Imagem
Menu lateral
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3

Imagem
Menu lateral Busca interna do GazetaWeb
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

HOME > esportes > ALAGOANO

CSA perde para o Sampaio Corrêa e estaciona na 10ª posição, com 28 pontos: 2 a 0

Esta foi a segunda derrota seguida do Azulão, que já tinha perdido para o Náutico na rodada anterior

O CSA não foi bem contra o Sampaio Corrêa, perdeu por 2 a 0 e acabou sofrendo a sua segunda derrota seguida nesta Série B, na noite deste sábado (28), no Castelão, em São Luís-MA. A partida foi válida pela 21ª rodada da Segundona.

Os gols da Bolívia Querida foram assinalados por Ciel, no primeiro tempo; e por Pimentinha, na segunda etapa. E o placar foi pequeno, pois o time maranhense poderia - e teve chances - de ampliar o marcador. Lembrando que na rodada anterior o time azulino tinha perdido para o Náutico, no Rei Pelé. Veja o Tempo Real!

Leia também

Com este resultado, o Azulão estaciona na 10ª colocação na tabela, com os mesmos 28 pontos; enquanto a Bolívia Querida pulou para a 5ª posição, com 34 pontos.

Na próxima rodada (22ª), o time azulino vai receber o Vila Nova-GO, na sexta-feira (3), no Rei Pelé, às 21h30. E o Sampaio, no mesmo dia, mas mais cedo, às 19 horas, visita a Ponte Preta, no Moisés Lucarelli, em Campinas-SP.


				
					CSA perde para o Sampaio Corrêa e estaciona na 10ª posição, com 28 pontos: 2 a 0
Augusto Oliveira/Ascom CSA

Quem começou indo ao ataque foi o Sampaio. Mascarenhas lançou a bola para Jean e ele chutou, mas Lucas Frigeri defendeu, no primeiro minuto de bola rolando. O Azulão trabalhava as ações na defesa e a iniciativa era do time maranhense, que ia mais ao ataque. Aos 6 minutos, Ferreira arriscou o chute da entrada da área do CSA, mas o goleiro azulino segurou firme.

Aos 11 minutos, o Sampaio chegou com perigo. O ex-azulino Nadson recebeu na área, chutou cruzado e Frigeri espalmou, na sobra, Lucão cortou. Mas, um minuto depois, veio o gol da Bolívia Querida, quando Ferreira cruzou a bola na medida para Ciel apenas mandar para o fundo da rede, abrindo o placar no Castelão: 1 a 0.

De novo o Sampaio assustou. Aos 16 minutos, em cobrança de falta, Mascarenhas bateu no cantinho, mas Frigeri desviou, mandando para escanteio. Aos 20’, Dellatorre ganhou o escanteio para o Azulão. Gabriel cobrou com força, mas a defesa tirou. O jogo chegava aos 25 minutos e o CSA até parecia ter melhorado em campo. Puro engano! O time azulino não conseguia finalizar e o Sampaio era melhor e quem mais tentava chegar ao segundo gol.

Aos 29 minutos, após bobeira da defesa azulina, de novo a Bolívia Querida chegou: Jean chutou colocado, da entrada da área, e a bola passou pertinho da trave esquerda, indo para fora. O CSA teve uma boa chance aos 30 minutos. Renato Cajá cobrou o escanteio, o goleiro Luiz Daniel saiu errado e a bola foi desviada, quase entrando no gol, quando a defesa tirou em cima da linha, com Nilson Jr. Quase o Azulão fez o gol de empate.

O time maranhense quase fez o segundo, aos 33 minutos, quando Nadson chutou, a bola desviou em Matheus Felipe e passou muito perto do gol do CSA. A Bolívia Querida estava impossível, em busca do segundo gol. E tentou mais uma vez aos 40 minutos, na cobrança de uma falta em cima de Nadson. Mascarenhas cobrou na primeira trave, mas a defesa azulina conseguiu fazer o corte.

Com a vantagem no placar, o Sampaio passou a administrar o resultado parcial, jogava fácil e, aos 43 minutos, ainda tentou em cobrança de escanteio, mas Ciel cabeceou direto para fora. O árbitro determinou 3 minutos de acréscimos e, aos 48’, ele apitou o final da primeira etapa, com a vitória dos donos da casa: 1 a 0.

