bahia é: Danilo Fernandes, Douglas Borel, Luiz Otávio, Ignácio, Matheus Bahia (Luiz Henrique); William Maranha, Patrick de Lucca, Daniel; Raí Nascimento, Rodallega e Marco Antônio.

ARBITRAGEM

Adriano Barros Carneiro (CBF-CE) será o comandante da arbitragem na Fonte Nova. Ele será auxiliado por Nailton Junior de Sousa Oliveira (CBF-CE) e por Renan Aguiar da Costa (CBF-CE). O quarto árbitro é o baiano Eziquiel Sousa Costa (CBF). Nesta fase, a competição não conta com o VAR.