Etapa final


				
					CSA perde para o Sampaio Corrêa e estaciona na 10ª posição, com 28 pontos: 2 a 0
CSA foi abaixo da expectativa e não conseguiu superar o Sampaio. Augusto Oliveira/Ascom CSA

No segundo tempo, logo aos 7 minutos, o Sampaio teve uma boa chance, após cobrança de escanteio. Nadson bateu, mas Frigeri espalmou, evitando o que poderia ter sido o segundo gol dos donos da casa. O CSA começou a segunda etapa como na primeira: sendo pressionado. Aos 11 minutos, foi o CSA quem quase fez o gol de empate. Iury Castilho tinha a bola na perna direita, puxou para a esquerda, driblou o zagueiro, mas demorou muito na hora de finalizar e acabou perdendo a bola e a chance.

Aos 14 minutos, outra boa oportunidade azulina: Gabriel se livrou da marcação, chutou com estilo, mas viu a bola passar muito perto da trave de Luiz Daniel. Aos 18’, Matheus Felipe quase marcou o gol contra o Azulão, após o chute cruzado de Nadson. O duelo passava dos 20 minutos e o Sampaio era melhor em campo e esteve mais perto de fazer o segundo gol, do que o CSA de fazer o de empate.

Aos 24 minutos, o CSA tentou com Iury Castilho. Após receber a bola de Bruno Mota, ele mandou uma bomba, mas ela foi alta e passou por cima da trave, em tiro de meta. O time azulino girava a bola no ataque, tentando a todo o custo o gol da igualdade, enquanto o Sampaio passou a jogar todo fechado. Aos 30’, em cobrança de escanteio azulina, Gabriel bateu curto, recebeu a bola de volta, mas a zaga tirou o perigo.

O CSA teve uma boa oportunidade, aos 35 minutos, com Iury Castilho, que foi derrubado na área, queria a penalidade, mas o problema é que ele estava impedido e o árbitro, após conslutar o VAR, confirmou o lance de impedimento. Para complicar mais ainda a situação do Azulão, Everton Silva acabou sendo expulso, por cometer falta em Mascarenhas. Como já tinha o amarelo, acabou sendo expulso.

Como diz o ditado: “Além da queda, o coice”, o Azulão sofreu o segundo gol, aos 41 minutos. Pimentinha, que tinha acabado de entrar, avançou pela esquerda, chutou rasteiro, no cantinho de Lucas Frigeri, e aumentou a vantagem do Sampaio Corrêa: 2 a 0.

A partida se aproximava dos 45 minutos e o árbitro decretou cinco minutos de acréscimos. E, no último minuto, aos 50’, a Bolívia querida quase fez o terceiro. Pimentinha puxou o contra-ataque, mandou a bola para Daniel Costa (ex-CSA) e ele bateu colocado, vendo a redonda explodir na trave esquerda de Lucas Frigeri. Esta foi a última jogada da partida, que terminou com 2 a 0 para os donos da casa.


				
					CSA perde para o Sampaio Corrêa e estaciona na 10ª posição, com 28 pontos: 2 a 0
Augusto Oliveira/Ascom CSA

Sampaio Corrêa - Luiz Daniel; Watson (Luiz Gustavo), Joécio, Nilson Jr (Eder Lima) e Mascarenhas; Betinho, Ferreira, Eloir (Pimentinha) e Nadson (Daniel Costa); Jean Silva e Ciel (Jackson). Técnico: Felipe Surian.

CSA - Lucas Frigeri; Éverton Silva, Matheus Felipe, Lucão e Ernandes; Geovane (Yann Rolim), Yuri (Bruno Mota), Renato Cajá (Silas) e Gabriel; Iury Castilho (Gabriel Tonini) e Dellatorre (Reinaldo). Técnico: Ney Franco.

Árbitro - Thiago Nascimento dos Santos (CBF-PE).

Assistentes - Ricardo Bezerra Chianca (CBF-PE) e Francisco Chaves Bezerra Junior (CBF-PE).

Quarto árbitro - Gilberto Rodrigues Castro Junior (CBF-PE).

Árbitro de vídeo (VAR) - Rodrigo Batista Raposo (CBF-PE).

Assistente de Vídeo (VAR) - Rodrigo Batista Raposo (CBF-DF).

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na Google Play Aplicativo na App Store
Aplicativo na App Store

Tags

Relacionadas